DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris

Adaptado por Rafael

Tradução da fanfic francesa de DBM para o português

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :46
[Chapter Cover]
Parte 4, Capítulo 19.

PARTE 4: DOIS UNIVERSOS EM MÁ SORTE

Capítulo 19

Traduzido por Rafael


No Universo 10, os Saiyajins começaram a entrar em pânico. Seu Rei Vegeta, aquele que era o mais poderoso entre eles, havia perdido, e de forma patética.

"O rei perdeu?" se perguntara novamente um dos Saiyajins, que ainda não acreditava nisso.

Enquanto dois de seus súditos assistiam ao Rei pelado sobre o chão, o velho Vegeta, o antigo rei, tinha de parar a si mesmo e admitir a verdade:

"Parece que os participantes desse torneio estão em um nível muito mais elevado do que poderíamos imaginar."

Removendo sua capa, o velho Saiyajin ofereceu-a para cobrir o seu filho de forma a acabar com sua humilhação. O lado irônico dessa questão era que ele havia perdido contra ele mesmo... Pelo menos havia um universo em que ele era ainda mais forte. Isso era um pequeno prêmio de consolação ...

Vegeta do Universo 18 havia retornado silênciosamente, braços cruzados como de costume. Ele recebeu algumas rápidas congratulações de suas crianças, mas isso não importava. Não fora uma luta real, apenas um aquecimento.

"Me diga Vegeta, o que você disse?" Goku perguntou, sorrindo.

"Você não precisa saber," respondeu seu rival.

"Ah vamos lá, me diga, eu quero saber," insistiu Goku, o palhaço.

"Esqueça Kakarotto!" O Príncipe dos Saiyajins disse, frustração enervando sua voz.

"Eu escutei tudo," disse Piccolo por perto para irritar Vegeta um pouco.

Goku, colocando uma expressão boba, aproximou-se de Piccolo, um brilho em seus olhos.

"Piccolo, vá em frente, me diga tudo," ele sussurrou em seu ouvido.

"Se você repetir, eu vou te matar!" Vegeta assegurou ao Namekuseijin.

Goku sorriu. Pronto, ele havia conseguido irritar Vegeta, missão cumprida! Piccolo permaneceu como uma estátua de mármore, enquanto Vegeta virava suas costas para todos fazendo beicinho. O líder alienígena escolheu esse momento para começar com a próxima luta:

"Agora, Bardock do Universo 10 contra Pan do Universo 18!"

Na audiência, alguns pensadores se questionaram. na seção quarenta e dois, sétimo andar, fileira S, em uma sala que media trezentos e oito metros quadrados, um Metamoru, vestindo uma jaqueta escura e mostrando seu lindos abdomens, perguntou ao seu vizinho, "Essa é a terceira vez que nós temos o Universo 10 contra o Universo 18, certo?"

"Os espectadores não vão ver nada..." respondeu um confiante, homem com cauda de macaco vestido em laranja, praticamente o mesmo kimono que Goku vestia, mas com um símbolo diferente. E então, como se ele fosse se justificar por conta de tal observação, "Isso é tudo por causa do título do capítulo..."

Seu vizinho não disse nada.

"Mas eu aposto que isso já foi decidido a muito tempo atrás", intrometeu-se um loiro de olhos azuis. "Esse torneio é histórico, então isso significa que historiadores talvez já tenham lido a sua história e o seu fim! Talvez já haja milhares de pessoas lendo essa história! Eu estou certo disso! Eu mesmo sou um historiador!"

Enquanto o homem com cauda de macaco sacava um revolver, pronto para cometer suicídio em frente a tamanha idiotice, os olhos de seu vizinho se fixaram em um pacote que o loiro segurava, um oniguiri¹. O último deu-o para ele, e o Metamoru o devorou avidamente ...

"Excelente, é a minha vez!" exclamou Bardock do Universo 10.

Pan pulou de alegria. "Já é a minha vez!" Ainda melhor, contra seu bisavô! Ela não poderia estar mais feliz.

"Agora preste atenção em seu oponente, e tenha cuidado," Videl disse a ela, beijando-a em sua testa para encoraja-la.

"Não se preocupe," assegurou Goku enquanto se aproximava de sua feliz neta. "Meu pai não é tão difícil de se derrotar, ela vai se sair muito bem!"

"Pan!" gritou uma jovem garota, chegando as pressas, que se chamava... Pan!

"Pan!" gritou a primeira do Universo 18 para sua contraparte do Universo 16, que já havia pulado sobre ela para abraçá-la e a encorajar.

Depois de dois ou três turnos entre elas, elas pararam, e apertaram as mãos:

"Você tem a chance de lutar contra o nosso bisavô! Eu invejo você!" Pan do Universo 16 disse.

"Mas talvez você vá pegar um oponente com um nível de luta mais elevado!" Pan respondeu para a outra, sorrindo.

"Assim eu espero!"

Mal ela sabia, ela iria. E isso não iria acabar bem.

"Pan, vai, vai," disse Gohan, que estava prestando atenção para assegurar que ela não fosse desqualificada por não ter chegado no ringue à tempo.

"Sim!" ela respondeu, partindo, ainda sorrindo.

"Boa sorte," gritou a sua contraparte e amigos que permaneceram no Universo 18 juntos com sua mãe.

No lado oposto, Bardock estava estalando seus punhos. O fato de que o Rei de seu Universo havia perdido realmente não o chocava.

"Isso não vai me impedir de me divertir," ele disse com um sorriso, quase sádico.

Ele voou rapidamente e chegou ao mesmo tempo que seu oponente no ringue. Lá ele notara que seu oponente se tratava de ser apenas uma criança. Mas o orgulhoso guerreiro Saiyajin não deu atenção a esse 'insulto'.

"Você é meu bisavô!"

"Huh? Eu nunca tive nenhum neto... Não importa; Eu não vou segurar meus ataques!"

"Nem eu, vamos lá!"

No Universo 10, Rei Vegeta acordou em dor.

"Você está acordado, senhor?" perguntou um de seus súditos bondosamente.

"Eu perdi?" disse o Rei, ainda desorientado, sentado, coçando sua cabeça doendo com uma mão.

"Contra você mesmo," contradisse imediatamente outro Saiyajin. A revelação o atingira.

"Bardock fará a próxima luta," disse outro. "Ele salvará a nossa honra."

Bardock era de fato conhecido por sua grande força, por como ele nasceu sendo de classe baixa e havia, com o passar dos anos, demonstrado habilidades e força mais e mais aprimoradas, tornando-o um dos mais temidos guerreiros Saiyajins. Se Vegeta não fosse tão forte, ele poderia ter se aproximado do Rei dos Saiyajins em um duelo.

Seu sacrifício profissional e pessoal o impulsionara até as categorias das elites. Não havia como o pegar de surpresa, e eles raramente se esquivavam de seus socos. Vários grupos de Saiyajins poderiam confirmar das profundezas de suas memórias que eles nunca saíram ilesos de uma batalha contra Bardock. Aquele que...

“Eu estou tão feliz em te ver!” Pan gritou, pulando sobre seu bisavô, abraçando-o agilmente ao redor de seu pescoço com seus pequenos braços, fazendo-o praticamente cair para trás em choque.

Bardock agarrou o corpo da criança pegajosa com ambas as mãos e empurrou, mas isso foi impossível, ela era como uma sanguessuga sobre nele, esmagando seu rosto em sua barriga. Pan, com sua cabeça contra os cabelos e o rosto de seu bisavô, fez Bardock parecer como uma pessoas incapaz de remover a mais grotesca das máscaras festivas.

Abaixo, mais de uma dúzia de Saiyajins arregalaram seus olhos para a visão da humilhação de Bardock.

Bardock conseguiu arremessar para longe a maldita criança, mas ela saltou novamente sobre ele, em uma posição de ataque dessa vez.

Bardock ficou supreso pela velocidade e força dela. Colocando seus braços esticados, ele contra-atacou a investida da garota, mas o choque o fez caminhar para trás alguns metros mesmo assim, seus pés deixando o chão marcado. Ele tentou empurrar … em vão.

“Ei! Me deixe!”

“Bisa!”

“Saia de cima de mim, sua aberração!”

Bardock realmente não podia fazer nada... ela era uma mestra. Pan conseguiu subir sobre ele, e subir sobre seus ombros. Agarrando os cabelos dele, ela brincou de rodeio, com o confuso saiyajin como seu touro. Ela estava brincando como uma louca enquanto seu bisavô estava desesperadamente tentando derrubá-la.

A audiencia parecia tão entretida quanto Pan, e riram muito.

Nenhum dos Saiyajins do Universo 10 ousou dizer alguma coisa. Eles estavam muito chocados por tamanho espetáculo.

“Ridículo ...” Rei Vegeta ainda conseguiu dizer suspirando.

Pan decidiu descer dos ombros de seu oponente. Enquanto o último estava rapidamente massageando seus ombros, Pan agarrou seu bastão e... atacou rapidamente, não dando tempo do guerreiro ter uma chance contra o ataque.

Mais uma vez, Bardock começou levando um golpe na cabeça, antes de receber outros pequenos ataques com a mesma arma. Pan atacava de forma rápida e eficiente como lhe havia sido ensinado: alguns golpes nos tornozelos e nos joelhos, e também nos pulsos. Ela permitira os golpes dele para forçá-lo a fazer pequenos movimentos de forma a ter uma vantagem sobre o longo bastão.

Bardock ficou irado, e quando ele ainda tinha uma mão sobre o novo inchaço em seu cabeça, ele tentou um poderoso soco. Pan rapidamente colocou seu bastão em suas costas, atacou, e gritou, “Pedra!” enquanto seu punho arremessava-se para frente contra aquele de seu ancestral.

Bardock sentiu uma dor aguda em seus dedos. Ele balançou sua mão como se tentasse diminuir a dor... mas ele recuperou-se rapidamente. Pan gritou “Pedra!” com cada soco que ela dava para contra-atacar aqueles de seu oponente, e então de repente ela mudou a técnica.

“Tesoura!” ela disse quando dois dedos de sua mão direita cutucaram os olhos de Bardock.

“Papel!” ela gritou então, um ataque com a palma de sua mão, empurrando seu oponente.

Ela correu para pegá-lo, agarrou seu braço, teve uma rápida decisão de colocá-lo virado sobre o seu estômago e sentou sobre as costas deles agarrando as suas pernas, puxando-as em direção a ela.

Bardock não agüentava mais essa monstruosa tortura, ela não podia fazer nada e seu corpo inteiro estava dolorido.

“Eu desisto!” ele gritou, suando, batendo no chão.

“O quê, já?” Pan estava surpresa, um ar de tristeza substituindo seu entusiasmo anterior.

“Pan vence por desistência!” gritou um dos doze anunciadores, terminando com a provação de Bardock.

Na varanda do Universo 10, Rei Vegeta ficou enraivecido em silêncio. Bardock retornou, parecendo chocado. Assim que ele chegou, Vegeta disse, “Nós estamos indo.”

Atrás dele, os outros Saiyajins esperando para participarem mais tarde ficaram na verdade bem felizes com essa decisão. Eles não gostavam da idéia de serem derrotados como Bardock, ou humilhados como seu Rei foi, ou Mahissu, ou pior: serem mortos!

“Nos leve de volta para casa,” o Rei disse para um Varga presente em seu espaço.

“Vocês não querem esperar até o final do torneio?” o Varga perguntou, atônito, seguindo os Saiyajins que já se engolfavam no corredor atrás de uma pessoa... um Saiyajin.

“Vocês não querem que nós tratemos de seus ferimentos?” ele perguntou quando eles não o responderam, tentando fazê-los ficarem.

Bardock levou a sugestão com um ar de dignidade. Ele sofrera múltiplas contusões e olhos vermelhos que refletiam os dedos que os haviam penetrado, mas sua atitude disse, “Tsk, esses arranhões? Não são nada!” Seu rei fez o mesmo, e caminhou como um monarca, apesar dele vestir uma capa enrolada como uma toalha.

“Nós não iremos continuar a ser tão humilhados,” Rei Vegeta resmungou, punhos cerrados.

“Nós também desistimos.” Nail estava atrás de um Varga azul.

O Varga fora pego por uma súbita constatação: todo o universo aos seus cuidados estava partindo! Ele poderia dizer adeus a sua promoção! Não seria até amanhã que seus colegas iriam parar de irritá-lo por ser incompetente...

“Isso!” Goten e Trunks comemoraram nos Universos 16 e 18. De uma forma eficiente, os Namekuseijins esperavam lucrar com o retorno ao seu mundo antes de serem eliminados!

“Mas você venceu a sua luta ...” murmurou o Varga, quase que com tristeza, para Nail.

“Eu não posso ficar, eu estou certo de que irei perder,” ele respondeu, sorrindo, mas ainda deixando um pequeno Vargas local surpreso.

Realmente, para Nail, eles não se igualavam também. Cargot fora derrotado facilmente, quando ele era o número dois dos Namekuseijins. Ele mesmo havia lutado com dificuldade contra Rikum. Na próxima rodada, ele lutaria com esse Uub do Universo 18. Ele pensou que tinha uma pequena chance de vencer, mas então e aí? Na terceira rodada haveria uma escolha do Rei Kaioshin, então um Deus Supremo do Universo, e um demônio rosa que seria derrota na certa. Ele não tinha chance, isso era realista. Seus amigos concordaram com ele – depois de Cargot e Nail, outros Namekuseijins não queriam mais participar. Eles tinham visto o que eles precisavam ver, não era necessário permanecer por mais tempo.

Pan do Universo 18 retornou para seu espaço, para se recebida por seus pais e sua contraparte no Universo 16, sobre o olhar fixo de Vegeta.

“Droga”, pensou o príncipe que nunca se tornou rei, “eles também pensam em parabenizá-la se ela por um acaso levantar uma pedra, ou pensar em respirar enquanto eles estiverem por aqui! Ela irá provavelmente se encontrar contra Cell em algumas rodadas e então haverá uma luta digna!”

Enquanto Pan e Pan faziam uma dancinha, o anúncio oficial do torneio foi feito.

“Nos anunciamos... a desistência de todo o Universo 10!”

Essa declaração fora seguida por protestos de alguns espectadores. Mas no final, isso foi também para o benefício deles. Eles iriam assistir a menos lutas de guerreiros de baixo nível, então teriam mais diversão. Para Vegeta, isso dava no mesmo.

“Bom para eles, eles não teriam nada o que fazerem aqui,” ele disse.

“Talvez, mas isso é uma pena,” Gohan respondeu.

“Eu teria gostado de dizer adeus para Nail...” Piccolo pensou, sem deixar seus sentimentos a mostra.

“Eu espero que seja minha vez na próxima luta!” Pan do Universo 16 disse para sua contraparte do Universo 18. Dessa maneira nós iriamos nos encontrar na segunda rodada!

“Isso seria incrível!”

Infelizmente, o destino decidira de outra forma quando o apresentador anunciou, “Seguido por... Kakarotto do Universo 13 contra Kat do Universo 6!”

“Ah não … Pan do Universo 16 disse... Agora mesmo depois de uma das rodadas nós não vamos nos encontrar... Talvez na terceira rodada se eu for a próxima?”

“Isso seria legal,” disse a Pan vestida com um kimono vermelho. “Mas será que nós vamos chegar a terceira rodada? Eu vou ter que derrotar um desses dois... Kakarotto é como o Vovô...”

“Será que ele é menos forte?”

“Eu tenho certeza,” Goku disse por detrás das garotas. “É impossível que seu avô seja derrotado por... hmm... ele mesmo, certo?”

“Eles disseram que eram Super Saiyajins...” Pan do Universo 18 lamentou-se.

“Ah não se preocupe,” respondeu sua contraparte, “Você pode derrotá-lo, eu tenho certeza! Vamos ver primeiro o que esse Kakarotto pode fazer em sua luta.”

Goku se virou para o ringue.

O oniguiri (em japonês お握り, onigiri em romaji) também conhecido como omusubi (おむすび) é um bolinho de arroz japonês.¹ (Fonte: Wikipédia)

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu