DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris & Arctika

Adaptado por Rafael

Tradução da fanfic francesa de DBM para o português

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :46
[Chapter Cover]
Parte 2, Capítulo 8.

PARTE 2: MUITOS VELHOS INIMIGOS POR AQUI!

Capítulo 8

Traduzido por Rafael


A voz do apresentador ecoou mais uma vez até a audiência. “Que a luta comece!”

Assim que o apresentador concluiu sua sentença Nappa imediatamente partiu para cima do Namekuseijin. O último já estava em posição de combate, a qual o possibilitou defender-se do primeiro golpe do guerreiro Saiyajin com seu antebraço esquerdo. O Namekuseijin bloqueou os dois ataques seguintes do Saiyajin antes de tentar contra-atacar com um uppercut, o qual falhou quando o colossus careca pulou para trás bruscamente.

Tomando uma posição estável, o Namekiano exalou. Seu oponente rapidamente continuou seu assalto, enviando um chute horizontal que o Namekuseijin defendeu com seu cotovelo. A defesa colocou Nappa sem equilíbrio, e Cargot esperava se beneficiar dessa abertura.

Cargot havia avançado para retornar um golpe, mas foi pego de surpresa pela velocidade com a qual seu oponente havia recuperado seu equilíbrio. Nappa atacou outra vez com socos velozes. O Namekuseijin, que estava praticamente sobrecarregado pelo seu oponente, começou a se mover para trás sob os violentos e devastadores ataques de seu oponente.

“Sabe,” Nappa disse baixo, sem aparentar estar sem fôlego, “Eu matei toda sua raça em meu universo.”

Cargot não respondeu, embora Nappa iria ter adorado se ele o fizesse. O Saiyajin queria o desestabilizar mentalmente, mas Cargot não foi enganado. Ele manteve sua compostura enquanto continuava a bloquear os ataques de seu oponente.

“Isso não é da minha conta,” ele conseguiu dizer entre dois ataques.

Nas arquibancadas, a platéia não sabia para quem exatamente torcer. Em geral, eles torciam par ambos os lutadores por estarem tendo uma grande performance. Dentre o Universo 10, os Namekianos desejavam boa sorte ao seu companheiro, enquanto aqueles do Universo 13 esperavam que a luta acabasse rapidamente ao invés de Nappa ficar apenas brincando.

“Esse Nappa é muito mais poderoso do que aquele que nós conhecíamos,” percebeu Gohan do Universo 18.

“Verdade,” adicionou seu pai, “mas ele também parece ter envelhecido consideravelmente. Seus movimentos são rápidos o suficiente, mas eles estão um pouco... inflexíveis...”

”Esse Namekuseijin também é muito forte.” Especificou Piccolo, que assistia a luta muito atentamente (afinal, ele foi morto por Nappa). “Ele é um guerreiro como Nail e eu. Sua força não parece estar muito distante da de Nappa... mas...”

“Oooh!” disse um dos apresentadores. “O guerreiro do Universo 13 toma a dianteira! Seus ataques cada vez mais poderosos estão se conectando com Cargot! Oh, Nappa acabou dar a Cargot um tremendo soco na cara!”

Cuspindo sangue, Cargot começou seriamente a perder ímpeto e dificilmente atacava. Ele não tinha tempo para achar uma abertura... “Ali!” ele pensou consigo mesmo quando finalmente percebeu uma.

Infelizmente para Cargot, Nappa havia deixado uma abertura de propósito para enganar seu oponente e enfiou um enorme soco no estômago do Namekiano. Cargot deu passos para trás, ofengando. Seus olhos se encontraram com os de seu sorrateiro oponente antes de Nappa o acertar com um poderosíssimo chute que o impulsionou a vários metros de distância. Nappa olhou para o corpo sem vida de seu oponente e deixou escapar um pequeno suspiro... O Namekuseijin não se moveu.

“Ele levou muito tempo,” grunhiu Vegeta do Universo 13.

“E trinta segundos! Nappa é declarado o vencedor!” disse o anfitrião com uma voz entusiasmada.

“Hahaha, isso não foi nada!” Nappa disse antes de retornar para seu espaço. Dois Namekuseijins vieram ao ringue para levar Cargot de volta ao seu espaço.

“Muito bem,” disse o apresentador, “foi uma boa luta, no entanto rápida ela foi! Sem demoras deixem-nos anunciar a segunda luta do primeiro round... Freeza do Universo 8 contra Jeece do Universo 8!”.

Jeece ficou aturdido e trocou um olhar em choque com seu amigo Butta. Uma gota de suor escorreu da testa do homem de cabelos brancos e pele rubra enquanto ele se indagava alto. “Nós podemos lutar mesmo que sejamos do mesmo universo?

Ele não disse isso para si mesmo. Ele estava esperando uma resposta dos organizadores confirmando que isso seria um engano.

“As lutas são aleatoriamente selecionadas dentre todos os lutadores,” o apresentador disse no microfone de forma a clarificar seu ponto a todos.

Freeza, que se encontrava ante Jeece e Buuta, virou-se ligeiramente para encontrar o olhar de seu capanga. O cruel olhar penetrante do tirano galáctico deu à coragem a razão de Jeece. Limpando seu rosto, ele vacilou. “Er... Eu desisto.”

Ele foi vaiado pelos espectadores, que viram que a segunda luta já havia terminado. Nesse momento, eles começaram a ficar desapontados. O apresentador não perdeu tempo ao declarar Freeza como o vencedor por desistência, e a anunciar a próxima luta: Son Goku do Universo 18 contra Mahissu do Universo 10.

“Já? Isso é muita sorte!” disse o Saiyajin da Terra. “Vamos lá!”

Enquanto ele voava em direção ao ringue, ele escutava dizeres de encorajamento vindos de Goten. No outro lado do planeta arena, seu “primitivo” oponente Saiyajin já estava o aguardando.

“Isso não será nem mesmo um aquecimento…” Vegeta criticou.

“Vegeta, talvez eles sejam mais fortes do que as pessoas pensem,” disse Gohan, tentando se convencer de que a luta poderia ser interessante, “talvez eles consigam esconder seus poderes como nós fazemos.”

“Você hosnestamente acredita nisso?” Vegeta respondeu.

“Bem… Não… Mas…”

“Eu estive por perto desses tipos por um longo tempo. Esconder seu poder é um talento raro...”

“Ambos lutadores estão no ringue!” informou o anfitrião com sua alta voz. “Que comecem a luta!”

Você é um Saiyajin? Perguntou Goku, vagarosamente se colocando em posição.

“Eu não irei falar com um renegado sem cauda,” respondeu seu oponente, que permaneceu de pé e imóvel.

“Não muito amigável… Mas como ele adivinhou que eu era um Saiyajin? Meu cabelo? Ou talvez ele tenha me visto falando com meu pai? Bem… Sem necessidades de usar força total… Mas ele não é humano, também... Talvez um pouquinho de força!”

Na velocidade da luz, Goku, sorrindo, lançou seu punho para a frente com força. Diante dele, Mahissu mal teve tempo para abrir seus olhos antes de sentir uma grande força em sua barriga a qual o levantou do chão e o lançou para trás violentamente. Mahissu ricocheteou no chão várias vezes antes de parar, um filete de baba no canto de sua boca.

Surpreso, Goku se aproximou e se agachou ao lado dele. Seu oponente não se levantava. “Você está bem?”

“S…Son Goku do Universo 18 vence!” gaguejou o apresentador, incrédulo.

Os árbitros e organizadores seguiram com um pouco de desconforto. Eles não esperavam que três lutas fossem acabar tão rapidamente! A audiência questionou o que havia acontecido. Alguns notaram que foi algum tipo de pressão de ar, mas começaram a resmungar que eles não haviam assistido a uma boa luta de novo.

No espaço do Universo 19, um dos lutadores tinha claramente visto o que havia acontecido graças ao elmo em sua cabeça. A avançada tecnologia havia incluído informação e imagens desaceleradas. A única coisa que ele conseguiu dizer no momento foi “Poderoso...!”

De volta ao ringue, Goku ficou ocioso, braços cruzados. Ele tinha uma sensação de déjà vu, mas ele não conseguia lembrar do que. Dois Namekuseijins organizadores trouxeram Mahissu de volta ao seu espaço, colocando-o gentilmente no solo. Os Namekuseijins e Saiyajins do Universo 10, depois de testemunharem as lutas em que eles haviam estado, começaram a se perguntar o que eles estavam fazendo em tal torneio. Vegeta do Universo 13 não perdeu a oportunidade de diminuí-los, chamando-os de patéticos e vermes.

“Eu desisto.” Disse um dos Namekuseijins do Universo 10, antes de começar a ser seguido por outros.

“Hmph, covardes!” insultou o Rei Vegeta do Universo 10.

Enquanto Goku retornava para seu espaço, ainda tentando descobrir o por que de seu momento de déjà vu, ele viu Goten se aproximando com um jóia. Atrás dele, Pan correu em direção ao seu avô, braços estendidos para pegá-la em seus braços. Uub parabenizou seu sensei por sua vitória. Goku finalmente estalou seus dedos e exclamou. “Chichi!”

“O que?” Uub perguntou, não entendendo a súbita exaltação de seu sensei.

Enquanto Goku começava a explicar seu déjà vu, os quatro Saiyajins do Universo 13 se aproximaram de seu espaço.

O grupo do Universo 18 assistia enquanto esses Saiyajins se aproximavam deles. Foi o menor do grupo quem falou, braços cruzados com um sorriso arrogante em seu rosto. Vegeta do Universo 18 havia tido uma sensação de déjà vu ele mesmo.

Achando este universo mais interessante do que o Universo 10, Vegeta aproximou-se do grupo de Saiyajins enquanto sua contraparte começou a explicar quem eles eram. “Nós somos os Super Saiyajins, e eu serei o futuro vencedor deste torneio,” ele disse, apontando o polegar para si mesmo.

Enquanto quase todos do Universo 18 se reuniam perante os Saiyajins, Vegeta continuou. “Desconsiderando suas roupas ridículas, eu diria que vocês são o grupo que mais se assemelham ao nosso, já que possuem um Kakarotto com vocês... Mas... um Namekuseijin?! Eu suponho que vocês tiveram tempos difíceis lutando contra Freeza no Planeta Namekusei, certo?!”

“Interessante,” pensou Vegeta do Universo 18. Sua contraparte já havia lhe dado muita informação. Nesse universo ele enfrentou Freeza... Mas...

“Obviamente nós divergimos antes disso,” analisou Piccolo, que havia criado um pequeno cenário para explicar a presença de Nappa, Raditz, e especialmente Goku. “Seu Kakarotto não foi enviado até a Terra enquanto um bebê, foi?”

Enquanto Goku estava a dois pés de sua contraparte, com somente o pequeno muro de seu espaço os separando, Kakarotto respondeu com orgulho. “Eu fui enviado para Terra. Eu matei todos os humanos e os outros me pegaram vinte anos depois. Juntos nós fomos até Namekusei para acharmos as Esferas do Dragão.”

“Ele matou… Todos os humanos!” Goku repetiu, chocado com sua contraparte.

“E certamente Kami-sama também,” Piccolo disse, supondo o porquê de Kakarotto ter conhecimento sobre as esferas.

“Em Namekusei nós lutamos e destruímos Freeza… Eu descobri o segredo do Super Saiyajins lá! E quanto a vocês?” Vegeta do Universo 13 perguntou.

“Colocando de maneira simples…” Goku começou, pronto para contar sua história... Desde o começo!

“Nós fomos melhores,” Vegeta do Universo 18 cortou.

Ele se virou, finalmente mais interessado nesse grupo. Ele supôs claramente como esse grupo havia sobrevivido por tanto tempo... Mas antes de deixar a conversa, ele se permitiu um último comentário. “Engraçado... Enquanto seu Kakarotto matou todos os humanos, eu matei Nappa na Terra.”

“Impossível… Você e eu nunca fomos até a Terra, somente Raditz foi lá!” Respondeu Nappa, que ficou tão chocado quanto Goku antes dele.

Enquanto o pequeno embate psicológico foi alavancado por Vegeta do Universo 18, Piccolo apressou-se em adicionar. “E eu matei Raditz quando ele veio até a Terra. E inadvertidamente, seu Kakarotto também...”

“Hehehe,” Goku sorriu, lembrando seu sacrifício.

“Você me matou… Como você pôde verme!” Raditz gritou depois de um pequeno momento de hesitação. Descobrir que ele foi morto, mesmo que em outro universo, não era mesmo agradável.

“Se acalme Raditz,” ordenou seu chefe. “Nós não estamos aqui para lutar contra eles fora do ringue...”

Um silêncio pairou. Todos estavam tentando discernir o comportamento do outro universo. Trunks e Goten sentiram uma pequena tensão. Nada sério, mas era um pouco arrepiante, especialmente o Príncipe Vegeta... Trunks tentou mudar de assunto. “Esses Saiyajins primitivos irão ficar bem desapontados com seus resultados.”

Vegeta do Universo 13 mostrou um sádico sorriso novamente. “O mais engraçado será Freeza. Eu quero muito o matar mais uma vez.”

“Eu acredito que isso seria um prazer para muitos dos universos,” Gohan interveio.

“Ei, eu serei o primeiro a confrontá-lo na segunda rodada,” Nappa apontou.

Ninguém no universo 18 o deu atenção ...

“Você acha que pode derrotá-lo? Ele perguntou, interessado.

“Mas é claro!” Vegeta respondeu, irritado. “O que você acha, garoto?”

“Eu não sei… em meu universo, Freeza matou você, Vegeta.”

“E no meu foi eu quem o matou!” respondeu Vegeta do Universo 13. “Seu Freeza era mais forte que o nosso? Ou eu era apenas mais fraco?”

Gohan não sabia o que dizer… Usando o Universo 8 como parâmetro, parece que Freeza é o mesmo em todos os universos. Como poderia esse Vegeta ter sido mais forte que Vegeta do Universo 18 se ele não havia enfrentado Goku na Terra e recebido seu Zenkai depois de quase morrer?

“Não se canse,” disse Vegeta do Universo 13, que via o olhar perplexo no rosto de Gohan. “Eu tenho outra pergunta mais simples: se Freeza me matou, quem o matou?”

“Eu o derrotei,” respondeu Goku, finalmente se juntando a conversa.

“Ah! Esse sou eu!” Kakarotto repetiu em frente a ele, bastante orgulhoso e lançou um pequeno sorriso de deboche para seu chefe Vegeta… Que retornou um olhar que dizia para parar com a provocação, o que Kakarotto fez de pronto.

“Eu também me transformei em um Super Saiyajin contra Freeza,” Goku disse.

“O que o fez ficar com tanta raiva?” perguntou Vegeta, curioso.

“Bem…”

“Freeza matou seu melhor amigo, Kuririn,” Goten cortou, que sentia orgulho de contar a história de seu pai. “Ele quase matou Piccolo, também, mas Piccolo não é fraco agora! Ele poderia esmagar Freeza facilmente!”

“Um, Kuririn…” Kakarotto refletiu, cruzando os braços. “Ele era um anão careca, não era? E Piccolo era, como, o Namekuseijin ali?”

.

“Sim,” Goten respondeu simplesmente.

“Bem, esses dois estavam na Terra e… Heh heh… eu matei eles dois. Chocados?”

Com essas palavras, Kakarotto tinha esperanças de levar vantagem no embate psicológico... Mas isso foi em vão. Gohan e Goten olharam um para outro. Eles já sabiam que Kuririn e Piccolo estavam mortos a muito tempo no Universo 13, fazendo o ataque mental ineficaz. No entanto, os dois irmão tiveram a mesma idéia.

“Você quer ficar chocado?” Gohan riu com o mesmo sorriso que Kakarotto.

“Você vai ficar chocado.” Goten disse finalmente, tomando a mesma posição.

“Você é meu pai!” eles gritaram, ambos apontando o dedo indicador para Kakarotto, que estava chocado e encolhido, até mesmo arregalou seus olhos um pouco.

Vegeta, Nappa, e Raditz todos riram histericamente. Sem dúvidas eles podiam ouvir de longe, especialmente Nappa.

“Quem poderia imaginar que Kakarotto iria ser pai?” Vegeta do Universo 13 disse entre risadas. “Imagine só, Kakarotto, você, um papai coruja! Haha!”

Bra, que havia escutado seu pai de um universo alternativo, avançou entre Gohan e Goten. Ele olhou para seu irmão antes de rapidamente dizer, “É melhor você segurar a sua língua também, Príncipe,” dando ênfase à última parte com tanta malícia e sarcasmo quanto ela poderia ter colocado em uma única palavra.

“Sim,” disse Trunks, “você no final não é melhor do que ele porque...”

“Você é o nosso pai!” os dois irmãos disseram da mesma forma que Gohan e Goten, apontando os dedos indicadores para Vegeta, que parou de rir imediatamente.

Vegeta não sabia como reagir a isso. Contra-atacar para parar com suas gargalhadas, ou apenas observas suas crianças de um outro universo... E finalmente, ele começou a pensar que se eles quatro não tiverem filhos, será o fim da raça Saiyajin em seu universo.

A voz do apresentador ecoou novamente. “Desculpem pela demora, senhoras e senhores! Universo 10 possuía o maior número de participantes, e todos os Namekuseijins salvo um desistiram. Nós tivemos de removê-los do registro, mas nós finalmente iremos continuar!”

“Kakarotto, venha, nós iremos retornar para o nosso espaço,” disse Vegeta, que já tinha começado a partir, seguido de perto por Nappa e Raditz.

“Certo,” disse Kakarotto, que virou para sua contraparte do Universo 18. “Eu me pergunto qual de nós é o mais forte... Eu adoraria lutar contra você. Muito mais do que com esses perdedores!”

“Nós agora chamamos até o ringue #17 do Universo 14 e I’K’L do Universo 15!”

“Ah, alguém que não conhecemos!” Goku exclamou, tentando imaginar as surpresas desse I'K'L, “Uma luta interessante!”

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu