DB Multiverse

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris & Arctika

Adaptado por Rafael & comunidade

Com muito mais detalhes, redescubra a história de DBM. Esta romantização é verificada por Salagir, ela também contém adições próprias, que não foram contadas no mangá, por isso é um verdadeiro anexo da HQ!

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :4647484950
Parte 11 :5152535455
Parte 12 :5657585960
Parte 13 :616263
[Chapter Cover]
Parte 11, Capítulo 52.

Capítulo 52

Traduzido por Virgílio212


Trunks e Goten se apressaram para uma das pequenas salas dentro de seu espaço, a fim de preparar a fusão. Era uma sala bastante pequena, com alguns sofás e uma mesa no centro. Que, porém, era espaço o suficiente para realizar a dança de fusão, aquela que haviam mostrado ao chamado "do futuro", Trunks do Universo 12.

— Vá para seu lugar, apresse-se. — disse Trunks posicionando-se de um lado da sala, seus braços estendidos para a esquerda e uma das pernas levantada.

Goten o seguiu, espelhando seus movimentos. Eles se entreolharam e acenaram com a cabeça ao mesmo tempo, seus olhares sérios. E assim a fizeram. Como Son Goku havia mostrado a eles vinte anos antes, durante sua visita direto da outra vida e quando Buu e Babidi ainda eram seus inimigos, eles deram alguns pequenos passos na ponta dos pés, pronunciando a primeira sílaba da palavra mágica, enquanto faziam um semicírculo com o braços, de um lado para o outro acima da cabeça.

— Fuuuu...

Eles estavam mais próximos agora, e ainda coordenados. Suas mãos, com as palmas abertas, quase se tocaram, mas ainda não era a hora.

— -são...

Com um movimento rápido e preciso, seus braços e pernas viram-se do lado oposto.

— ...Ha!

Então, em um último grito, eles se inclinaram um para o outro, os punhos fechados, senão por um dedo, o indicador. Se por azar essa etapa falhar, for mal coordenada, se os dois dedos não se tocaram, ou se um dos dois mantesse o punho fechado, uma perna não esticada, ou se eles tivessem um ki muito diferente, a fusão resultante seria um mau resultado. Quantas vezes as duas crianças, naquela época, tiveram que fazer isso para dominar a fusão?

Na primeira tentativa, se fundiram em uma espécie de homem gordo que perdeu o fôlego depois de três passos. O engraçado era que eles se pareciam um pouco com Buu com aquela barriga redonda. Posteriormente, outra fusão fracassada: eles se tornaram alguém magro, fraco, e até velho. Alguém incapaz de lutar tanto que tossia...

Para este torneio entre diferentes universos, Trunks e Goten não tinham o direito de falhar. Seus dedos se tocaram, uma luz inundou seus corpos e em sequência toda a sala por alguns segundos. Quando a luz esmaeceu até desaparecer, um novo guerreiro, criado apenas para o combate, tomou o lugar previamente ocupado pelos dois. Gotenks, a fusão de Goten e Trunks, estava lá e em boa forma.

— Fusão bem-sucedida! — disse o guerreiro.

Seu corpo era perfeito, bem talhado para a luta. Musculoso, usava uma calça branca com um cinto azul para o lado que ia até o joelho. Também usava uma jaqueta, algo de um material estranho, flexível, mas não completamente macio como um tecido. Principalmente da cor preta, esta túnica tinha um contorno laranja nos ombros. Esta era a roupa resultante da dança de fusão, uma ocorrência estranha e mágica. Como essas roupas foram parar aí? Para onde foram as de Goten e Trunks? Não era uma fusão total como a da potara que Goku e Vegeta fizeram. Além disso, outra diferença entre eles era a voz: enquanto a de Vegetto era uma mistura da voz de Goku e de Vegeta, Gotenks parecia falar com as duas vozes, a de Goten e a de Trunks.

— Vamos mostrar a todos nossa fervor! Terei sucesso onde outros só podem esperar falhar! — Gotenks disse, esperando que o ringue fosse grande o bastante para acomodar sua batalha.

A vitória seria fácil se fosse esse o caso. Gotenks gostava de vencer, isso era óbvio. Ele também gostava de chamar a atenção de todos. E lá ele teria a oportunidade de fazer isso na frente de algumas centenas de milhares de pessoas. Ele não tinha mais muito tempo, oficialmente, para aparecer no ringue, mas mais que o suficiente para executar suas falas. Ele esperou ansiosamente para poder usá-las.

— Sob seus olhares maravilhados! Um evento inédito para o universo! — Gotenks gritou alto o bastante para todo o estádio ouvir. — O ídolo de todas as garotas, independentemente de seu planeta natal! O maior guerreiro de todos os unversos!

Gotenks rapidamente saiu do corredor e entrou em seu espaço. Ele saltou para o ringue tão rápido quanto, para estar no centro de tudo. Com o braço levantado, ele terminou sua resposta:

— O magnífico Gotenks!

Uma longa pausa. Sem aplausos, nada. Normal. O que todos queriam era uma luta, não teatro, ou alguém que acreditasse ser o centro do mundo ou do universo. E ali Gotenks também não conseguiu encontrar nada para dizer, porque ele não estava, ele não podia estar no centro de tudo. Havia outro como ele. Na frente dele. Idêntico. Ele pensou que estava diante de um espelho. Lá estava Gotenks do Universo 16, a fusão funcionou para ele também. Pior ainda, ele havia lançado a mesma frase e se viu na mesma pose.

— Ok. — Bra do Universo 16 começou, já irritada com o ego inflado dos quatro adolescentes.

Se um só par de Trunks e Goten eram insuportavéis, quem dirá dois... E pensar que em Gotenks eram ainda pior... Gotenks em dobro, nada de bom iria sair disso. Bra continuou:

— Vou eliminar os dois imediatamente, eles já estão me incomodando!

— Não. — disse seu meio-irmão Gohan. — Deixe-os se divertirem.

— Eles são inúteis... melhor se apressarem ou eu subo e os derrubo de uma só vez.

— Seremos expulsos se você intervir.

— Não se os vargas não me virem.

— Não se arrisque, Bra. — disse o pai. — Deixe seus irmãos em paz. Você gostaria que eles intervissem em sua luta?

Bra não respondeu e nem mesmo encontrou o olhar de Vegetto. É. Ela não iria intervir, mas isso não a impedia de já estar irritada.

No espaço 18, Pan queria incentivar o lutador de seu universo:

— Vai Gotenks! — ela gritou, levantando os braços.

— Qual deles? — Bra disse de repente ao seu lado.

Pan não se moveu por alguns segundos, seus olhos fixos na arena acima dela.

— Bem, o nosso... — ela finalmente respondeu, sem muita convicção.

— E você pode ver a diferença? Onde está o nosso?

Pan olhou para a arena novamente. Os dois Gotenks haviam acabado de se lançar um sobre o outro, circulando ao redor do ringue tentando se acertar, esquivando e detendo os ataques um do outro. Por agora ela não podia distinguir qual era o do universo 18... só restava esperar a luta acabar...

— Na pior das hipóteses... — Bra do universo 16 disse ao pai e a Gohan. — ... vai durar trinta minutos, o tempo da fusão. Depois, eles serão provavelmente eliminados.

Na verdade, depois de trinta minutos, a fusão desapareceria por conta própria. Os dois Gotenks instantaneamente voltariam a ser dois Gotens e dois Trunks. Uma luta dupla não foi planejada pelos vargas, tinha que ser um contra um. Eles seriam eliminados. Bra esperava que fosse mais assim do que com um vencedor. A sequência viria mais rápido após suas respectivas eliminações no final desta luta.

Os dois Gotenks obviamente tinham o mesmo poder. Suas técnicas eram as mesmas. Entre eles, os espectadores puderam ver o Mega Aero Punch e sua variante, o Mega Aero Punch Dois, a Surprise Laser Gun, o Kick'N Bang, o Upturned Kick'N Bang, o Super Kick Boomerang, as Táticas do Urso, o Super Direto de Direita, o tiro de Chantilly, a técnica do Míssil, o Bolo de Cérebro, a Chuva de Socos, o Redemoinho de Chute... técnicas tão ineficazes quanto seus nomes eram ridículos.

Além disso, todos sempre executados ao mesmo tempo. Quando os dois ataques não se anulavam, ou ambos não se opunham, os dois Gotenks acertavam em cheio. Como resultado, nenhum deles ganhava vantagem. Piccolo, seja o do universo 16 ou o do universo 18, realmente não aguentava mais. Gotenks tinha crescido, mas mantivera aquelas técnicas nojentas que havia usado contra Buu, vinte anos antes... o namekuseijin estava furioso já naquela época. Agora era duas vezes pior...

Inicialmente, a luta espelhada que os espectadores viram os divertiu. Mas depois de seis ou sete minutos, ficou muito repetitivo. Para os dois guerreiros, era um pouco do mesmo.

"Vou surpreendê-lo me transformando imediatamente!" pensou Gotenks. "Vou ter que esmagá-lo rápido!"

Gotenks se distanciou do outro, que fazia o mesmo de maneira estranha. Então ele concentrou todas as suas forças. Não pretendia passar pelo super saiyajin 1 e depois o 2. Não, assim como Son Goku havia feito quando Broly estava correndo pra cima dele, ele iria direto para o nível 3. Com certeza isso iria surpreender o outro ele!

E, de fato, isso o surpreendeu também. Gotenks aplicou sua força de uma só vez, indo de um saiyajin normal (ou quase isso, já que ele tinha cabelos pretos e roxos), para um super saiyajin 3. Uma luz brilhante cercou os dois Gotenks, de modo que seus cabelos ficaram mais longos , ficando dourados. Uma aura de mesma cor os envolveu enquanto seus músculos cresciam. Suas sobrancelhas desapareceram junto com a luz brilhante, quase cegante.

— É o fim para você, cópia barata! — Gotenks gritou.

Antes que terminasse a frase, percebeu que o Gotenks super saiyajin 3 iria lutar contra outro Gotenks super saiyajin 3...

— Não é possível! — ambos disseram, os olhos arregalados. Então realmente não havia como surpreender o outro? Eles realmente pensavam o mesmo todas as vezes?

— Surpreendente, eles fazem exatamente a mesma coisa todas as vezes! — disse Goku, que estava se divertindo com o desenrolar da luta.

— É lamentável, isso sim! — retrucou Vegeta, que, assim como Bra do Universo 16, estava irritado. — Eles têm um poder tremendo e sequer fizeram por merecer!

— Você acha que fusão é trapaça? — Pan perguntou inocentemente.

Vegeta olhou para ela, mas não disse nada. Parecia óbvio que ele estava pensando sobre isso. Principalmente porque se tratava de Goten e Trunks, dois preguiçosos ...

— É verdade que mesmo sem treinamento, eles ainda aumentaram enormemente suas forças... — retomou Son Goku. — É por conta do corpo adulto. Eles cresceram em força com a idade. A fusão os torna um guerreiro formidável. Poucos seriam capazes de vencê-lo.

Acima deles, os dois Gotenks retomaram a luta. O choque dos seus ataques eram ainda mais violentos, graças ao fato de que seus poderes multiplicaram. Todos sentiram as ondas de choque que vinham com cada golpe defendido. De vez em quando, usavam de ki para ataques mais poderosos, como o Kamehameha. Eles estavam muito acima de todo o estádio quando o jogaram um contra o outro. Mas com dois ataques de mesmo poder não fazia diferença, exceto pela formação de uma enorme esfera de energia azul entre os dois guerreiros.

Já que ninguém possuía a vantagem, eles desistiram de ataques a base de ki. Movendo-se rapidamente, enquanto a bola de energia dos dois concentrados Kamehamehas explodia acima deles, os dois desceram ao ringue e encontraram-se se socando novamente. A luz azul ofuscou os espectadores e os Gotenks, que iam se dar outro gancho de direita, e o outro um gancho de esquerda. Mas embora todos esperassem outro grande choque, nada aconteceu. Os dois punhos se golpearam com muito menos força do que deveriam. E o motivo logo ficou óbvio: o corpo dos dois Gotenks emagreceu um pouco, perdendo massa muscular. Seus cabelos haviam encolhido de volta ao tamanho e cor originais. Era o fim do super saiyajin 3.

— O que? Mas já? — disseram os dois guerreiros, surpresos, pois só haviam permanecido nesta forma por apenas dois minutos.

Eles sabiam que a transformação do nível três reduzia seu tempo de fusão e sua energia se exauria rapidamente, fazendo com que perdessem sua transformação. Mas isso foi realmente curto, muito mais curto do que o esperado! Por quê?

— Essa é a realidade do nível três, pequeninos... — disse Vegetto gentilmente. — Esgota todas suas forças rapidamente e bagunça o limite de tempo... agora que vocês são adultos e ainda mais poderosos, é ainda pior! Quanto mais poderoso você é, menos suporta o super saiyajin 3! Achei que vocês já teriam descoberto sozinhos.

— É por isso que você não se transformou até o final contra o Broly? — Gohan disse, virando-se para seu pai.

— Absolutamente. Eu não teria durado mais dez segundos. Meu poder é tão grande que esse tempo é acelerado. Quando eu era Goku, eu poderia facilmente durar dez ou vinte minutos no super saiyajin 3, mas eu estava morto. Essa transformação não é como as outras duas. Ela puxa toda sua força de uma só vez. O nível três que usei contra Broly foi talvez cem vezes mais poderoso do que o Goku do universo 18 seria capaz de usar, mas em comparação é bem mais curto.

Enquanto, mais uma vez, os dois Gotenks não admitiram a derrota e correram um em direção ao outro, um varga no centro de comando perguntou a um de seus parentes:

— Não o incomoda que as penas da cabeça deles mudem de cor o tempo todo?

— Não mais do que seus rostos muito planos... todos são muito feios, se você quer minha opinião.

— Tenho pena de suas mulheres.

— Eu também tenho pena da sua.

O primeiro Varga riu, mas depois de alguns segundos parou e olhou para o amigo:

— Espere, o que você disse aí?

E no ringue, de repente, não havia mais dois guerreiros, mas quatro.

— Huh? — disseram os quatro jovens, todos se olhando.

Eles não entenderam. Faltavam pelo menos quinze minutos para o fim da fusão... isso não era normal. Mais uma vez o tempo foi encurtado, muito mais do que o esperado.

— Sim... — disse Vegetto novamente, explicando para Gohan, Bra e Piccolo o que estava acontecendo. — O tempo de fusão também é reduzido pelo nível 3... principalmente porque a potência é... resumindo, vocês entenderam.

— Ha! Esses idiotas serão eliminados por trapacear! — Bra disse feliz, apontando para eles.

Os dois Gotens e os dois Trunks se sentiram mal, envergonhados. Eles aguardavam o veredito dos vargas que não tardou a chegar:

— Inacreditável! — disse o anfitrião sem ligar o microfone.

— Ei, você esqueceu de apertar o botão para ser ouvido. — disse outro Varga ao lado dele.

— Oh, desculpe. Inacreditável! — ele chorou então. — Os dois lutadores dividiram seus corpos! Que mudança de situação!

— O que? Eles não estão eliminados então? — Bra perguntou, começando a perder as esperanças.

— Só uma pessoa entrou no ringue... — respondeu o pai. — Eles estão em ordem, embora agora sejam dois.

No centro de comando, os dois vargas retomaram a discussão:

— Estranho que os dois corpos resultantes dessa duplicação sejam tão diferentes, certo?

— Bah, para mim são todos iguais!

— Você acha que eles pensam o mesmo de nós?

— Não, mas você é cego ou o quê? Todos nós temos rostos diferentes! Como se tivéssemos o mesmo tamanho ou o mesmo bico... tsss...

— Hm...

— Yaahhh! — gritaram os quatro guerreiros no ringue, todos se lançando para a batalha.

No início, foi um verdadeiro dois contra dois, todos transformados em super saiyajin para a ocasião. Mas muito rapidamente, ninguém sabia quem era quem. Aconteceu de um Trunks ajudar o Goten que não era do seu universo! Suas estratégias só se mostravam ineficazes. Como a última onde Trunks quando se viu ao lado de Goten:

— Ei, qual é o seu universo? — Goten perguntou, desconfiado dele enquanto estavam frente a frente com seus dublês.

— Bem, eu sou do universo 18!

E vlam! o Goten deu-lhe um soco forte.

— Você está louco?! Você é do universo 16?

— Obviamente!

— Mas eu também! Eu disse 18 no caso de você ser do 18 para que pudesse pegar você desprevinido!

O outro Goten caiu mais uma vez sob o olhar atônito dos outros dois.

— Desculpe, sou do 18! — Goten disse, tentando acertar Trunks.

Mas este último conseguiu escapar do ataque e se juntar ao seu verdadeiro amigo que estava com dificuldades com o outro Trunks, já que haviam entendido que não eram do mesmo universo.

— Devemos lutar contra nossas duplicatas. — propuseram os dois Gotens ao mesmo tempo.

— Não temos escolha...

Sem mais nenhuma palavra, os dois Gotens se afastaram dos dois Trunks e se prepararam para a batalha. Eles já estavam começando a se cansar com o tempo. No entanto, eles estavam longe de terminar. Sempre de nível equivalente, tendo as mesmas ideias, nenhuma foi bem sucedida, e isso durante os oitenta e quatro mil oitocentos e setenta e cinco golpes idênticos que lançaram uns contra os outros... uma luta tão longa que sequer conseguiram mais manter o super saiyajin, voltaram com o cabelo preto para Goten e roxo para Trunks. A luta parecia nunca ter fim, mas um detalhe pesou na balança. Após sua luta como Gotenks, a arena havia sofrido alguns danos e não estava mais perfeitamente redonda. Depois de parar um tiro aéreo, um dos dois Trunks colocou o pé em um buraco no ringue, que o desestabilizou. O outro Trunks não pôde resistir a tirar vantagem disso imediatamente.

— Eu tenho a vantagem! — disse ele, dando-lhe um soco poderoso.

Imediatamente atordoado, seu sósia, desequilibrado, caiu violentamente no chão.

— Ha! Somos dois contra um agora! — Trunks disse, sem fôlego e suado, mas feliz, correndo imediatamente em direção aos dois Gotens que estavam segurando suas camisetas... antes de parar de vez a três metros deles.

— Uh... qual de vocês dois está comigo?

Os dois Gotens se entreolharam, depois soltaram a camiseta do outro. Eles estavam claramente fartos também.

— Bem, esqueça. — disse um dos dois.

— Diga qual seu universo e ele ganha. Estou farto disso. — disse o outro.

— Estou... no universo 18... — disse Trunks, deixando um toque de suspense pela última vez.

— Isso! — Goten do universo 18 cerrou os punhos, vitorioso.

— Pfff... que desperdício. — disse o outro antes de se juntar ao seu camarada que se levantou dolorosamente.

Depois de ouvir Trunks e os dois Gotens, o anfitrião gritou em seu microfone o resultado:

— Gotenks do universo 18 vence a partida!

Cumprimentando-se, os dois guerreiros do universo 18 voltaram ao seu espaço, sendo parabenizados por Uub e Pan, enquanto Goten ajudava Trunks a voar até o deles apenas para serem apedrejados por Bra. Afinal, para ela, se sobrasse apenas um Gotenks que fosse o do universo 16. Mas não, outra vez mais, seus dois irmãos mais velhos a haviam decepcionado...

No momento em que desembarcou, o perdedor Trunks acusou seu amigo:

— Por que diabos você sugeriu isso?!

— Não é minha culpa! Eu esperava que fosse você quem ganhasse!

— Mas não devia, era muito arriscado! Agora perdemos!

— Sim, eu sei...

Eles ficaram no ar por alguns segundos a mais do que suas contrapartes do universo 18, sem falar nada, sem olhar um para o outro. Finalmente, Goten quebrou o silêncio:

— Eu não sei quanto a você, mas eu realmente não quero voltar pro nosso espaço...

— Sim... nossa irmã vai gritar com a gente de novo...

— Sua irmã é realmente terrível...

— Ela também é um pouco sua irmã.

De repente, uma voz que deveria ser suave, uma voz feminina, chamou-os em um tom nada romântico:

— Então, as falhas vão voltar ou não? — Bra gritou do espaço 16. — Perdedores! Covardes! Bando de incompetentes!

Os dois amigos bufaram e finalmente concordaram em se juntar à família, preparando-se para receber as críticas negativas e xingamentos de sua amada irmã.

— Ele não vai voltar a ser um só? — o anfitrião varga perguntou a outro que apenas balançou os ombros, não sabendo mais do que ele.

Desenhado por:

BK-81       64 65

Carregando os comentários...
Idioma Notícias Ler DBM Autores Rss Feed Fanarts FAQ Ajuda Torneio Ajuda Universo Bônus Eventos Promos Parceiros
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês BrasileiroMagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaEuskeraLietuviškaiCroatianKoreanSuomeksiעִבְרִיתБългарскиSvenskaΕλληνικάEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsuBrezhonegVènetoLombard X