DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris & Arctika

Adaptado por Rafael

Tradução da fanfic francesa de DBM para o português

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :46
[Chapter Cover]
Parte 4, Capítulo 17.

PARTE 4: DOIS UNIVERSOS EM MÁ SORTE

Capítulo 17

Traduzido por Rafael


Com o anúncio da luta entre Trunks e Coola, quase todos no Universo 18 começaram a vibrar. Agora era a hora deles testemunharem uma luta envolvendo seu velho amigo.

“Ei, eu posso ver como eu estou indo,” riu Trunks do Universo 18.

“Seria engraçado se ele perdesse,” murmurou Goten ao lado dele.

“Está tudo bem. Há três de mim aqui. Eu tenho o direito à três vidas. Você só tem dois de você! Ha ha!”

Son Goten sussurrou, “Ei! Isso é trapaça!”

“Os garotos estão certos,” Goku interveio. Ele se aproximou de um grupo que consistia em Gohan, Vegeta e Uub no outro lado. “Coola é irmão de Freeza, então seus poderes devem ser bem próximos... Não há dúvidas de que ele esteja escondendo seu poder verdadeiro, mas eu acho que nós podemos fazer um palpite espontâneo...”

“Eu espero que ele tenha continuado a treinar no passar dos anos, diferente do filho idiota que eu tenho bem aqui,” Vegeta resmungou, insistindo em cada última palavra. Ele olhou provocativamente para seu filho, que se virou com um sorriso ironico depois que seus olhos se encontraram com os de seu pai. Embora não pareça, Vegeta poderia(se ele realmente quisesse) muito bem ter forçado seu filho do Universo 18 a fazer flexões ou correr algumas centenas de kilometros.

Trunks deixou seu espaço depois de terminar sua conversa com #16 com um vivido sorriso. No outro lado, Coola voou de sua área e pousou no ringue. Ele permaneceu ereto, braços e pernas cruzadas. Ele deve ter achado elegante. De um modo, ele tinha classe. Pelo menos, classe o suficiente para impressionar seus capangas. O olhar em seus olhos demonstrava sua forte caráter, sua força, e sua vontade. Ele era do tipo que nunca iria deixar a vitória escapar, disso ele estava certo.

“O destino deve ter um senso de humor...” disse Trunks para seu adversário assim que pousou no ringue.

“Do que é que você está falando, garoto?” respondeu a voz do vil filho de Rei Cold.

“Você é o único de sua família com quem eu ainda não havia lutado,” Trunks continuou conforme se alongava.

“Eu estou encantado...”

“Qual é o seu poder?” cortou o semi-Saiyajin. “Você é mais forte do que Freeza?”

“Mas é claro!”

Coola quase perdeu sua compostura. Ele pensou para si, “O que era isso? Quem é esse homem? Certamente não é um Saiyajin, ele tem cabelo roxo... Independentemente, seria melhor elimina-lo rapidamente!” Coola lentamente levantou seu braço e seu pulso... Ele esticou seu dedo, apontando-o para Trunks. O último assumiu uma posição de combate, tendo terminado de seu alongar, e fixando seus olhos no seu oponente. De repente, um raio laser rosa-avermelhado disparou da ponta do dedo de Coola para Trunks, que desviou dele com um simples virar.

“Nada mal...”ele sorriu.

Coola continuou a atirar, várias rajadas dessa vez, mas Trunks esquivou-se de todas elas... mesmo aqueles que foram disparadas por Coola quando ele pulou no ar.

“Isso é o suficiente,” Trunks finalmente rebateu para baixo um raio com a palma de sua mão. “Eu vou lhe contar uma última coisa.”

“E o que poderia ser?” Coola desceu, notando que os cabelos de seu inimigo pareciam levantar-se lentamente... quase como se um vento estivesse soprando por debaixo dele...

“Você também é o único membro de sua família...”

Subitamente, um barulho estridente irrompeu, seguido de uma luz brilhante que ofuscou os olhos do irmão de Freeza por vários segundos. Quando Coola finalmente abriu seus olhos, o cabelo do homem perante ele havia se tornado amarelo dourado e ele emanava uma aura da mesma cor... Mais que isso, seus olhos, também, haviam mudado de cor. Estranhamente, o homem agora parecia apertado em sua roupa. Coola presenciou isso pela primeira vez na vida. Trunks, sarcástico, terminou sua sentença enquanto avançava em direção ao Demônio do Frio.

“...Que eu não matei!”

Os olhos de Coola se arregalaram quando ele pensou ter visto Trunks desaparecer em puro ar. Mas repentinamente, ele reapareceu, centímetros de distância de seu nariz. Coola olhou nos olhos estarrecedores de seu oponente. Ele pensou para si, “Esses olhos... esse olhar... o que é isso? Eu nunca vi isso antes na vida.”

Trunks desferiu o primeiro soco no estômago de Coola. Ele seguiu com um ligeiro gancho, e então um chute nas costelas. Tomando vantagem de sua velocidade, ele se moveu ligeiramente para se colocar atrás de Coola e violentamente chutar a sua cauda, fazendo o Demônio do Frio berrar de dor. Ele levantou sua mão esquerda para sua espada, enquanto com sua direita, ele desviou um soco de Coola, que se virou. Mas claramente, isso não era o suficiente.

O Saiyajin parecia girar, mas Coola era incapaz de detectar seus movimentos. Trunks desceu vindo do ar e cortou Coola, criando um longo corte em suas costas roxas e branca. A ponta da espada desabou abaixo e se alojou em uma pequena fenda no chão.

Na ala do Universo 8, Freeza gargalhava da dificuldade de seu irmão. Ele pensou para si, “Isso é bom para ele, uma boa lição de humildade... Mas espere... para onde aquele cara de cabelo dourado havia ido?” Freeza o perdeu de vista... e Coola havia tido o mesmo problema. Tentando prever o próximo movimento do Saiyajin antecipadamente, ele se virou, estendendo sua perna para atacar, mas ele falhou. Trunks estava lá atrás dele, mas ele facilmente aparou o chute.

“Eu vou te mostrar como é ser... o mais rápido e o mais forte,” Trunks calmamente disse.

Desaparecendo mais uma vez, Trunks era incapaz de ser visto pelos olhos de Coola durante os vinte segundos que se seguiram. Coola levou golpe após golpe, seja por punhos, pés, ou pela espada... a espada de Trunks o cortava furiosamente. Felizmente para Coola, os ferimentos eram mínimos. Subitamente, Coola explodiu, exalando uma força agitada, concentrando uma onda de choque que enviou Trunks para trás. Finalmente... ele estava livre para se concentrar, para se distanciar e prever o próximo movimento de seu inimigo.

Na ala do Universo 8, Freeza havia perdido toda a confiança. Ele estava aturdido agora que ele podia ver com clareza o estado de seu irmão depois da sequencia de ataques. Atrás dele, seu pai estava igualmente assombrado.

Coola se levantou, sem fôlego, suando e... perdendo...

“Eu não acabei ainda,” disse Trunks, que realmente não queria dar a Coola nenhum intervalo.

Trunks atacou Coola, espada em frente. Coola recuou mas a espada cortou seu peito. Seguindo a força cinética, Trunks deu a Coola um violento chute no lado esquerdo de sua caixa torácica. Coola caiu de joelhos e Trunks golpeou suas costas lançando Coola uns 2 ou 3 metros para a frente. Seu joelho havia deixado uma marca no ringue... como se o chão, apesar de duro, fossem feito de areia e poeira.

“Espere!” gritou Coola rapidamente entre duas rápidas respirações. Ele levantou sua mão a frente, como um sinal indicando 'pare' enquanto colocava sua outra mão no lado esquerdo em suas costelas doloridas. O corte em seu peito estava sangrando... “É uma vergonha,” ele continuou. “Você está se exibindo, mas eu tenho certeza que você não é nada sem sua arma!”

Trunks sorriu pois qualquer observador poderia dizer que a espada definitivamente não era a razão de sua enorme vantagem sobre seu oponente. Parecia que maldade e a estúpidez definitivamente eram de família...

“Eu só trouxe ela pela diversão do evento,” Trunks disse depois de alguns segundos de pensamentos. Ele firmemente plantou sua espada no chão e caminhou lentamente, ainda como um Super Saiyajin.

“Você foi honesto comigo, agora... eu também serei...” Coola avançou, se levantando,” ...e irei lhe mostrar meu verdadeiro poder!”

Sorrindo, ele cerrou seus punhos e concentrou sua energia mais intensamente. Ele começou a ficar mais alto e seus musculos se espandiram. Protuberancias apareceram em suas pernas e em seus braceletes naturais, e um elmo cresceu em sua cabeça. A ponta de sua cauda era agora coberta por uma sólida camada branca, como um osso, mas mais resistente. Trunks notou outras detalhes durante a metamorfose...

“Seus ferimentos estão curados... e ele está emitindo muito mais poder.”

Não havia ele escutado que Freeza também podia se transformar várias vezes?

Coola deu dois passos para frente e já estava dentro do alcance para um ataque. Ele suspendeu sua perna e ferozmente acertou o queixo de Trunks com seu pé. Trunks voou a vários metros de distância, somente para se recuperar e pousar sobre seus pés.

“Você é divertido,” ele disse, esfregando as costas de sua mão sobre seu queixo.

Coola não deu importancia e rapidamente disparou várias rajadas de energia. Mas Trunks rebateu todas elas para longe, enviando-as para o ar. Todas as bolas se perderam nos céus.

Coola notou algo. Por que ele lançou os ataques para o céu quando seria mais fácil apenas lança-los em todas as direções? “Seria ele,” ele pensou para si, “por acaso...”

Ele teria de checar se sua teoria estava certa... especialmente pelo fato de que isso o daria uma enorme vantagem.

Trunks viu Coola voando imediatamente e uma vez que o Demônio do Frio estava acima dele, ele lançou uma saraivada de esferas de energias mal miradas. Mas dessa vez seu alvo não era Trunks... mas ao invés todos os lugares menos ele.

E sim, se seu oponente fosse o tipo Samaritano que Coola havia teorizado, então o garoto iria tentar defletir cada esfera de forma que nenhuma delas acertasse a audiencia, o que seria uma desvantagem para ele.

Alguns dos raios pousaram bem próximos a Trunks, que bloqueou cada ataque. Os outros, mais distântes, penetraram o ringue e acertaram o chão abaixo, frequentemente caindo nas ala de outros universos, como no Universo 18 com Pan evitando por pouco um dos raios.

Trunks, no entanto, não os parou. Sua bondade não era tão aparente... isso significava que ele sabia sobre a cilada de Coola?

A audiencia, também, quase fora acertada. Os ataques estavam violentamente acertando, mas uma barreira protetora estava ativada, bloqueando o impacto a vários metros em frente a audiencia. Todas as pessoas ficaram deslumbradas pelas explosões em frente ao seus olhos.

Trunks, que havia voado para cima por conta do ringue ter se tornado instável, viu que sua hipótese estava confirmada: o público estava bem protegido. Os Vargas haviam palnejado isso também.

Coola atacou, pegando Trunks pelas costas. Ele levantou seus punhos e não perdeu um segundo... Mas o meio-Saiyajin era muito rápido. Virando-se rapidamente, ele desviou o soco de Coola com um empurrar, ele agarrou o punho do Demônio do Frio e o puxou em direção a si mesmo para aplicar uma poderosa cabeçada. Coola parecia cair para trás. Trunks agarrou sua cauda e o girou ao redor várias vezes para o lançar em direção ao ringue, aonde ele colidira violentamente sob uma nuvem de poeria. Trunks simplesmente esperou lá... e olhou de relance para seu pai no Universo 18.

Coola se recuperou gradualmente... Ele rastejou na poeira e sua cabeça acertou algo...duro. Ele levantou e achou a si mesmo encarando a espada de sua oponente, ainda encravada no solo.

Como Vegeta do Universo 18, olhou para longe de seu filho, parecendo o ignorar, Trunks sentiu seu oponente vindo por de trás dele para o atacar com sua própria espada... Se virando novamente mais rápido que Coola teria gostado, ele pegou a espada com dois dedos... O cenário o lembrava de uma boa memória.

“Isso realmente é um hábito que corre na família...”

“Na... Não me tome como um tolo” gritou Coola, tentando um chute enquanto segurava a espada.

Trunks aparou com uma joelhada no estômago de Coola, que gritou de dor.

“Você tentou todos os truques baratos, não foi? Igual ao seu pai.”

Ele desferiu um violento golpe no estômago de Coola. O Demônio do Frio quase perdeu a consciencia quando Trunks o golpeou repetidamente chutando e o largando na ala do Universo 8, em frente aos petrificados Freeza e Rei Cold. Coola perdeu a consciencia antes mesmo de tocar o chão.

“Não vale nem mais sequer a pena matar vocês,” disse Trunks, guardando sua espada em sua bainha e revertendo para seu estado normal. Ele lançou um olhar para os outros dois da família. Ele zombou, antecipando suas reações a sua afirmação...

“Ah, e a propósito... Eu sou um Super Saiyajin. Vejo vocês!”

“Vitória para Trunks!” anunciou o apresentador enquanto Rei Cold e seu filho não se moviam um centimetro.

O... o Super Saiyajin? Não, um Super Saiyajin! Isso significa que era possível ter mais do que apenas um?

Freeza rapidamente estudou todos os universos. Não havia diabos como existirem tantos Super Saiyajins em um mesmo universo, isso era ridículo! Oh meu deus! No Universo 16 e 18... esse Trunks também estava presente... isso fazia ter três! Era demais! E os outros? Universo 10... não era impossível... Universo 13? Vegeta... ele tinha vindo para provocar várias horas atrás, alegando que ele era um Super Saiyajin... ele estaria apenas tentando os assustar ou ele estaria... dizendo a verdade?

Freeza tremeu ligeiramente. Ele não havia sentido medo igual a esse em muito tempo... Seu pai tentou tranquiliza-lo.

“Você vai enfrentar Nappa na próxima rodada. Nós sabemos de certo que é impossível para ele ser um Super Saiyajin.

“Eu não serei humilhado por esses macacos imundos!” Freeza respondeu, irritado.

“Assim que o ringue e o chão forem restaurados,” disse o apresentador conforme pedaços do ringue se aproximavam para se imergirem e os muros da arena, obviamente feitos do mesmo material, estavam se repondo no lugar como se fosse mágica, “Rei Vegeta do Universo 10 irá lutar contra Vegeta do Universo 18!”

“Ho! Ho ho!” animaram-se Goten e Trunks do Universo 18, eternos adolescentes.

“Sem tempo para vegetar!” terminou Goten, para o divertimento de seu amigo.

“Ei, Vegeta, é sua vez!” Goku disse alegremente. “Espere um pouco... onde está Vegeta?”

Na verdade, Vegeta não estava mais na ala do Universo 18...

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu