DB Multiverse

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris & Arctika

Adaptado por Rafael

Tradução da fanfic francesa de DBM para o português

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :46
[Chapter Cover]
Parte 5, Capítulo 21.

PARTE 5: DOIS GIGANTES FACE A FACE..

Capítulo 21

Traduzido por Rafael


Com a conclusão da luta entre Kakarotto do Universo 13 e Kat do Universo 6, os participantes do torneio e espectadores estavam aguardando o anuncio de quem iria lutar a seguir.

Dos lutadores registrados do Universo 18, o único que ainda não havia lutado era Gotenks. Apesar de Gotenks ainda não ter agraciado o torneio com suas piadas absurdas e tolices lúdicas, Trunks e Goten do Universo 18 estavam meio que absurdos e brincalhões mesmo assim, enquanto outros na varanda do 18º Universo estavam focando em assuntos de significância.

"É uma pena que Vegeta decidiu impedir Kakarotto de acertar Kat depois que ela desistiu," Pan disse. "Não me entendam mal; Eu estou feliz que ela não foi acertada novamente. Tudo o que estou dizendo é que se o alter-ego do vovô tivesse acertado ela, aquele babaca teria sido desqualificado do torneio.

"Ele certamente merece ser desqualificado," Gohan disse. "É difícil de acreditar que seu avô poderia ter se tornado tão ... horrível tivessem as coisas sido um pouco diferentes."

"Eu estou grata de que o vovô nunca iria fazer nada como aquilo." Pan disse. "Mas não próxima rodada, eu escalada para lutar contra esse monstro. Eu realmente queria poder evitar isso. Honestamente, papai, eu não estou tão certa se quero lutar mais se isso significa que eu tenha que lutar contra ele."

"Nós estamos aqui para lutar, Pan, e não importa como nossos oponentes são, nós devemos pelo menos tentar o nosso melhor para lutar contra eles," Goku disse, com um bocado de contundência em sua voz. "Caso contrário, estaríamos perdendo o nosso tempo aqui."

Pan não respondeu verbalmente, e solenemente refletiu sobre as palavra de seu avô enquanto olhava em direção a arena esférica da arena acima. Ela sabia que ele estava certo e sabia que ela precisava se manter corajosa. Ela também esperava, pelo bem de sua contraparte do Universo 16 que logo estaria lutando contra um dos inimigos mais odiados de seu pai, que ela, também, se mantivesse brava.

"Mesmo assim, eu acho que Kat teve muita sorte," Uub disse, fazendo Pan e Gohan redirecionarem suas atenções até ele. "Se Kakarotto tivesse sido mais forte, ou até mais agressivo, ele poderia ter matado ela sem que Vargas reagissem apropriadamente a tempo."

"Talvez," Gohan disse. "Eu me pergunto se eles estão trabalhando em uma maneira de agirem mais rápido caso uma situação como essa aconteça."

Como se por um palpite, um Varga azul responsável por atender a Varanda do 18] Universo surpreendeu seus ocupantes ao subitamente e silenciosamente chegar por detrás deles com a resposta para as suas perguntas.

"Se vocês estão se perguntando sobre nossa habilidade de manter o controle sobre o torneio, não se preocupem," o Varga disse, com algo que razoavelmente poderia ser descrito como um sorriso. "Se o amigo de Kakarotto não tivesse interferido, vocês teriam visto que o soco de Kakarotto não teria sido capaz de acertar Kat naquela última vez. Desde a desistência dela, se o soco de Kakarotto tivesse chegado mais perto, ele teria sido imediatamente desqualificado e enviado de volta para seu universo. Cada um dos diretores dos universos, como eu, possuem um controle remoto para retornar participantes que ou perigosamente quebram as regras, ou são simplesmente muito perigosos. Observem!"

O pequeno Varga abriu sua veste e revelou o que havia estado ocultado no lado esquerdo, na perspectiva de Gohan.

O Varga então afagou, mas não pressionou firmemente, um objeto retangular cinza que estava dentro de um bolso interior.

Para Gohan, parecia que o dispositivo era muito fino e leve. Na verdade, parecia estar equipado apenas com um único botão.

"Cada um dos nós tem um desses dispositivos preparados a todo o momento," o Varga disse.

Varga então tirou o dispositivo de seu bolso e, enquanto o segurava com uma mão, mostrava-o com mais detalhes para os curiosos lutadores e espectadores do Universo 18.

"Eu sei que vocês todos são muito fortes e muito rápidos, mas quando um de vocês luta, eu mantenho um dedo sobre esse botão, como precaução.," o Varga disse. "Todos os diretores fazem isso para os seus universos sobre suas supervisões. Não importa o quão rápido um guerreiro é, uma vez que podemos enviar esse guerreiro de volta para o universo dele ou dela em um instante sem qualquer problema."

O Varga de repente viu seis das pessoas do Universo 18 redirecionarem suas atenções para a direita do Varga ... na direção de dois outros convidados do universo. O Varga olhou na direção dos dois garotos, um com cabelo preto desarrumado e outro com cabelo que era cor lavanda e relativamente bem-cortado. Ele viu que os dois estavam se entretendo com um controle remoto, não somente apertando repetidamente o seu único botão, mas como arremessando o controle de lá para cá como uma bola.

O Varga achou aquilo bem engraçado, na verdade, e que o controle com o qual eles estavam brincando parecia-se relativamente com aquele do qual ele estava segurando em sua ... mão?

"O quê! Impossível!" o Varga gritou, ao reconhecer que ele não estava mais segurando o controle remoto e que de alguma forma, os garotos haviam o adquirido.

Ele havia estado segurando ele em sua mão! Ele não havia visto ninguém se mover! Os garotos haviam não somente tomado o seu precioso item, como também suas algazarras com ele haviam provavelmente degradado alguns de seus componentes! O dano iria ser certamente descontado de seu salário!"

Gohan e Bra se posicionaram atrás de seus respectivos irmãos e bateram na parte de trás de suas cabeças. Eles ficaram, sem sombra de dúvidas, impressionados com o comportamento infantil. Será que Trunks e Goten não aprenderam nada sobre serem corteses e se absterem de tomar coisas que não lhes pertenciam?

O controle remoto agora estava caído no chão, e Goku tomou a oportunidade para recuperá-lo e devolve-lo para o Varga.

"Obviamente, nós podemos facilmente impedi-lo de usar isso," Goku disse, após entregar o controle remoto ao Varga. "Goten está longe de ser o mais rápido aqui."

"Ei! Isso não é verdade!" Goten gritou, visto que ficou bastante incomodado pelo o que seu pai havia dito.

Trunks começou a rir, mas um comentário de seu pai muito meticulosamente o fez parar de rir.

"Eu não zombaria de Goten se eu fosse você," Vegeta disse. "Você é apenas ligeiramente mais forte do que ele. E não se esqueça - você é mais fraco do que sua contraparte do Universo 12!"

Trunks então pensou na conversa que ele sua contraparte do Universo 16 haviam decidido ter com Trunks do Universo 12. Naquela hora, ele havia ficado envergonhado pelo fato de que sua contraparte do Universo 12 parecia estar empenhado em ações nobres e em ajudar os outros em diariamente, enquanto sua própria vida havia sido muito mais fácil, e mais despreocupada. Os comentários de Vegeta sobre a diferença em suas forças intensificaram seus sentimentos de opressão ainda mais.

Gohan então falou, uma vez que ele sentira que precisava falar sobre um ponto importante com o Varga como um resultado do que havia acontecido.

"Já que foi tão fácil para esses dois cabeças ocas tomarem seu controle remoto, não poderia alguém que seja rápido o suficiente e sabia sobre os controles simplesmente roubar algum deles e arremessar outro participantes para fora do torneio ao enviá-los de volta para seus universos?" Gohan perguntou.

"Felizmente, não," o Varga disse, enquanto colocava o dispositivos de volta no bolso no interior de sua jaqueta. "Esse controle e todos os outros só podem ser usados por um Varga. os controles foram projetados para somente funcionarem após detectarem uma assinatura eletrônica especial que somente nós, os Vargas, possuímos."

"Isso seria algo como uma impressão digital?" Gohan perguntou.

"É mais que isso, na verdade," o Varga disse. "O controle possui vários protocolos para combater qualquer tentativa de copiar ou até mesmo clonar um corpo de um Varga."

"Muito impressionante. Bulma ficaria interessada nisso," Gohan disse suavemente, mais para si do que para qualquer outra pessoa.

Enquanto Trunks e Goten estavam amuados próximos ao muro da varanda próximo à seção da audiência, e ao mesmo tempo nas proximidades, a maior parte dos outros convidados do Universo 18 continuavam a falar com o Varga, Vegeta se agachou e começou a desenhar uma chave de torneio no solo arenoso com seu dedo indicador direito.

Ele não havia se recordado dos nomes de alguns dos competidores, tais como Mahissu, ou até mesmo Bujin, mas ele decidiu que listar apenas os vencedores de cada luta da primeira rodada seria suficiente para criar a chave.

Vegeta queria saber antecipadamente exatamente o que ele teria que fazer e o que teria que acontecer para ele ser capaz de lutar contra certos oponentes com quem ele queria muito lutar. A chave iria o permitir ter uma imagem clara disso, e após completar a chave de forma que refletisse os resultados das batalhas até o momento no torneio, ele começou a traçar estratégias.

"Então, primeiro eu vou acabar com o Trunks," Vegeta disse, alto o bastante para seu filho do Universo 18 escutar o comentário.

"O quê!" Trunks gritou, ligeiramente ansioso para saber o que seu pai estava planejando.

"Você não!" Vegeta gritou, sem nem ao menos se virar para olhar na direção dele.

Isso era bastante lamentável, mas aqueles no torneio que haviam observado os diálogos entre Vegeta e seu filho de seu universo podem ter percebido que Vegeta acreditava que seu filho não passava de um idiota.

Vegeta então retomou seu esquema.

"E então, eu vou lutar contra o vencedor da luta entre Pan e Kakarotto," Vegeta disse, enquanto olhava na direção da Pan de seu universo e então riu em silêncio antes de falar com ela. "Ei, Pan! Perca a sua próxima luta! Me faça feliz!"

Pan pulou para trás com um susto.

"Ahn?" ela perguntou em voz alta.

"Se você se recusar a fazer isso, eu vou bater em você," Vegeta disse jocosamente, com outro riso mudo.

"Mas ... isso é uma ameaça!" Pan gritou.

"Não, apenas o destino das lutas!" Vegeta disse, com um sorriso.

"Pai, Vegeta não está sendo legal!" Pan disse, quase em lágrimas.

Ela sabia que precisava permanecer corajosa, mas ela também de forma alguma estava feliz com o fato de que ela poderia ter que lutar contra Vegeta. Ela de forma alguma acreditava que Vegeta iria se segurar!

Vegeta, pare de assustar a Pan, por favor," Gohan disse, em um tom de frustração por conta da impertinência de Vegeta.

Gohan não queria parecer superprotetor, e na verdade, ele não sentiu que Vegeta havia sinceramente feito algo errado com Pan. Afinal, isso era um torneio de combates de artes marciais, no qual a agressividade era a norma.

Entretanto, Gohan perguntava para si o que Pan iria fazer se fosse exposta a outros desafios no torneio.

'Como ela iria reagir se tivesse que lutar contra ele nesse torneio?' ele pensou para si. 'Ela iria se recusar a lutar comigo, ou ela iria lutar tão meticulosamente quanto seu avô iria se ele tivesse que lutar contra mim? Independentemente, ela não irá lutar contra Vegeta no torneio se ela não conseguir derrotar a versão desencaminhada do papai do Universo 13. Kakarotto parece ser ainda mais perigoso do que nosso próprio Vegeta era quando eu conheci ele pela primeira vez. Já que aparentemente ele não tem problemas em bater em mulheres adultas, será que ele também não terá problemas em bater em garotas novas? Eu...simplesmente não sei.'

Sem dizer uma palavra para quem seja, Gohan manteve essas considerações para si mesmo. Afinal, ainda havia tempo até a segunda rodada no qual ele poderia contemplar essas questões mais a fundo, e se necessário, agir de acordo ...

Goku havia observado as reclamações de Pan sobre o comportamento de Vegeta, mas ele havia decidido não interferir. Era claro para Goku que Pan, provavelmente por conta de sua idade e inexperiência, ainda não possuía a maturidade emocional para responder de melhor forma as provocações de Vegeta. Goku esperava que as experiências dela nesta torneio iriam permitir a Pan se tornar não somente fisicamente mais forte, mas também emocionalmente mais forte.

Goku achou tudo isso bem verdade, Pan, até agora, estava tendo muito divertimento com as artes marciais. Ela havia confundido as artes marciais com um mero jogo, e apesar da relativa rivalidade entre ela e Uub, apenas o último fora sério o bastante sobre artes marciais para ter tido um bom progresso como resultado de seus treinos.

Após refletir sobre tudo isso, Goku decidiu que independentemente do que acontecesse no torneio, Pan iria se beneficiar de um regime de treinamento mais rigoroso que iria começar depois que eles retornassem para o universo deles.

Na Varanda do 16º Universo, Gohan e Vegetto estavam no meio de discutir sobre o que eles consideravam como o comportamento bem inesperado de Vegeta do Universo 18.

Eles haviam reconhecido que Vegeta do Universo 18 havia não somente ido voluntariamente com seu filho do Universo 12, mas durante a luta com sua contraparte do Universo 10 havia feito comentários indicando sua total rejeição de muitos dos valores que antes ele havia amado. Gohan e Vegetto tinha ficado especialmente surpresos em escutar Vegeta, no meio de sua batalha contra Vegeta do Universo 10, reconhecer sua contraparte do Universo 13 como o quê ele teria se tornado se ele “não tivesse encontrado a paz interior na Terra,” sugerindo que ele estava agradecido que isso havia acontecido e que as outras versões de Vegeta eram inferiores por não terem encontrado essa paz.

“Ele é muito diferente do Vegeta que eu me lembro,” Gohan disso, enquanto cruzava seus braços.

“Parece que ele mudou muito nesses 20 anos...,” Vegetto disse, enquanto considerava como Vegeta do Universo 18 se comparava com a versão de Vegeta dentro de si mesmo.

“O que você acha que aconteceu?” Gohan perguntou.

“Eu não sei,” Vegetto disse. “Ele parece ser ainda mais calmo do que meu predecessor havia sido antes de lutar contra Buu … talvez devêssemos tentar falar com alguns dos outros do Universo 18 para descobrir mais sobre isso.”

Gohan assentiu. Ele estava de fato muito curioso sobre o comportamento de Vegeta, e ele havia se perguntado sobre o sorriso que Vegeta havia demonstrado enquanto provocava Pan … uma vez que ele não conseguira prontamente descrever o que ele significava. Em realidade, ele se perguntara se Vegeta do Universo 18 havia se transformado da forma como ele havia amplamente pelo fato de suas décadas de interações durante os tempos de paz com Pan e todas as outras proles de sua família e da de Goku.

Ao pensar sobre Pan do Universo 18, Gohan decidiu que ele queria falar brevemente com sua filha de seu universo.

Quando ele se virou para falar com ela, entretanto, ele notou que ela não estava em parte alguma na Varanda do 16º Universo.

'Oh!' Gohan pensou para si. 'Lá está ela, conversando com sua contraparte na Varanda do 18º Universo!'

Parecia para Gohan que ambas as versões de Pan havaim se tornado bem próximas uam da outra desde o começo desse torneio, provavelmente ainda mais próximas do que as versões de Trunks e Goten haviam se tornado.

“Parece que elas se tornaram amigas,” Bra disse, enquanto chegava pela direita de seu pai e mais distante da direita de seu irmão.

“Sim, mas após o torneio, elas terão que dizer adeus e nunca mais irão se ver novamente,” Vegetto disse.

“Bra, você não quer fazer algumas amizades por aqui?” Videl perguntou, enquanto chegava pela esquerda de Gohan e então agarrando-se ao braço esquerdo dele.

“Não. Minha contraparte é muito diferente de mim,” Bra disse. “E aquelas garotas do Universo 6 não são de meu interesse ...”

“Uma pena que não tenha um versão feminia de Broly por aqui!” Vegetto disse, com uma gargalhada. “Você poderia ter se tornado amiga dela!”

“E então o quê? Eu iria permanecer uma mulher com gostos refinados, e ela provavelmente teria músculos tão grandes que isso seria feio!” Bra disse.

“Não necessariamente,” Vegetto disse. “Na verdade, ela poderia até mesmo parecer com você, mas com todas aquelas jóias e coisas que Broly veste!”

Com a expressão facial azeda de Bra, ela fez com que seu pai ficasse mais do que ciente de que ela não estava nem um pouco divertida com a ideia.

“Relaxa! Eu estava só brincando!” Vegetto disse, fazendo Bra ligeiramente melhorar o seu humor. “Enfim, eu mal posso esperar para ver a força de Broly!”

“Você não está preocupado?” Gohan perguntou.

“Não, não mesmo,” Vegetto disse, pouco antes de perceber a presença de alguém que havia retornado. “Ei, Piccolo! Você está de volta!”

Realmente, Piccolo havia estado ausente desde pouco depois que muitos dos combatentes e espectadores dos Universos 16 e 18 formalmente conheceram uns aos outros, e não havia retornado até agora. Pela maior parte do tempo, ele havia estado na Varanda do 20º Universo para falar com os Varags sobre Broly.

“Novidades?” Gohan perguntou.

“Nada, mesmo. Eu ainda não falei com minha contraparte do Universo 18, se é isso que você quer saber,” Piccolo disse. “Quanto a Broly, os Vargas estão determinados a deixarem ele lutar, apesar de nossos avisos.”

“Bom!' Vegetto exclamou.

“Eles me disseram que eles possuem um sistema que eles podem usar para enviar os participantes de volta para seus universos,” Piccolo disse. “Cada Varga dirigindo um dos universos possui um dispositivo, e há um dispositivo mestre localizado na sala de controle principal deles lá encima.”

Piccolo apontou na direção de uma protrusão em forma de pilar que se entendia acima da seção da audiência, indicando a localização da sala de controle príncipal.

“É principalmente de lá que os Vargas estão supervisionando esse torneio,” Piccolo disse.

“Hm...,” Vegetto disse em voz alta, mostrando sua contemplação.

Ele ficou parado por um momento, perplexo e ainda pensativo, e então se virou em direção a Varanda do 4º Universo para falar com Buu.

Embora eles estivessem fisicamente separados por centenas de metros, eles ainda poderiam se comunicar via telepatia, visto que a arte não era de jeito algum um segredo para Vegetto.

*Ei Buu,* Vegetto disse, evocando sua atenção por meio de telepatia. *Você percebeu os dispositivos que os Vargas possuem para enviar lutadores de volta para os seus universos?*

Embora Buu não tivesse respondido, Vegetto continuou com sua comunicação.

*Quando você ou eu lutarmos contra Broly, talvez seja necessário impedir os Vargas de usarem esses dispositivos para o enviarem de volta para o universo dele,* Vegetto disse telepaticamente, enquanto sorria.

Vegetto esperou por uma resposta, mas ela nunca veio. Ele então se perguntou exatamente o que Buu tinha em mente ...

Na Varanda do 18º Universo, Uub mais uma vez expressou surpresa que duas contrapartes poderiam ser tão diferentes uma da outra.

“Eu ainda estou chocado que Kakarotto do Universo 13 estava agressivamente batendo em Kat do jeito que ele estava, mas felimente, nosso Goku não é desse jeito!” Uub disse.

“Claramente, Kakarotto nunca experienciou a vida com a versão de minha mãe do universo dele,” Gohan disse. “Ela nunca teria tolerado nenhuma dessa babaquice. Na verdade, ela provavelmente teria o dominado de muitas formas.”

“Se nosso Kakarotto se tornou tão submisso é porquê ele é casado com a mulher dele!” Vegeta disse em voz alta, tomando vantagem de sua inesperada oportunidade de não somente diminuir seu rival, mas também confessar seu desgosto pela natureza excessivamente agressiva de Chi-Chi.

Enquanto Trunks e Goten explodiram gargalhando, Videl, Gohan, Uub, e especialmente Goku suspiraram pelo insulto.

“Falando em agressividade, eu me pergunto o quão forte será minha contraparte do Universo 13,” Vegeta subitamente perguntou em voz alta. “Ele é um Super Saiyajin? Um Super Saiyajin 2? Mais forte?”

Considerações sobre as habilidades de sua contraparte o fizeram ficar um pouco nostálgico. Ele havia sonhado por anos em se tornar um verdadeiro príncipe dos Saiyajins, com a distinção de ser o mais forte do seu universo! Mas ele havia abandonado essa idéia, ao invés achando sua rivalidade com seu próprio Kakarotto como sendo digna o bastante.

“Espera um minuto, Vegeta,” Goku de repente disse. “A Bulma recentemente não fez você lavar algumas centenas de louças depois que você perdeu uma aposta? Sim, é isso mesmo! Eu me lembro de ir até a Corporação Cápsula uma tarde querendo treinar, mas ela disse que você estava no meio de limpá-las!”

Dessa vez, Videl, Gohan, e Uub se juntaram a Goten e Trunks na gargalhada, enquanto Vegeta começou a xingar.

Ele certamente havia tido momentos dificeis no dia em que ele havia perdido aquela aposta! E nada que ele havia dito ou prometido tinha sido capaz de perssuadir Bulma a invalidar a aposta!

Ele tinha de encarar os fatos … em relação a nível de temperamento, Bulma não estava muito distante de Chi-Chi!

Carregando os comentários...
Idioma Notícias Ler Minicomic Autores Rss Feed Fanarts FAQ Ajuda Torneio Ajuda Universo Bônus Eventos Promos Parceiros
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês BrasileiroMagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִיתSvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu