DB Multiverse

DBM Universo 19

Escrito por Foenidis

Adaptado por Pedro Muricy e João Vitor

Esses guerreiros em armaduras, participando lado a lado com Goku e seus amigos, de onde eles vieram? Qual é sua história?
Descubra como tecnologia e bravura pode ser o coquetel do sucesso do universo atípico dos heliotes, cujo destino caiu mais de uma vez em tragédia.

1234567891011121314
[Chapter Cover]

Traduzido por Pedro Muricy

Os três Sayajins instantaneamente reagiram à interrupção causada pelos recém-chegados. Dois pequenos movimentos de cabeça foram suficientes para que o menor do trio distribuísse os papéis. Raditz e Nappa abandonaram o líder Ultra para voar em direção aos estraga prazeres. Vosso príncipe repentinamente desapareceu, somente para reaparecer a poucos metros do Heliot deixado para trás.

Vegeta não tinha certeza do que fazer com o capitão Ultra. O inesperado surgimento de dois outros soldados de elite era preocupante. De onde vieram? Isso não era para acontecer! Galasir e seu conselho havia garantido que segurariam o resto do contingente Ultra pelo tempo necessário para que os sayajins completassem sua parte do plano. A distância entre o teatro de operações e Helior foi precisamente calculada para otimizar as chances de sucesso. A incapacidade dos Kollok’s de cumprir sua parte no acordo comprometeu a operação. Quantas mais surpresas ruins e similares estariam esperando acontecer? Matar o líder agora significava eliminar um, mas isso era o suficiente? O senso tático do príncipe sayajin vagava mais e mais para outras opções, muito mais eficientes para finalizar as coisas no caso de todo o grupo pousar repentinamente nas proximidades.

A alegria por ver seus amigos e sua esperança renovada pelas boas novas repentinas teve um efeito de um verdadeiro revigoramento no organismo e na mente febril de Wigner. Enquanto observava os dois bárbaros voando, ele analisou as novas opções que o reforço improvisado trouxe. A repentina interrupção do chefe dos invasores na sua frente foi uma surpresa, mas não era suficiente para fazê-lo perder seus sentidos. Sem aviso, então lançou um rápido disparo para aproveitar a guarda baixa, Wigner lançou uma chuva de lasers no inimigo. Como ele tinha imaginado, a silhueta de seu alvo desapareceu antes que o primeiro tiro pudesse pousar. Para a direita, acima, direita novamente, esquerda, abaixo... prestando atenção a todas as informações transmitidas por seus sensores, Wigner sobrevivia somente para seguir os movimentos do seu oponente que, felizmente, não revidava. Foi o ritmo de suas evasões que o impedia ou ele mudou de ideia para poupá-lo em vez de matar uma vez mais? O pensamento teve vida curta.

Agora!

A Espada divina foi lançada do topo da mão de Wigner com a celeridade de uma serpente de fogo.

Nappa estava feliz: carne fresca para o açougueiro, muitas vezes mais satisfatório que atirar em brinquedos no céu. Raditz também ficou radiante, esses dois ultras ofertaram uma nova oportunidade para recuperar sua dignidade.

Dois clarões abruptos interpuseram-se entre os recém-chegados e os sayajins. “Cuidado!” resmungou Nappa. Esquivando-se de um golpe para a esquerda, Raditz amaldiçoou seu aliado. Quando ele iria parar de considerá-lo o idiota de classe baixa?

Infelizmente, nunca.

Semelhante a Vegeta, Nappa sempre fez parte da elite da elite, sendo selecionado para servir de perto a família real. Pior ainda, escolhido entre todo eles, o bigodudo cabeça de ovo foi designado para acompanhar o príncipe. Anos se passaram, mas o nível do colosso não diminuiu. Ele ainda estava em seu auge, e apesar do seu progresso constante, Raditz ainda estava longe de ser capaz de superá-lo. Mesmo com um respeitável poder, o filho de Bardock foi sempre o mais fraco. Um pensamento sobre seu irmão, um pouco antes de sua morte, passou por sua mente. Ele talvez devesse ter tentado manter aquele fracote vivo, depois de tudo. Perto do seu baixo poder de combate, seu nível poderia ser apreciado com o devido valor. Muito tarde para arrepender-se. O ar zumbia levemente com a passagem dos dois raios luminosos ardentes que pareciam ser a mais letal arma do arsenal Ultra. Então, novamente, a tortuosa memória da sua perda anatômica incrementou o nível de perigo do laser em forma de lâmina na escala pessoal do sayajin. O bastardo do Freeza lançou-lhes para a morte no caldeirão de Heliot. Sem a inteligência do príncipe, o resultado de uma luta total contra os Ultras seria incerta. Esses covardes eram incapazes de produzir qualquer energia mas dispunham de um armamento que estava longe de ser um brinquedo trivial... eram muito mais perigosos do que tudo que eles conheciam no outro lado da galáxia. As tropas de Freeza não conheciam esse equipamento, o status da elite de guerreiros teria sofrido um golpe terrível. Já que o tirano os tratava como merdas! A nata da suprema raça guerreira!

A necessidade de agir cortou abruptamente a linha de raciocínio do guerreiro mutilado.

Suas duas salvas erraram a silhueta frágil que estava alternando entre tiros de lasers e esferas explosivas num jogo de gato e rato iniciado com ela. Uma mulher! Isso tinha que acontecer com ele, é claro. Esta praga era mais ágil que um calango, estava provando ser impossível de eliminá-la. Ela estava mantendo um combate a distância apesar de sua falta de velocidade.

Logo abaixo, o grande Nappa tinha “seu” Ultra, que parecia cultivar o mesmo gosto por corpo a corpo que a pequena praga de antes. Envolvidos em sua trocação, os dois homens estavam inexoravelmente chegando mais perto do solo. O fone do scouter de Raditz chiou com a voz do seu parceiro careca.

— Pare de sonhar acordado e mate essa vadia antes que você seja pego de novo!

Raramente o desejo de assassinar afetava tão fortemente a mente do filho de Bardock.

Nappa observou seu novo adversário, parado na frente dele. A face desconhecida estava ensanguentada, tinha levado alguns golpes decentes durante a breve luta aérea, acentuando a máscara de raiva que adornava seus lábios. O colosso entendeu que era um amigo ávido por vingança pela lesma que havia eliminado. Deliciosa perspectiva, pelo menos daria uma boa luta, exatamente como ele queria!

Waals estava tremendo de raiva. Apesar das circunstâncias ridículas que permitiram ele e Nim de se juntar rapidamente ao grupo de Wigner, eles chegaram muito tarde para evitar as mortes de Lidar e Fuller. Pedira ao bárbaro para continuar a luta abaixo com o pretexto de fazer melhor que Lidar, mas na verdade ele precisava recuperar um mínimo de autocontrole. Desconcentrado pelo excesso de sentimentos e adrenalina, ele lutou mais como um candidato a Ultra no primeiro dia de sparing aéreo.

Nappa caçoou:

— Então, recuperando o fôlego antes de levar outra surra?

Waals lutou para manter a compostura. O outro era inteligente, ele percebeu. O Heliot sabia que se entrasse no seu jogo, já teria perdido. Normalmente, sua raiva, que ele aprendeu a controlar servia a ele... mas agora, a fúria interior era muito quente. Seria impossível vencer sem um mínimo controle, era a dura lição que qualquer cabeça quente teria que aprender, mais cedo ou mais tarde, a custo de sangue se necessário fosse... e se sobrevivesse ao ensino.

Embora Nim continuasse fazendo piruetas e mudando de direção, o estranho capanga era intocável como uma sombra. Apesar de sua massa de cabelo que deveria prejudicar sua aerodinâmica, apesar da grave lesão, do seu tamanho e da falta de molejo, ele estava se movendo tão rápido que era difícil para os olhos seguirem. Seu olhar não deixava dúvidas sobre suas intenções, a qualificação de bárbaro cabia nele como uma luva.... infinitamente menos feio que um Kollok, ele ainda mantinha uma aura de selvageria nele. Sua aparência mais humana, no entanto, teria feito a jovem querer saber mais sobre tal homem... mas ela sabia que nunca teria essa chance. Desse duelo, haveria somente um sobrevivente e ela não planejava deixar a vitória escapar.

Como seu impulsionador de fótons a catapultou acima dele, uma epifania repentina a fez interromper seu impulsionador e imediatamente alternar seu corretor de gravidade para a densidade máxima. Como esperado, a queda resultante pegou seu oponente de surpresa. Dessa vez ele só pôde vê-la passar em suas costas, tão perto que ela conseguiu agarrar algumas mechas do seu cabelo preto. Toda a força de Raditz não foi suficiente para resistir ao peso que agora puxava seu pescoço por trás. Pendurada no cabelo ouriçado que trazia o oponente em um movimento similar a uma gangorra, Nim fez sua lâmina laser disparar sem tirar os olhos da garganta que foi ofertada a ela.

Vegeta ficou pálido. Depois de deixar sua face, seu sangue jorrou para as têmporas. Esse idiota, esse inseto, esse inútil com um poder de luta de uma vegetal foi capaz de acertá-lo! Foi capaz de derramar seu sangue real!

Em um movimento de reflexo, Wigner preventivamente protegeu sua face com seus antebraços. Ele havia manobrado apropriadamente e sua lâmina de luz atingiu o alvo. Entretanto, apesar de seu gume afiado, ela foi retardada por algum tipo de proteção que o estranho parecia ser capaz de ativar à vontade em torno de si mesmo. E também, o lutador era experiente o suficiente para acompanhar o golpe, que certamente o salvou. Seu braço esquerdo devia ter sido cortado até o osso, mas pela reação dele não parecia que isso iria prejudicá-lo. Na verdade, além de não ter feito o menor gesto para olhar ou proteger seu ferimento profundo, o bárbaro entrara em acesso louco de fúria que transformou seu corpo em um genuíno gerador. Uma energia desconhecida emanava como se ele fosse o centro de algum tipo de tempestade. Embora o tempo antes estivesse calmo, rajadas de vento de proporções fantásticas estavam surgindo, nuvens niggas esconderam o anel e o Thetor enquanto raios rasgavam os céus. Invasor banal, guerreiro, mago, filho de um deus esquecido, quem fodas era esse estranho?

O punho de Waals mantinha-se suspenso, o de Nappa não. Enquanto enfrentava o colosso, o Heliot caiu pesadamente no solo do planeta que jurou proteger. Nappa não estava irritado, muito pelo contrário, enfrentar uma lesma com essa força era encantador, mas os sucessivos golpes e contra-ataques foram despertando sua ferida no ombro. Depois de ampliar sua vantagem com um chute magistral na lateral do cacheado, só para garantir alguns segundos de paz, ele levantou os olhos. Ele teve dificuldade de acreditar nos números que apareceram em seu scouter um pouco antes que explodisse, ensurdecendo-o no processo. Seu príncipe, herdeiro do trono, seu propósito de existir, estava excedendo todos os limites. Depois de todas as provações e humilhações, a era dos saiyajins finalmente estava de volta!

Waals: Você vai morrer!

Nappa: Talvez, mas eu tenho um bigode.

Waals: Droga.

Carregando os comentários...
Idioma Notícias Ler DBM Autores Rss Feed Fanarts FAQ Ajuda Torneio Ajuda Universo Bônus Eventos Promos Parceiros
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês BrasileiroMagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaEuskeraLietuviškaiCroatianKoreanSuomeksiעִבְרִיתБългарскиSvenskaΕλληνικάEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsuBrezhonegVènetoLombard X