DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris

Adaptado por Rafael

Tradução da fanfic francesa de DBM para o português

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :46
[Chapter Cover]
Parte 2, Capítulo 9.

PARTE 2: MUITOS VELHOS INIMIGOS POR AQUI!

Capítulo 9

Traduzido por Rafael


#17 do Universo 14 olhou para sua direita para o espaço do Universo 15. Havia uma pessoa parada lá, uma mulher, vestida de uma forma bastante ridícula. Ela vestia um tipo de turbante que não combinava com o resto de suas roupas e uma capa que não escondia sua cauda saindo de suas costas.

#17 então procedeu a detalhar o rosto da mulher. “Não muito melhor,” ele pensou. Ela parecia estar completamente estupefata. Um enorme verruga perto de seu nariz a fazia ser ainda mais feia do que já era, seus grandes olhos com somente dois cílios, e seus gigantescos e boquiabertos lábios.

Um sorriso hilário espalhou-se pela face de #17. “Ainda sim vou me divertir, mesmo ela sendo repulsiva.”

“O qu... Já?” a curiosa guerreira exclamou.

#17 ficou atônito. Qual era o problema? Será que a guerreira não quer lutar agora?

“Mas meu I'K'L não nasceu ainda!” a mulher continuou.

“Nasceu?” O que #17 confundiu por uma barriga gigantesca... na verdade continha uma criatura por nascer, a qual vagamente lembrava a forma humana. Também ficou aparente que a mãe não era humana (enquanto ela se virava, #17 pode ver suas redondas e alienígenas orelhas), mas ela ainda sim parecia similar. A criatura se desenvolvendo em seu útero, no entanto, era completamente... hedionda.

“Por favor, me permitam mais algumas horas!” a mulher gritou.

“Impossível,” o apresentador finalmente declarou, “É uma desistência.”

O público protestou passionalmente pela luta que não se realizou.

“Bem, essa foi bem fácil.” #17 vangloriou-se.

A mãe de I'K'L olhou de forma penetrante para ele.

“De um jeito ou de outro isso iria acabar rapidamente,” o ciborgue continuou. “Você tem sorte que eu não tive que espancar seu filho.”

Com isso, #17 se juntou a sua irmã.

“Será que esse #17 é mais forte do que o aquele contra qual lutamos em nosso universo? Gohan perguntou.

“Quem se importa!?” Vegeta comentou. “Mesmo que ele fosse 3 vezes mais forte do que ele era ainda sim iriamos o esmagar.

“Eu não saberia,” disse Goku. “Eu nunca lutei contra ele.”

“Pai, na próxima rodada você finalmente irá lutar contra #17!”

“Ah sim, é verdade! Eu apenas espero que ele seja forte o suficiente...”

“Se me lembro bem, me recordo de Trunks falando que os nossos andróides eram mais fortes que os dele.” disse Piccolo, juntando-se novamente a conversa.

“Sim, eu me lembro.” Gohan retrucou, acenando com a cabeça. “Ele até mesmo tinha uma teoria sobre isso. Sua teoria era de que não existe algo como energia infinita.”

“Então conforme o passar do tempo, mais fracos eles vão ficando... Lógico.” Piccolo respondeu, descruzando seus braços.

“Então, e quanto a Cell?” Vegeta perguntou por curiosidade.

Os quatro se viraram para olhar para o espaço 17. Cell não havia se movido um centímetro desde o começo do torneio.

“Eu suponho que Cell seja um caso mais complicado...” Gohan respondeu. “Nós teremos que esperar até a sua luta para podermos mensura-lo.”

“Bem, em todo o caso estou ansioso para lutar contra um deles na próxima rodada!” Goku disse com um sorriso renovado.

“Kaioshin do Sul do Universo 1 contra Butta do Universo 8!” o apresentador de repente anunciou.

Os dois guerreiros tocaram o ringue. Ambos eram bem largos, e eram quase do mesmo porte. Se esse fosse o menor dos Kaioshins, a diferença de tamanho poderia ter divertido a audiência.

Butta colocou suas mãos em seu quadril enquanto seu oponente permaneceu parado, com suas mãos dos lados. O guerreiro de cor de pele azulada esperava vencer sua luta para trazer honra de volta para as Forças Especiais Gyniu depois da má sorte de Jeece... Em retrospecto, Butta ficou feliz por não ter estado no lugar dele, mas quem se importa! Primeiro, ele precisava saber a força de seu oponente. De forma a obter esta informação, ele colocou um dedo no botão do dispositivo em sua orelha. Alguns números começaram a aparecer na tela esverdeada cobrindo seu olho esquerdo. Butta gargalhou. “É isso? 500 de poder de luta!? Haha! Eu sou pelo menos umas cem vezes mais forte do que você! Haha! Além do que, eu sou o ser mais rápido do universo, então é melhor você desistir!” Butta terminou apontando o dedo polegar para si mesmo, uma mão ainda em seu quadril.

“É mesmo?” seu oponente disse simplesmente enquanto instantaneamente desaparecia.

Butta olhou ao seu redor, mas em vão... Menos de um segundo depois seu oponente estava bem em sua frente.

“Bem,” disse o Kaioshin na frente de Butta, que recuou em choque. “Eu acabei de correr ao seu redor umas cem vezes! Você acha que você é tão rápido quanto?

“Eu... Eu sou o ser mais rápido do universo!” gaguejou o soldado de elite enquanto suava abundantemente.

Butta não teve tempo para dizer mais nada, uma vez que seu oponente havia desaparecido novamente. Ele então reapareceu, seu punho colocado firmemente no estômago de Butta... O deus havia nocauteado seu oponente com apenas um ataque apesar da forte armadura do último. Claramente, o poder de luta do Kaioshin do Sul não era de 500...

“O mais rápido, eh? Kaioshin do Sul repetiu. “Em seu universo talvez.”

Prestes a desmaiar, Butta ouviu o comentário e ficou furioso. Mãos segurando seu estômago, pernas tremendo, e um filete de baba no canto de sua boca, ele conseguiu soltar umas últimas palavras. “Im... Impossível... Tão rápido...”

O Kaioshin, ainda encarando seu oponente, decidiu soltar uma última resposta com um sorriso. “Eu não sou o mais rápido. Meu porte me deixa lento.”

Butta não conseguia mais se mover, e depois de mais alguns segundos caiu em inconsciência. Quando foi declarado o vencedor, o Kaioshin do Sul retornou ao seu espaço. Ele foi congratulado por seus companheiros, embora eles já estivessem certos de sua vitória antes mesmo da luta começar. O Kaioshin do Sul não prestou atenção, ele preferia se focar na identidade se seu próximo adversário. Enquanto os capangas de Freeza buscavam Butta, os guerreiros de nosso universo comentavam sobre a performance do Kaioshin do Sul.

“Haha, ele o derrotou ainda mais rápido do que eu,” Goku disse com um sorriso.

“O Kaioshin não é para ser subestimado,” disse Piccolo. “O Kaioshin do Leste matou Freeza em seu universo.

“Então ele era realmente mais forte do que o tirano?” Vegeta retrucou.

“E esse Kaioshin do Sul parece ser ainda mais forte do que ele,” respondeu Piccolo.

“Eu me pergunto se ele está num nível de um Super Saiyajin 2...” Gohan se perguntava em voz alta.

“Impossível de saber até vermos ele lutar contra alguém mais poderoso,” Goku disse. “Eu na verdade estou um pouco desapontado que nós não tivemos a chance de ver mais...”

“Nós iremos, pai,” Gohan respondeu. “O mais fraco veio primeiro, mas veja! Nós ainda temos Cell, Buu, Bojack, Broly...”

“Hmm...” Goku não ficou convencido, Bojack talvez não seja tão poderoso... Cell poderia ser interessante, Buu? Seus poderes regenerativos poderiam talvez o fazer dar uma luta interessante... O poder de Broly depende de quanto tempo ele está congelado... Goku apenas rezava para que seu aumento constante de poder tivesse congelado juntamente com seu corpo.

“Ei, basta irmos perguntar a Cell como ele ganhou,” Goten sugeriu com um pouco de hesitação. “Isso poderia pelo menos nos dar uma ideia...”

Olhando para Cell, Gohan ficou curioso. “Se ele morreu no universo dele, isso poderia significar que Cell é mais forte que um Super Saiyajin 2?”

“Quer ir, pai?” Goten perguntou.

“Claro, vamos lá. Gohan, você vem?

“Não obrigado, eu não estou interessado,” Gohan disse, recordando toda a dor e sofrimento que seus amigos passaram nas mãos dessa criatura e da morte de seu pai, tudo graças aos seus próprios erros.

Goku e Goten então seguiram em direção ao espaço de Cell. Assim que chegaram na borda do espaço deles, logo atrás do muro que separava o espaço deles e o de Cell, Cell olhou diretamente para eles...

“Cell,” Goku começou, “nós gostaríamos de saber o que aconteceu em seu universo.”

“Não tenho nada a dizer... Eu não irei me repetir.”

“Ele deve ter falado com a nossas contrapartes do Universo 16,” Goten concluiu, perceptivo pela primeira vez.

“Você pode pelo menos me dizer se você me matou? Goku insistiu.

Cell sorriu. “Quem sabe...”

“E enquanto a mim?” Gohan perguntou finalmente se aproximando. A curiosidade prevalecendo sobre o desprezo que ele sentia pela criatura verde.

“Você...” Cell começou. “Você me deixou aborrecido. Você não era nada mais do que uma pequena criança chorona.

Imediatamente, Gohan pulou sobre o muro para encarar Cell cara-a-cara. Ele parou a menos de um metro de Cell. Cell descruzou seus braços e manteve o olhar, enquanto o Cell jr. atrás de suas pernas recuava.

“Um chorão, eh? Se quer saber, em meu universo foi eu quem o matou.”

“Hm... Não me surpreende. O outro você do Universo 16 disse a mesma coisa,” Cell disse alto. Para si, ele pensou, “Acho que devo ser cauteloso...”

“Eu tentei trazer a tona o seu “poder oculto” matando todos os seus amigos...” Cell continuou, “Mas isso não funcionou. Eu fiquei extremamente decepcionado, Gohan.”

Gohan olhou para Cell, surpreso. Isso significava que ele estava abaixo do nível de um Super Saiyajin 2? Os Cell juniores teriam matado a todos... Seu pai, Trunks, Vegeta, Piccolo... Todo mundo. Isso poderia explicar a presença de um deles junto a Cell... Gohan, segurando a crescente raiva que sentia, tentou uma última vez calcular seu poder. “Você alguma vez enfrentou alguém chamado Bojack?”

Se Cell conhecesse Bojack, isso significaria que Goku se sacrificou. A morte do Senhor Kaio e a destruição de seu planeta teriam libertado Bojack, Zangya, Bujin e o resto de seus capangas... Isso também significaria que Cell havia lutado contra Gohan em Super Saiyajin 2, e que ele havia retornado ainda mais forte... Mas Cell franziu. “Bojack? Nunca ouvi falar.”

“Então você poderia nos dizer o que você fez depois que nos matou?” Goku perguntou, se aproximando enquanto Cell jr. retornava para se aconchegar em seu “pai”.

“Oh, me lembro vagamente de assistir minhas “crianças” destruindo seu planeta,” Cell disse enquanto afagava seu junior na cabeça. “Foi bem divertido.”

A família Son foi pega de surpresa pela atitude quase paternal. Não sabendo o que dizer, eles retornaram para seu espaço sem dizer mais uma única palavra...

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu