DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris & Arctika

Adaptado por Rafael

Tradução da fanfic francesa de DBM para o português

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :46
[Chapter Cover]
Parte 4, Capítulo 20.

PARTE 4: DOIS UNIVERSOS EM MÁ SORTE.

Capítulo 20

Traduzido por Rafael


Nappa gargalhou roucamente ao perceber que Kakarotto estava prestes a lutar contra uma garota do Universo 6, que de maneira nenhuma parecia pertencer em um torneio de poderosos lutadores. Os companheiros de Nappa pareceram por um momento como se eles estivessem embaraçados pela sua gargalhada rude.

“Esses tal de Vargas devem achar que você é um banana, Kakarotto,” Nappa disse. “É por isso que eles estão fazendo você lutar contra essa menina!”

“Só porquê eu tenho que lutar contra uma garota não significa que eu não vou me divertir”, disse o alter-ego de Goku, enquanto sorria e estalava seus punhos.

Kakarotto então deslocou-se em direção à arena esférica, enquanto mantinha a atitude de vigilância que havia o salvado mais de uma vez durante suas experiências no Universo 13.

Na varanda do 6º Universo, as amigas de Kat estavam a encorajando. Com longos e ondulantes cabelos pretos, e seu lindo, porém gracioso traços facias, Kat aparentava ser como uma fêmea humana da Terra pareceria com não mais do que 20 anos de idade terrestres, assim como era o caso de suas três amigas.

Enquanto ajustava suas luvas para a luta iminente, Kat sorriu, uma vez que ela estava ansiosa por isso.

Em seu planeta, ela havia não somente sido a mais forte fisicamente, mas também havia dominado as melhores técnicas de combate corporal do planeta.

“Kakarotto! Ele é o meu tipo!” Kat disse para suas amigas, com um sorriso manhoso. “Se ele é parecido com aquele outro musculoso de kimono laranja que parece com ele, então ele provavelmente é muito forte. Mas como vocês todas sabem, eu sei exatamente o que fazer.”

“Boa sorte, Kat!” suas amigas gritaram praticamente em uníssono, enquanto Kat se ajoelhou para saltar para cima em direção ao ringue.

Situado a cerca de cinco metros próximo ao muro da varanda do 6º Universo próximo dos espectadores, membros da Gangue do Bojack estavam começando a achar o alegre otimismo como sendo certa forma intolerável.

“Essas idiotas risonhas são além de irritantes,” Bojack disse.

“Elas querem fazer de tolos os garotos mais bonitos nesse torneio,” Zangya disse. “Isso me enoja!”

“Nós vamos simplesmente matar todas elas quando retornarmos ao nosso universo,” Bojack disse.

“Bem, se ela é mais do que aparenta ser e derrotar esse cara, você poderá até mesmo ter a chance de matá-la na terceira rodada,” Zangya disse. “Então, você poderá mostrar a ela por quê ela nunca deveria ter me irritado.

Kat saltou do chão, e sua força já era facilmente aparente. Ela elevou-se no ar, alcançando uma distância do chão maior do que aquela do topo da arena esférica. Logo após ela descer do topo de seu trajeto em arco, ela deu mortais para frente algumas vezes, talvez para impressionar a audiência.

“Essa atleta do Universo 6 está honrando a todos nós com sua linda demonstração de ginasticas!” um dos anunciadores gritou por via dos alto-falantes. “Olhem para essa elegância! Olhem para – oh não, ela está caindo rápido demais!”

Para sua grande surpresa, a gravidade da arena forçou Kat a se acelerar rapidamente para frente. Ela caiu vários metros, incapaz de controlar sua queda.

'Ow!” ela gritou, quando sua bunda fez contato com o chão da arena.

“Felizmente, isso não é uma competição de ginástica, caso contrário, os juízes teriam dado zero para ela!” o apresentador disse em divertimento depois de reconhecer que Kat estava relativamente ilesa após a queda.

“Droga,” Kat disse, enquanto se recuperava da queda ao se ajoelhar para frente. “Geralmente minhas aterrisagens são muito melhores, e -”

Ela subitamente percebeu um detalhe a cerca do ringue que ela previamente não compreendera.

“Mas... essa gravidade é como dez vezes a nossa!” ela gritou. “Ninguém parecia ter se importado com isso antes!”

Ela agora entendia por quê sua entrada havia sido menos do que desejável. A gravidade mais alta havia de fato interferido com sua aproximação

O fato de que ninguém mais havia parecido se importar por essa gravidade intensa induziu Kat a ficar bem nervosa.

Ela ficou ainda mais nervosa quando, ao olhar em direção ao seu oponente, ela viu que Kakarotto, como os combatentes que haviam estado no ringue antes dele, não parecia afetado.

'Ele... eu vou ter que usar todos os meus poderes...' ela pensou para si, enquanto se colocava de pé e limpava sua minissaia.

'Isso não vai levar muito tempo,' Kakarotto pensou para si. 'Depois que eu derrotar essa garota, eu vou então derrotar uma garotinha ridícula na segunda rodada. Depois disso, eu vou lutar contra Trunks ou Vegeta. Trunks é um Super Saiyajin, apesar da cor de seu cabelo normal, mas eu sou um Super Saiyajin também, e eu vou derrotá-lo. Vegeta do Universo 18 provavelmente ainda não mostrou sua força verdadeira, mas mesmo assim, ainda há uma chance de que ele possa ser mais fraco do que o Vegeta do meu universo!”

Kat então atraíu a atenção de Kakarotto, com uma piscadela e uma acenar de sua mão direita, quase em uma maneira sedutora.

“Olá, você!” ela disse, com uma alegre risadinha, enquanto Kakarotto ficava vermelho.

Certamente, Kakarotto não esperava que ela fosse tão... sedutora.

'Sua minissaia... seu decote... não, espere! Eu não posso me distrair!' Kakarotto pensou interiormente. 'Quem diabos ela pensa que é? Vai ter tempo de sobra para diversão mais tarde. Mas agora, eu preciso acabar com isso. Ei, eu vou simplesmente fazer o que o meu alter-ego do Universo 18 fez!”

Kakarotto socou para frente com força com sua mão direita, bem em direção à Kat. Assim como Goku havia feito contra Mahissu, o soco criou um intensa pressão de ar que fora rapidamente se movendo para frente.

Para a surpresa de Kakarotto, a aparência de Kat turvou-se, e o ataque invisível passou bem através de onde Kat havia estado visivelmente parada.

Kakarotto teve tempo somente para levantar sua sobrancelha direita em choque antes de Kat subitamente reaparecer em sua frente a cerca de meio metro acima do chão da arena e então ajoelhou-o na face. O impacto do ataque manifestou-se em um cacofônico boom, mas apesar do que a audiência ouviu, Kakarotto sorriu, com seu rosto relativamente ileso, e seus pés não haviam de maneira alguma se movido de onde eles haviam estado antes do ataque.

“Nada mal mesmo,” Kakarotto disse, enquanto mantinha seu sorriso irônico em sua face, enquanto Kat abaixava seu joelho direito.

'Ele nem mesmo está arranhado!' ela pensou nervosamente, enquanto começava a caminhar para trás para longe de Kakarotto.

Ela então gritou alto enquanto acelerava em direção a Kakarotto, trazendo seu punho direito para trás em preparação para um soco.

“Você pode esconder seu ki muito bem...,” Kakarotto começou a dizer, bem antes de Kat deslocar-se da frente dele e deixar um zanzoken, reaparecendo atrás dele, e então foi golpeada com as costas da mão na cara pelo punho esquerdo de Kakarotto.

“...mas sua energia não é o único meio que eu tenho para lhe encontrar,” Kakarotto disse. “Sua joelhada de antes definitivamente me mostra que você é mais poderosa do que você aparenta. Talvez você até mesmo tenha um poder de luta de cerca de 10.000. Mas isso não importa. Como você pode ver, você não é párea para mim.”

'Maldição!' Kat pensou para si mesma em dor, enquanto recuava para longe de Kakarotto. “E ele não está usando nem mesmo um por cento de seu poder! Eu não posso vencer desse jeito. Eu não queria ter que recorrer a isso, mas...”

Rapidamente após limpar o seu nariz, o qual felizmente não estava quebrado, Kat se preparou para seu próximo ataque. Ela fechou seus olhos por um momento, e Kakarotto não se moveu, esperando para ver o que ela estava planejando fazer.

Quando Kat finalmente abriu seus olhos, Kakarotto viu que suas íris dos olhos haviam mudado de azuis para rosa. Ela então olhou para os céus, e da perspectiva de Kakarotto, muitos tipos de roupas intimas femininas começaram a cair do alto, incluindo calcinhas, correias, e maiôs.

“Isso é incrível!” os 12 apresentadores gritaram juntos quase em uníssono. “Kat tem um lindo dom!”

Kakarotto estendeu a mão com seu braço direito para cima em direção aos itens que aparentemente caiam, estendendo particularmente para um maiô sexy.

Nas varandas dos Universos 16 e 18, Trunks e Goten, sendo os maliciosos bricalhões que eles eram, estavam achando a situação hilária.

“Uma coisa é certa, Oolong teria ficado feliz de estar aqui!” Goten do Universo 18 disse, com um sorriso.

“Se Oolong teria ficado feliz meramente por estar aqui, imagine como o Mestre Kame iria se sentir ao ver tudo isso!” Trunks do Universo 18 disse, pouco antes deles gargalharem um pouco mais.

Kat percebeu que Kakarotto havia ficado bem distraído pelo que era nada mais do que uma ilusão elaborada, e ela sabia que ela precisava aproveitar a oportunidade para atacá-lo novamente se ela quisesse vencer.

Ela correu para frente e conseguiu agarrar a cabeça de Kakarotto enquanto ele estava distraído pela ilusória roupa íntima, pretendendo quebrar o seu pescoço.

Ela tentou com toda a sua força … e Kakarotto não se moveu.

Kakarotto então reconheceu o que ela havia tentado fazer e acertou Kat no nariz de novo pela tentativa dela.

A ilusão se dissipou, e alguns dos apresentadores que haviam ficado vermelhos por conta da ilusão retornaram as suas colorações de pele normais.

“Kat está caída!” balbuciou um dos apresentadores, olhando atentamente para a luta e se perguntando o que aconteceria em seguida.

“Merda, eu nem queria ir tão longe assim, mas parece que talvez eu precise ir além,” Kat disse, sabendo que se ela queria prosseguir para a segunda rodada, ela precisaria utilizar a sua última opção disponível.

'Essa técnica vai funcionar,' ela pensou para si, enquanto começava a girar de forma sexy, com ondas de essência feminina emanando dela.

“Ataque do Feronômio!” Kat gritou, enquanto continuava a girar, fazendo Kakarotto olhar fixamente em direção a ela. Ao redor de Kat, uma neblina rosa clara estava se formando e então se espalhado ao redor da arena.

Depois que a neblina se espalhou completamente pela metade da arena e havia coberto muito da visão de Kakarotto, Kat parou de girar, fazendo a neblina desaparecer quase que imediatamente.

“O que ela está - “ Kakarotto começou a falar, interrompendo a si prontamente quando ele a viu claramente.

Ele instantaneamente ficou extremamente enfeitiçado pela beleza dela, nesses momentos de euforia, sua sensualidade e charme eram sem paralelo.

A mão direita de Kat foi posicionada em uma posição provocativa em sua coxa direita, enquanto sua mão esquerda estava no lado esquerdo de seu rosto, atraindo mais atenção ao seu esplendor.

“Meu belo guerreiro...,” ela começou a dizer, com seus olhos cativando Kakarotto ainda mais do que eles haviam antes.

'Ela é... ela é maravilhosa!” Kakarotto disse, com a beleza dela subjugando seus sentidos.

“Você deverá perder essa luta, para o meu prazer,” Kat disse, com sua voz soando bem sexy para os ouvidos de Kakarotto.

Kakarotto havia ouvido ela dizer a palavra 'prazer', e ele achou a palavra agradável. Ele então percebeu totalmente os lábios voluptuosos dela, e eles eram brilhantes, porém maravilhosamente exuberantes...

Aproximando-se com o mais sugestivo dos andares, e então acariciando-o com ternura ao chegar, ela procurou tirar vantagem adicional do Saiyajin.

“Belo garanhão,” Kat começou a dizer, enquanto movia sua mão esquerda ao redor da parte de trás do cabelo de Kakarotto, “diga que você desiste.”

Ela então aconchegou seu nariz na bochecha esquerda de Kakarotto, e Kakarotto permaneceu imóvel por muitos instantes.

Sem aviso, Kakarotto agarrou os pulsos de Kat, e Kata notou que sua expressão facial estava firmemente focada sobre ela.

“Eu...eu amo você!” Kakarotto gritou. “Seja a mãe do meu filho!”

“O que!” Kat gritou, em alarme.

Kat estava mais do que chocada!

Ele acabou de dizer que ele estava apaixonado por ela?

Ela sabia que seu Ataque do Feromônio era efetivo, mas até essa extensão? Isso nunca havia acontecido antes! E no topo disso, ele não estava a escutando totalmente, e ao invés disso queria que ela o obedecesse! Apesar de suas tentativas de se livrar do aperto dele, ela não conseguia escapar.

“Você vai comigo para o meu universo,” Kakarotto disse, com uma voz de autoridade. “Agora, vá para a Varanda do 13º Universo!”

Kat sentiu que a situação estava rapidamente se deteriorando, e em desespero, ela sabia que ela tinha que tentar o melhor que ela poderia para permitir que seu plano ainda tivesse sucesso.

“Er … certo, mas desista primeiro,” ela disse, embora estivesse incerta de como Kakarotto iria reagir.

“Silêncio!” Kakarotto gritou, pouco antes de esbofetá-la na cara. “Faça o que eu disser, mulher!”

Kat caiu para o chão, e então depois de alguns intantes, se levantou, enquanto massageava sua bochecha direita avermelhada com sua mão direita.

Então, ela levantou o dedo do meio de sua mão esquerda para que Kakarotto pudesse ver claramente.

“Vai pro Inferno!” ela gritou. O que você pensa que está fazendo!”

Kakarotto rapidamente se aproximou e chutou violentamente para cima no queixo dela, enviando-a rapidamente para trás.

“Eu disse silêncio!” Kakarotto gritou, e antes que Kat pudesse cair no chão da arena, Kakarotto socou a cara dela com seu punho esquerdo.

Kat agora tinha muitos arranhões pelo corpo, seu cabelo estava desarrumado, e sua jaqueta estava rasgada, com somente um cordão mantendo a jaqueta em seu peito, embora seu pudor ainda estivesse escondido.

“Ele é completamente louco!” Kat gritou. “Eu desisto! Eu desisto!”

“Eu disse-” Kakarotto gritou, enquanto preparava outro soco com sua mão direita, fazendo Kat olhar para longe em terror.

Ela estava chorando de medo – medo de ser acertada novamente.

Ela verdadeiramente esperava ser acertada, e ela nem mesmo protegeu seu rosto com suas mãos, sabendo que isso não seria suficiente.

Entretanto, assim que Kakarotto estava prestes a socá-la, alguém interveio.

Kat abriu seus olhos.

Ela viu um homem que não era tão alto qaunto Kakarotto e que estava vestindo armadura similar com um capa vermelha, com seu cabelo apontado para cima.

Vegeta do Universo 13 havia agarrado o pulso direito de Kakarotto, travando o seu movimento.

“Bata nela de novo, e você está fora do torneio,” Vegeta disse. “Ou pior, nós quatro poderiamos ser enviados de volta para o nosso universo sem ter a oportunidade de usar as Esferas do Dragão aqui.”

'Ve-... Vegeta!” Kakarotto disse, surpreso que Vegeta havia aparecido tão repentinamente próximo a ele.

Na verdade, ele se sentia muito estranho, como se ele não estivesse totalmente ciente dos últimos poucos minutos.

Vegeta se virou para encarar Kat, desdenhosamente, enquanto ela permanecia ajoelhada no chão, exausta por sua provação.

“Quanto a você, você irá pensar duas vezes antes de se insinuar para um pervertido!” Vegeta disse.

“Um...pervertido!” Kat gritou, percebendo totalmente quão terrível calvário isso havia realmente sido.

“Com a desistência de Kat, Kakarotto vence o combate!” um apresentador disse, enquanto Vegeta e Kakarotto começavam a voar de volta em direção à Varanda do 13º Universo.

Kat estava agora de pé aonde ela havia estado ajoelhada, e estava agora tremendo também.

Depois de uma breve aflição devida a gravidade intensificada, suas amigas haviam conseguido chegar até ela, e estavam agora diretamente em sua frente.

'Ele era … aterrorizante,” Kat disse, enquanto suas amigas simpatizavam.

"Ele deveria ficar envergonhado do que ele fez," uma de suas amigas disse. "No entanto, eu estou surpresa que a sua técnica não funcionou totalmente nele."

"O poder dele é muito extremo," Kat disse. "Nós precisamos deixar esse lugar!"

Duas de suas amigas estavam abertas a sugestões, mas uma entre elas, Syd, inflexivelmente queria ficar para que então ela pudesse competir em sua luta.

Kat estava agarrada no braço de uma de suas amigas enquanto elas começavam a retornar para a Varanda do 6º Universo. Embora ela soubesse que ela iria torcer para Syd quando eventualmente fosse sua vez de lutar, tudo o que Kat verdadeiramente queria fazer, como resultado do trauma que ela havia experienciado, era voltar para casa.

Na Varanda do 16º Universo, Vegetto e Bra estavam começando a analisar o que havia acontecido.

"Aquela foi uma decisão rápida da parte de Vegeta," Bra disse.

"Do momento em que ele escutou Kat gritar que ela queria desistir, Vegeta sabia que ele teria que agir tão prudentemente quanto possível," Vegetto disse. "Eu senti que ele sabia que ele precisava parar a luta. Kakarotto não é como a versão de Goku da qual eu devo metade de minha existência; ele é muito mais violento. Vegeta sabia que a luta não pararia ao menos que ele a forçasse a ser parada. Antes que Kakarotto pudesse socar Kat novamente, Vegeta estava a um passo a frente."

Embora Bra relativamente concordasse com a avaliação de seu pai sobre a situação, ela ainda sentia que alguma coisa estava incerta sobre isso.

Os comentários de Vegetto sugeriam que ele havia sido capaz de sentir o agravamento interno da tensão psicológica de Vegeta, e não meramente sua energia. Teria isso realmente acontecido, ou estava seu pai meramente fazendo deduções depois do fato?

Assim como em estórias similares, ela se perguntava se seu pai havia embelezado essa ou não...

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu