DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris

Adaptado por Rafael

Tradução da fanfic francesa de DBM para o português

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :46
[Chapter Cover]
Parte 0, Capítulo 0.

Prólogo

Capítulo 0

Traduzido por Rafael

Apoio e revisão de texto: Mulekda


As Esferas do Dragão. Sete esferas místicas que quando achadas e juntadas, aparece um dragão que pode realizar um desejo...

A partir do momento em que esse poder foi descoberto pela jovem de 16 anos, Bulma, e seu amigo Goku, as esferas do dragão se tornaram vitais para nossos heróis, já que o sagrado dragão Sheng Long apareceu na Terra muitas vezes para ajudar seus defensores contra perigosas ameaças.

Verdadeiros defensores da Terra, Goku e seus amigos sempre aumentaram seus poderes para defender a Terra das ameaças do universo. Finalmente, depois de muitos anos de duras lutas e derrotando os Saiyajins, o Império de Freeza, os vis ciborgues de Dr. Gero e um djinn maligno, Majin Buu, a paz finalmente foi restaurada na Terra.

A derrota de Majin Buu abriu caminho para uma magnífica era de paz, levando Goku até Uub, a reencarnação benevolente de Majin Buu, e sua neta Pan. Goku, sabendo que não estaria vivo para sempre, viu nisso uma oportunidade para treinar ambos Uub e Pan para serem seus futuros substitutos para a preservação da paz. O futuro parecia brilhante nas mãos de Goku e de seus discípulos.

No entanto, depois de 20 anos de paz, em algum lugar bem, bem distante, um novo desafio paira sobre nossos heróis...

Milhões de anos luz da Terra na Galáxia do Norte, dois planetas pareciam se mover rapidamente e inexoravelmente em direção ao seu sol, como se estivessem em rota de colisão com a estrela. A colisão parecia inevitável. O sol parecia tirar os dois planetas de suas luas quando um brilhante e embaçado objeto apareceu no centro, aparentemente do nada em meio ao caos.

Após sua aparição, o sol e os planetas retornaram aos seus locais de origem em um instante, como se nada tivesse acontecido. O objeto, uma nave espacial horizontalmente cônica em forma de E com cinco domos de vidro, começou a se mover pelo vácuo do espaço. Zunindo e emitindo ondas de energia, o objeto partiu em velocidade máxima em direção a um destino desconhecido.

No interior da nave, dentro do meio da barra central da nave encouraçada em branco, no domo de vidro proeminente, criaturas cobertas por penas, com orelhas pontudas e bicos debandavam-se apressadamente dentro de uma sala de controle branca de forma a manter o funcionamento apropriado da nave.

Um deles concentrado em uma pequena tela de computador, elevou sua voz para falar com seu superior, que era levemente maior em tamanho. O oficial anunciou, "Universo paralelo #5098487923674. Destino alcançado."

— Iniciem as varreduras — disse, simplesmente, o superior.

As criaturas analisaram os resultados das varreduras em seus computadores por alguns instantes, colocando informações sobre a varredura na tela de controle principal. O comandante da nave entrou na sala com seus braços cruzados atrás de suas costas, brevemente analisando os dados na tela. Ele olhou diretamente para o dado na tela e perguntou pelos resultados.

— Poderes de luta detectados — disse uma das criaturas —, eles estão todos num só lugar.

— A Terra? — perguntou um dos comandantes, como se ele precisasse de uma confirmação para o que ele estava lendo na tela.

— A Terra, de novo. Mas eles são diferentes dos anteriores. — disse o oficial para o comandante que estava começando a sair.

— Certo... Nós os levaremos. — retrucou o comandante — Aqui vamos nós.

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu