DB Multiverse

Dragon Ball Multiverse, o romance

Escrito por Loïc Solaris & Arctika

Adaptado por Virgílio212, Rafael & comunidade

Com muito mais detalhes, redescubra a história de DBM. Esta romantização é verificada por Salagir, ela também contém adições próprias, que não foram contadas no mangá, por isso é um verdadeiro anexo da HQ!

Este comic está em pausa. A continuação virá em breve...

Intro

Parte 0 :0
Parte 1 :12345

Round 1-1

Parte 2 :678910
Parte 3 :1112131415
Parte 4 :1617181920
Parte 5 :2122232425
Parte 6 :2627282930

Lunch

Parte 7 :3132333435

Round 1-2

Parte 8 :3637383940
Parte 9 :4142434445
Parte 10 :4647484950
Parte 11 :5152535455
Parte 12 :5657585960
Parte 13 :6162636465
Parte 14 :6667686970

Night 1

Parte 15 :7172737475
Parte 16 :7677787980
Parte 17 :8182838485
Parte 18 :8687888990

Round 2-1

Parte 19 :9192939495
Parte 20 :96979899100

Round 2-2

Parte 21 :101102103104105
Parte 22 :106107108109110
Parte 23 :111112113114115

Night 2

Parte 24 :116117118
[Chapter Cover]
Parte 23, Capítulo 113.

Capítulo 113

Traduzido por Virgílio212


Vegeta do Universo 13, assim como aqueles fora da arena, finalmente percebeu que havia esquecido algo... Algo que lembrava sua existência através da liberação de sua energia maligna e avassaladora. Tal energia, em certos aspectos, o fazia lembrar de seu próprio estado de super saiyajin. Mas, apesar de extremamente similar, com leves diferenças em sua composição...

A pequena criatura azul voou em sua direção e tentou atingi-lo. Vegeta, por sua vez, evitou o golpe por pouco.

Sua velocidade era impressionante! Vegeta contra-atacou com um poderoso chute que lançou seu oponente contra o chão, que, mesmo sobre o chão, decidiu provocá-lo através de sua voz estridente:

— Hi hi hi! Fracote!

Cell Jr. nada mais era do que um anão ridículo com uma aura infantil sobre ele. Quando Vegeta o viu sendo humilhado por Gast, seu desdém pela criaturinha cresceu ainda mais. Em um torneio contendo tantos guerreiros portadores de forças avassaladoras, o saiyajin acabou por avaliar mal a força do mesmo devido ao resultado de seu combate.

Mas ali, neste instante, a pequena criatura tinha uma aura, sim, mas não a infantil que ele veio a esperar, mas a aura amarela de um verdadeiro super saiyajin, assim como relâmpagos bem característicos do nível dois. Sua energia não só tinha o aspecto saiyajin, como também continha fragmentos similares ao de Kakarotto e até de si mesmo. Talvez havia um resquício namekuseijin e dos demônios do frio, também. Todas essas sensações vieram de uma só vez. A simples pressão causada pela energia mostrou-se poderosa o suficiente para desorientá-lo.

Um estrondo ressoou por toda a arena; o choque dos dois poderes ali presentes colidindo fez com que a superfície do ringue se partisse em diversos pedaços. A intensa luta entre dois seres que, de formas distintas, atingiram a força de um super saiyajin de nível 2 estava prestes a começar. Por alguns momentos, punhos se chocaram; o impacto de cada golpe liberava uma rajada poderosa que partia o ringue cada vez mais e fazia aqueles ali presentes cambalear. Uub associou a sensação àquela que sentia quando tinha o louvor de presenciar as lutas entre seu mestre e Vegeta na Sala do Tempo. O poder emitido pelos lutadores era suficiente para que ele tivesse que fazer esforço ativo para não ser arrastado para trás. Babidi havia se refugiado atrás de Majin Buu, gritando de terror, agarrado à sua capa, enquanto sua criatura via-se surpreendida pelas ondas que os impactos causavam em seu corpo. Os ciborgues do Universo 14 tiveram que posicionar seus braços à frente de seus corpos para resistir às ondas de choque causadas pelo violento embate, o mesmo aplicava-se a Trunks e #16 do Universo 12. O filho de Vegeta viu-se atordoado pela quantidade enorme de energia que a contraparte de seu pai do Universo 13 estava exibindo, entendendo o quanto seu progenitor conteve-se contra ele. Não havia dúvida de que, de todos os lutadores ainda presentes como participantes, o ex-príncipe do Universo 18 era aquele que mais escondia seu verdadeiro poder e seus truques. Contentando-se em usar apenas o nível mais baixo do super saiyajin 2, optando por não revelar todas as suas cartas, enquanto Goku, por sua vez, não mostrou restrições quanto ao uso do nível 3, não vendo razão para esconder sua energia imensa. Parte sua mal podia esperar para ver o quão forte seu pai realmente era, vendo o quão longe sua versão do Universo 13 parecia ter chegado.

De volta ao ringue, as coisas não pareciam correr bem para Vegeta, que após o primeiro chute, se viu incapaz de acertar um único golpe sequer em Cell Jr., que, diferente dele, acertava-o com uma saraivada de ataques devastadores aos quais o saiyajin se via incapaz de responder. Enfurecido, Vegeta se desvencilhou da criatura e voou pouco acima de seu oponente, estendendo o braço e exclamando:

— Tome isso, verme! Big Bang Attack!

Uma quantidade enorme de energia superconcentrada irrompeu da mão de Vegeta em direção à pequena criatura, que nada mais fez do que começar a rir. Juntando a base de suas duas mãos, ele lançou sua própria esfera de energia contra a do príncipe, redirecionando-a até o Universo 17. Frustrado, Cell ergueu seu braço, agarrando o ataque como se não fosse nada, e aos poucos, este reduziu-se a nada sob a pressão de sua própria energia. Tal feito rendeu olhares irritados de Vegetto e de Bra do Universo 16, que pareciam desejar que o ataque tivesse vindo em suas direções, esperando pará-lo, nem que fosse como forma de se ocupar, mesmo que um pouco. Cell pareceu surpreso com a demonstração de energia de sua prole; era idêntica à original, talvez até maior. O velho não era só fala, ao que parecia. Gohan do Universo 16, próximo dele, comenta com seus companheiros:

— Pela forma como Vegeta está sendo obrigado a gastar sua energia, duvido que seja capaz de durar por muito mais tempo.

O Cell Jr. se teletransportou para trás de Vegeta, que não teve tempo de localizá-lo, e desferiu um golpe poderoso com as mãos entrelaçadas que o fez bater contra o ringue, cobrindo-o com seu próprio sangue. Vegeta tentou se levantar, colocando toda sua força em seus braços para se recompor, mas a perda de sangue de sua ferida aberta estava se tornando um fardo demasiado grande, e sua visão estava ficando cada vez mais turva. Com dificuldades, ele disse:

— Eu, Vegeta... O imperador de todo o universo, ridicularizado por esse... Esse pivete! Não tenho mais opções, resta-me explorar... Todo o potencial dos saiyajins... Há melhores!

Diferentes imagens tomaram conta de sua mente, todas de saiyajins que demonstraram poderes bem além do seu próprio. Vegetto surgiu em sua mente uma vez mais, dessa vez com seus cabelos longos e dourados, múltiplos raios e um poder imensurável, seguido por aquele Kakarotto com a mente sã do Universo 18, um guerreiro de classe baixa que também estava muito além dele, o imperador do universo! A raiva começou a borbulhar nele quando o Cell Jr. pousou um pouco mais à sua frente e começou a caminhar lentamente, um sorriso sádico nos lábios. Sua mente levou-o até aos seus teóricos filhos de diferentes universos fracotes que, ao se fundirem, possuíam uma energia que ultrapassava a sua própria por muito, chegando por fim ao pai da garota que veio visitá-los na noite passada, prometendo-lhes uma forma de ir além dos limites normais dos saiyajins! Cell Jr. se aproximava cada vez mais, concentrando uma esfera de energia em sua mão direita, rindo enquanto o fazia. Vegeta estava prestes a perder a consciência quando se lembrou, acompanhado de seus companheiros, diante do Rô Kaioh-shin que havia deixado-os de lado anteriormente, alegando que eles não eram dignos de seu poder. Logo ele, Vegeta, julgado indigno de adquirir o poder que o tornaria uma entidade com poder indisputável até entre seu próprio povo, entre todos os seres vivos! Algo clicou dentro dele e, gritando de raiva, sua energia começou a aumentar em duas... quatro... não, dez vezes! Enfurecido, ele exclamou:

— Besteira!

A raiva tomou conta dele, esgueirando-se através de cada fresta de seu corpo e forçou para fora uma energia que ele nem mesmo sabia que tinha, assustando até mesmo aqueles que chamava de companheiros. Son Goku sorriu ao ver a contraparte de seu rival replicar o que ele fez um dia, o cabelo de Vegeta crescendo enquanto este o fazia. Estrondos sonoros tomaram conta da área ao redor do saiyajin enquanto sua aura tomava um aspecto cada vez mais selvagem, mostrando-se forte o bastante para ferir e arrastar seu oponente alguns metros para trás, que agora tremia se não de medo, de horror. Vegeta abriu os braços e completou sua transformação, suas sobrancelhas terminando de se apagar, seu cabelo grande o bastante que não só Nappa como até mesmo Raditz ficaram com ciúmes! Sob o olhar impressionado dos participantes e curiosos espectadores, ele apontou para si mesmo e exclamou com um sorriso no rosto:

— Aqui estou finalmente... Hiper Vegeta!

A prévia quantidade de energia que boa parte dos participantes julgaram como enorme viu-se nula frente à intensidade daquela que o saiyajin ensanguentado liberava agora. Tal poder parecia ter sido o bastante para aliviar boa parte de sua dor, já que ele se viu capaz de permanecer de pé sem ranger muito os dentes. No espaço dos saiyajins, um dos três companheiros do imperador cerrou os punhos, tomado por inveja.

— Inferno! Eu queria alcançar essa transformação antes dele! — disse Kakarotto.

— Como se você tivesse capacidade de fazer isso... — respondeu Raditz, alguém que há muito já havia entendido o fato de que Vegeta era a elite de seu pequeno grupo e que, mesmo se todos treinassem sem pausa por anos, jamais alcançariam seu líder. Não só pela força que tinha agora, mas pelo potencial para ir muito além de todos eles.

— Cala a boca, Raditz. — seu irmão respondeu-o. — Aquele outro eu do Universo 18 parece perfeitamente capaz de se transformar, por que eu não poderia fazer isso também, hein?

— Para começar, pelo que eu entendi, o Kakarotto deles não é completamente perturbado e muito menos um psicopata. — Nappa provocou-o. — E, aparentemente, todo o tempo livre que teve foi investido em treinos constantes para adquirir força o bastante para defender seu povo e sua preciosa Terra de caras como Freeza ou o inseto ali ao lado deles. Você, além de esmagar gente fraca e comer boa parte deles, não faz muito para melhorar a si mesmo. Já é um milagre que você tenha conseguido trilhar o mesmo caminho dos super saiyajins que Vegeta, por mais idiota que você ser capaz de fazê-lo seja.

Kakarotto sentiu um impulso involuntário de avançar sobre o pescoço de seu companheiro, mas o poder de Vegeta, que continuava a subir mesmo transformado, atraiu sua atenção novamente. Aparentemente, este terceiro nível era ainda mais surpreendente do que assumiu inicialmente. Por sua vez, Vegeta do Universo 18, observando sua contraparte com um olhar indecifrável, comentou em tom de reprovação:

— Como ele disse, Hiper Vegeta? Quanta falação, como é pretensioso! Este é o problema com transformações; quando a pessoa atinge-a pela primeira vez e quebra seus limites, seu raciocínio acaba sendo levado junto, tomado por uma arrogância fútil. É nessas horas que a pessoa deve manter o foco, não subestimar seu oponente!

Piccolo encarou o ex-príncipe com olhos incrédulos. Como ele poderia estar dizendo tal coisa, sendo que ele fez exatamente isso quando permitiu que Cell atingisse sua forma perfeita após humilhá-lo em sua recém-descoberta transformação nomeada de "Super Vegeta", permitindo que tudo seguisse como seguiu por pura vaidade, apenas para acabar sendo brutalmente humilhado por esse mesmo oponente que ele havia permitido progredir? Como sempre, ele deixou que tais pensamentos continuassem como estavam, pensamentos, avaliando que seria melhor evitar qualquer discussão verbal com o ex-príncipe; contudo, seu ressentimento permaneceu intocado.

Já o outro Piccolo, que também havia vivenciado tais acontecimentos, também optou por não dizer nada, pois sabia que Vegetto não levaria em consideração nenhuma de suas observações. Contudo, sua surpresa quanto ao poder de Vegeta do Universo 13 que, diante de grandes dificuldades, conseguiu não só superar seus limites como também alcançar um nível superior, era clara. Porém, além dele e de Gohan, seus companheiros não partilhavam da mesma opinião. Videl realmente não entendia a extensão do progresso de Vegeta, Bra, por sua vez, parecia entediada e tratava aquele aumento de poder como nada mais que uma exibição pífia, falhando em impressioná-la. De todos, o mais indiferente era Vegetto, que começou a bocejar frente ao recém-descoberto poder de Vegeta, explicitamente para mostrar como aquilo em escala não alcançaria nem mesmo seu tornozelo, não importando o quanto os lutadores evoluíssem. Demonstrando uma confiança imensa em suas próprias habilidades.

— Certo, algum deles pretende se apressar e acabar logo com isso? — perguntou a fusão, baixando a mão. — Ainda falta uma luta para o fim da rodada e eu gostaria de ir jantar. Se possível, preciso urgentemente de algo para comer.

— Com algumas Sementes dos Deuses enquanto espera, então. — Trunks o aconselhou. — No ritmo que as coisas estão indo, logo a luta deve acabar de qualquer modo. Ou esse Vegeta vai sangrar até a morte, ou o tempo que ainda lhe resta será o suficiente para acabar com os adversários remanescentes. Independentemente de qual seja, logo saberemos quem venceu.

Sua frase mal havia chegado ao final quando um estrondo soou acima deles, no ringue. O príncipe, ou melhor dizendo, o imperador, não perdeu tempo em avançar contra a pequena peste ainda horrorizada com seu poder, dado que seu ferimento aos poucos voltou a afetá-lo. Cell Jr. liberou sua aura e se jogou para trás em uma tentativa desesperada de evitar quaisquer fossem os ataques de Vegeta, que em resposta apenas moveu-se rápido o bastante para que seu oponente perdesse-o de vista, desferindo então, após aparecer em suas costas, um golpe poderoso com sua mão esquerda na horizontal. A criatura sentiu o ar dividindo-se com o movimento e tentou se defender com o braço esquerdo, sem sucesso. O membro recém-decepado voou pelo ar e caiu repentinamente contra o chão, acabando sendo esmagado pela gravidade no mesmo instante. Cell Jr. urrou de dor e surpresa, mas se recompôs rapidamente, regenerando outro braço no lugar daquele perdido. Com seu braço recém ressurgido, ele lançou uma esfera de energia em direção a Vegeta, que a refletiu para o lado com a parte de trás de sua mão esquerda e, utilizando-se da mesma mão com um movimento horizontal, arrancou a cabeça da criatura em um piscar de olhos. O fantasma começou a desaparecer no instante seguinte e, antes que ele se desfizesse por completo, o saiyajin já estava diante do escudo de Raichi, que parecia paralisado de medo. Vegeta, frente a seu adversário, gritou:

— Acabou!

Seu soco poderoso atingiu imediatamente a barreira translúcida diretamente com um alto "vzzzz" que vibrou especialmente de forma intensa através dos ouvidos dos namekuseijins, forçando-os a cobri-los momentaneamente. Seguiu-se então um som estridente, depois outro ainda maior. A barreira começou a se desintegrar na frente dos olhos de Raichi, cadavérico e pálido. O escudo partiu-se violentamente, jogando o tsufurujin para trás no processo, deixando-o fora do mesmo. Estranhamente, a gravidade não pareceu afetar tanto o velho, que conseguiu sentar-se apoiando-se em seus braços, mesmo que com gotas de suor escorrendo pela testa. Vegeta, dando-lhe um sorriso de satisfação, disse em tom assertivo:

— Acabou para você, tsufurujin miserável! Admitirei que você me fez ver todas as cores, principalmente o vermelho, mas agora é hora de colocá-lo em seu devido lugar e mandá-lo de encontro direto ao restante da escória da sua espécie, velho desprezível!

O saiyajin ergueu o braço, concentrando toda a energia que lhe restava em seu punho. Sua visão cada vez mais turva nada mais passava de um leve desconforto para ele, bastava dar alguns passos à frente e desferir o golpe final naquele velho incapaz de defender-se. E, então, quando deu o primeiro passo rumo à vitória, seu sorriso se abriu enquanto se preparava para desferir o golpe final...

De repente, sem aviso prévio, sua transformação foi desfeita. Seu cabelo encurtou-se e voltou a assumir a cor preta, a aura dourada que cercava o saiyajin no segundo anterior havia desaparecido, assim como os relâmpagos que manifestavam-se por conta de seu poder. Sem acesso à sua transformação, a gravidade do ringue provou ser muito mais difícil de suportar. Vegeta permaneceu imóvel por alguns segundos, sem entender bem o que acabara de acontecer, mas também incapaz de mover-se por vontade própria. A mesma expressão que ele carregava podia ser notada nos rostos de seus companheiros presentes no Universo 13. Do outro lado, no Universo 18, Son Goku explicou:

— Esse Vegeta se apegou muito ao nível 3, que devora toda a sua energia rapidamente. Diferente das outras transformações, que na verdade revitalizam e oferecem-nos um vigor renovado! Quando você se transforma em um super saiyajin pela primeira vez, não torna-se apenas mais poderoso, suas forças retornam a você. Mas o nível três consome suas reservas, ao contrário de restabelecê-las, até o ponto da exaustão... Além disso, dado o estado em que estava por conta dos ferimentos, seu tempo seria ainda menor, durando menos até do que se a forma fosse usada por uma fusão!

O saiyajin desabou sob seu próprio peso, caindo novamente com um joelho sobre o chão, sua respiração pesada e irregular, enquanto seu oponente se esforçava para rastejar-se até sua esfera ainda suspensa acima do solo. Vendo o tsufurujin ainda capaz de se mover, Vegeta, ofegante, tentou colocar-se de pé, mas em vão, literalmente sem mais nenhuma força para fazê-lo. O simples fato de que ele ainda mostrava-se capaz de suportar a gravidade naquele estado era um milagre, pensou. Durante cerca de vinte segundos, os dois lutadores esforçaram-se para recuperar o mínimo de equilíbrio, ambos sob o olhar tenso dos espectadores que se viravam gritando os nomes daqueles que consideravam seus favoritos com toda a força que seus pulmões permitiam.

— Força, cara da peruca dourada, esse não é o seu limite!

— Não desista assim, velhote! Mostre-nos mais guerreiros, eu sei que você é capaz!

— Acabe com ele, agora! É a sua chance!

— Bem... — comentou Son Gohan do Universo 18, encarando a plateia. — Me parece um pouco como assistir a um Tenkaichi Budokai, ou até mesmo uma luta de boxe. Devo admitir que mesmo agora, próxima de seu final, essa luta continua mostrando-se emocionante.

Entretanto, o primeiro dos dois a atingir seu objetivo foi o tsufurujin, que, grunhindo de dor, foi capaz de colocar a palma da mão em sua esfera, fazendo com que outro saiyajin aparecesse na frente de Vegeta, mas dessa vez tratava-se de alguém mais que familiar... Ele próprio. O imperador cerrou os dentes ao se ver, orgulhosamente caminhando enquanto exibia a armadura da realeza saiyajin, sob as ordens daquele verme que exibia um grande e satisfeito sorriso vitorioso.

— Vamos acabar com isso em grande estilo, com o verdadeiro Vegeta... — disse o novo fantasma, parando próximo ao imperador.

— Acabou, escória saiyajin! — Raichi disse em um tom condescendente. — Desapareça e junte-se às fileiras sem fim dos meus soldados, fadado pela eternidade a ser o cachorro que você sempre foi e sempre será!

— Merda... — disse Vegeta, cuspindo uma quantidade absurda de sangue; algo que tornou sua pele pálida e seus olhos já sem brilho.

— Adeus, versão inferior minha! — seu fantasma provocou-o enquanto se transformava em um super saiyajin. — Sua fraqueza angustiante é quase digna de pena. Pois bem, como você mesmo disse... Os fracos não merecem viver!

Com estas palavras, o fantasma pulverizou sua contraparte com uma impressionante onda de energia que reduziu tudo à sua frente a pó. Vegeta do Universo 13 já não existia mais, derrotado por nada mais que seu ego e seu próprio poder. Raichi, saboreando a ironia da situação, não pôde deixar de rir:

— Está feito, he he...

No Universo 13, Raditz e Nappa estavam incrédulos, ainda não tendo entendido completamente o que acabaram de testemunhar. Na frente deles, Kakarotto, ainda parcialmente nu por conta de ter perdido sua armadura, caiu na gargalhada, dizendo:

— Ha ha, bem, aí está, eu sou o próximo na fila de sucessão! Quem é o melhor saiyajin agora, hein? Hein? Agora nós vamos fazer o que eu achar melhor, eu dito as regras. Hum, Nappa... Vá buscar um sanduíche para mim, estou morrendo de fome!

— Não recebo ordens suas, miserável. — Nappa rosnou, consternado com tudo aquilo.

O saiyajin sem cauda se transformou instantaneamente em super saiyajin, carregando uma aura instável; dada o tamanho mínimo para que sua íris se retraiu e a expressão descontente com a frase de seu novo servo, o antigo mentor de Vegeta viu o pouco que lhe restava de sua dignidade ser reduzida a pedaços e, relutantemente, acatou o pedido sob o olhar incrédulo de Raditz. Este que, por sua vez considerou a situação em que se encontravam: o líder deles estava morto e agora seriam obrigados a seguir ordens desse idiota sociopata. A esperança de que as ressurreições não viriam de forma tardia surgiram em seu subconsciente, porque tudo poderia se transformar em desastre com seu irmão ficando como o cabeça do grupo.

Enquanto Nappa passava pelo espaço do Universo 16, Son Gohan disse a ele:

— Não se preocupe, ele será ressuscitado em breve.

— Você, cale a boca! — o gigante gritou, claramente frustrado. — Você já zombou o suficiente de nós com suas promessas vazias!

— Promessas vazias?

Nappa continuou seu caminho, ignorando-o. No estado em que se encontrava não havia passado pela sua cabeça que foi Gohan do Universo 18 quem havia ido até eles oferecer-lhes a informação quanto ao poder do Rô Kaioh-Shin.

Desenhado por:

Schalepetri      

Homola Gábor      

DB Multiverse
Página 2306
DBMultiverse Colors
Página 133
DB Blancoverse
Página 88
Namekseijin Densetsu
Página 444
321Y
Página 240
Super Dragon Bros Z
Página 18
Chibi Son Bra did her best!
Página 140
5 Fevereiro

Novos avatares: os Terráqueos!

[img][img]79 novos avatares estão disponíveis!


Vá até a página do seu perfil, selecione "ALL", clique em "Mostrar apenas os avatares mais recentes" para vê-los!

Coloridos e selecionados por HomolaGábor, Argelios, ZenBuu e Ammar.

Comentem esta notícia!

[partner]

Carregando os comentários...
Idioma Notícias Ler Autores Rss Feed Fanarts FAQ Ajuda Torneio Ajuda Universo Bônus Eventos Promos Parceiros
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês BrasileiroMagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaEuskeraLietuviškaiCroatianKoreanSuomeksiעִבְרִיתБългарскиSvenskaΕλληνικάEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsuBrezhonegVènetoLombard X