DB Multiverse

DBM Universo 19

Escrito por Foenidis

Adaptado por Pedro Muricy e João Vitor

Esses guerreiros em armaduras, participando lado a lado com Goku e seus amigos, de onde eles vieram? Qual é sua história?
Descubra como tecnologia e bravura pode ser o coquetel do sucesso do universo atípico dos heliotes, cujo destino caiu mais de uma vez em tragédia.

1234567891011
[Chapter Cover]

Traduzido por João Vitor

Uma iluminação de mal presságio clareou uma grande parte do telhado celestial na lateral do anel solar. Wigner e Fuller ergueram os olhos ao mesmo tempo para verificar o céu, preocupados. Lidar também, embora tenha aterrissado, tentou verificar sua tela para ver o que estava acontecendo lá em cima.

Apressadamente, transmitida pelo comandante do Tethor, a nave que havia intervindo, a informação apareceu nas telas holográficas dos três Ultras.

O silêncio durou pouco tempo. Além das poucas nuvens que decoravam o céu azul, um estrondo de relâmpagos e explosões perturbou a paz de Helior. Wigner achou melhor repensar a estratégia.

Fuller entendeu as instruções do líder comunicadas junto com as outras informações transmitidas nos sensores.

Sem uma palavra ou aviso, o jovem Ultra disparou uma explosão brilhante. Levado pelo vento e surpreso com tal manobra, Raditz mal teve tempo de se jogar de lado para evitar uma saraivada de lasers disparados pelo capitão Heloite.

Ganhando altitude para continuar o ataque, Wigner praguejou para si mesmo. Este invasor era tão rápido quanto os outros dois!

Mas Raditz não estava interessado em contra-atacar o Ultra, as instruções de seu príncipe foram muito claras. Sem se preocupar com Wigner, ele o deixou lá e saiu em busca do pirralho mais jovem.

Kiwi não conseguia acreditar.

Ele teve que usar o máximo de seu poder para evitar os ataques do traiçoeiro Saiyajin. Mas essa não era a pior parte. A pior parte era que o macaco parecia estar errando a maior parte dos disparos … De propósito!

Vegeta, por outro lado, evitou os raios de energia do lacaio de Freeza sem o menor esforço. Ele estava experimentando um imenso prazer! Estava dominando facilmente o combate contra aquele idiota … Seu talento de elite estava começando a aparecer, e logo ele seria capaz de tomar o lugar que era seu por direito.Símbolos apareceram em seu scouter, mostrando uma seta piscando para baixo. O recesso acabou.

Ele acelerou tão rapidamente que Kiwi o perdeu de vista por um momento. Quando conseguiu localizá-lo, foi graças a um soco recebido em seu queixo. Vegeta queria acabar com isso, mas não antes de oferecer ao alienígena uma boa surra, ao estilo Saiyajin. Acima de tudo, ele desejava desmantelar pedaço por pedaço o orgulho daquele escravo de Freeza.

Kiwi tentou revidar, mas não conseguiu. O tiro que mais se aproximou do alvo limitou-se a roçar os cabelos rebeldes do oponente. O soco seguinte, recebido no estômago, dobrou-o ao meio, fazendo-o sentir vontade de cuspir suas tripas para fora. Em vez disso, cuspindo sangue, com os olhos esbugalhados de dor, ele não conseguia se mover, enquanto o macaco diabólico exibia um sorriso largo, a mão estendida à sua frente. Depois de um último insulto, uma luz cegante o atingiu, então …

Vegeta não parou para observar as cinzas ao qual Kiwi foi reduzido, espalhadas pela explosão. Sem perder tempo, ele se virou em direção à colina onde havia deixado os dois Saiyajins com os Ultras.

Lidar havia conseguido reorganizar seus pensamentos e ficou surpreso ao notar, de pé à sua frente, a figura do gigantesco guerreiro Saiyajin intacto. O bárbaro estava olhando para ele com desprezo e um sorriso no rosto. Seus braços estavam cruzados e ele parecia estar esperando que seu oponente se recuperasse antes de começar de novo. O Ultra se perguntou se ele talvez tivera sonhado em disparar o laser com a mão direita. Uma vez de pé, ele viu que evidentemente não era o caso. Três pequenos buracos podiam ser vistos na armadura do invasor, sob o ombro esquerdo. Sem dúvida, o atingiu! No entanto, o estranho não parecia abalado. Ele provavelmente havia ficado imóvel para esconder seu sofrimento e se exibir.

—Pronto para a segunda rodada, garoto? Quase me cansei de esperar.

A voz do colosso ainda era firme, torneada em arrogância.

"Você está ferido, é melhor você recuar", Lidar respondeu, sua voz demonstrava um certo receio. - Ele ainda sentia o peso do nó que a presença do gigante causava em sua garganta.

O grande guerreiro deixou de manter os braços cruzados, lambeu os dedos da mão direita antes de esfregar os vestígios de sangue na armadura. Rindo alto.

—Você está falando disso? Ha ha ha! Você acha que uma picada de mosquito iria parar um Saiyajin? Ho Ho Ho …

Então, para surpresa do Ultra, Nappa criou uma esfera de energia na palma de sua mão.

—É a minha vez! Tome isso!

Nappa não teve tempo de terminar sua frase, nem de lançar seu ataque, pois uma silhueta se interpôs entre ele e seu oponente em uma explosão cintilante.

—Continuarei a batalha no lugar dele, se é que você não se importa… Wigner anunciou em um breve sussurro.

"Eu não estou fora de combate!" gritou Lidar, com a intenção de fazê-los pagar pela humilhação que haviam lhe infligido.

Sua tela se materializou com a mensagem: "Sem tempo para discussões! Fuller precisa da sua ajuda!"

Lidar ativou os propulsores por comando mental. A ordem foi clara e concisa, não adtimitia protestos. Além disso, um dos motivos da eficiência do comando Ultra era a capacidade de cada membro obedecer e agir com rapidez. E Wigner estava certo, Lidar não havia se recuperado totalmente … Seu metabolismo ainda estava ocupado reparando os danos dos golpes que recebera do Saiyajin e ele estava usando muita energia. Com pesar, ele decolou e tentou localizar a energia de seu aliado com sua tela.

O estado de Lidar não foi o único motivo pelo qual Wigner havia ocupado seu lugar. O comandante havia relatado fraquezas nos escudos das tropas e navios; no entanto, os Ultras foram equipados com escudos muito superiores. Sua versão, era delicada demais para produção em massa e inadequada para cobrir um navio de guerra inteiro - instável demais para uma área daquele tamanho - era o exemplo perfeito de tecnologia de campo de força, criada para resistir a todos os tipos de armas. Os Ultras tinham fé total em seus escudos, experimentados e testados por anos. Mas a dúvida, mesmo a menor sombra de dúvida, não significava nada de bom em uma batalha. O líder dos ultras estava curioso para testar as capacidades de seu equipamento defensivo contra os ataques de energia dos invasores.

Parado, imóvel, pronto para reagir, Wigner tentou analisar a luz pulsante condensada que o gigante segurava na mão como uma simples bola. As análises dos scanners não produziram nenhuma informação útil. Os sistemas exibiam parâmetros como a temperatura da superfície e as ondas de energia que transmitia, mas não eram capazes de definir sua verdadeira natureza, portanto, não eram capazes de prever seu perigo. Ele tinha que enfrentar os fatos: a termodinâmica aqui era totalmente estranha para ele. Seria magia? Difícil dizer … Mas de que outra forma poderia ser definida a habilidade de voar sem dispositivos especiais e a habilidade de manipular energia pura com as mãos?

Um grunhido distorceu o bigode do gigante careca

—Hum … Assumir e interromper uma luta que não é sua, não é muito honesto. Ele anunciou com um brilho perigoso no olhar.

"Tampouco matar civis desarmados", Wigner respondeu enquanto os dispositivos em suas têmporas começaram à brilhar.

O invasor fez uma careta cruel.

"É a lei do mais forte, é assim que o mundo funciona." Disse Nappa satisfeito.

"De que mundo você está falando?" respondeu o líder dos Ultras.

"Aquele em que cavarei sua sepultura!" gritou o grande Saiyajin com fúria em seus olhos enquanto lançava a esfera de energia, que dobrou de tamanho.

Wigner reagiu rapidamente. Ele havia decifrado a linguagem corporal de seu inimigo antes mesmo dele começar a falar. Ele apontou seu punho direito para frente e disparou duas Blast-Balls simultaneamente no gigante careca, um décimo de segundo antes de ativar um escudo frontal de densidade total.

O Ultra não pôde observar os efeitos de seu ataque. Uma boa parte do golpe do colosso explodiu contra o escudo, mas uma parte igualmente grande se fez sentir ao penetrar nos sistemas defensivos do Heloite. Certamente o ataque havia perdido força ao se dispersar, mas não foi o suficiente para neutralizá-lo. Golpeado com força, Wigner foi lançado para trás à vários metros.

Os diodos que sinalizavam a atividade dos sistemas do chefe Heloite pararam. Chocado, ele lutou para não perder a consciência. Sua respiração estava ofegante, algumas costelas deviam estar machucadas, senão quebradas, analisou. Seu cérebro batia forte contra o crânio, seus ouvidos gritavam de dor e as partes de seu corpo atingidas com força pelo ataque queimavam ferozmente, apesar da proteção de sua armadura e do traje de tecido especial. Ele sabia que sem o escudo e o uniforme Ultra, ele morreria instantaneamente. À enorme dor que se sentiu pela reconstrução das células. Ele havia suspeitado de uma possível fraqueza de seus sistemas defensivos em face de tal golpe, mas não até este ponto. Quem teria acreditado que uma coisa criada simplesmente com a mão se mostraria tão perigosa? Na filmagem das batalhas que observou durante a viagem, os invasores lançaram ataques poderosos causando muitos danos. Eles tinham muitos truques nas mangas, isso era certo! O esforço para iniciar o sistema de comunicação o fez gemer. Apesar do cansaço, tentou acalmar a voz para informar a sua equipe: não podiam contar com escudos contra aqueles adversários!

Nappa se levantou fazendo uma careta. Ele havia se esquivado da primeira esfera explosiva, mas não da segunda. O bastardo de armadura amarela tinha sido inteligente, estava claro o porquê dele ser o líder daquela unidade de elite! O Saiyajin reagiu assim que viu o primeiro ataque, sem esperar um segundo logo atrás. Só depois de evitar o primeiro tiro é que viu o outro. Aquele pirralho fez bem em se esquivar pela direita, devido ao ferimento no lado esquerdo … Belo movimento, de fato! Além disso, esses pequenos ataques pareciam muito diferentes das tropas anteriores. Nappa decidiu ser mais cauteloso ao avançar.

O fato de ele ter sido empurrado para trás com força pela explosão da esfera destrutiva, apesar de ter reforçado seu Ki para resistir ao golpe, esse não era o único motivo de sua raiva. Enquanto ele afugentava a desagradável sensação de sua pele ferida, notou o líder dos Ultras caído no chão com expressão de dor. E que provavelmente tinha sido um pouco duro demais com o ele. Vegeta iria puni-lo por isso, com certeza.

A lente de seu scouter estava danificada, mas pressionando o botão com o dedo ele percebeu que ainda funcionava. Ele olhou para cima. Bem alto, muito longe, ele viu que "seu" Ultra acabara de se virar. Sem dúvida ele notou a derrota de seu capitão. Uma forte explosão foi percebida na atmosfera, e de acordo com informações que apareceram no detector, Nappa percebeu que Vegeta havia eliminado Kiwi e logo estaria de volta. Seria melhor dar a Vegeta um motivo para perdoar o erro cometido por ele com o sujeito ao qual pedira para poupar. Afinal, agora eles sabiam por que tiveram que esperar tanto tempo.

Sacudindo a grama e a terra ao seu redor, o gigante se afastou da gravidade do solo Heloite.

O enorme invasor estava subindo rapidamente em sua direção e Lidar foi forçado a interromper sua descida. Ele tentou ligar para Wigner que não o atendeu, mas pensou ter visto ele se mover e seus sistemas reativados, então ele ainda deveria estar vivo! Furioso por não poder ajudá-lo, movido pelo fogo do ódio, ele bombardeou o invasor com uma chuva de lasers antes que o exibicionista pudesse abrir a boca. A hora de brincar havia acabado! Mas o desgraçado era rápido, voava em grande velocidade com muita agilidade e era impossível acertá-lo.

Nappa poderia ter continuado a brincar com aquele resistente anão, mas ele não tinha tempo. Ele acelerou, e o Heloite não teve tempo de entender.

Uma fração de segundo depois, quando o aviso do escudo de Wigner ecoou nas têmporas de Lidar, um audacioso "Olá!" O fez olhar para cima para focar seu olhar atrás dele. Mas era tarde demais, pois um terrível golpe para baixo com as duas mãos o fez voar rapidamente em direção as maçãs dos pomares.

Atordoado, o Ultra levantou brevemente a cabeça quando um míssil colossal de músculos e ossos pousou do céu e atingiu sua espinha com força total. Literalmente quebrado, ele nem percebeu a explosão que o ergueu depois e jogou seu corpo desarticulado nos galhos de uma árvore com frutas com sabor de chocolate.

Desenhado por:

BK-81       64

Carregando os comentários...
Idioma Notícias Ler DBM Minicomic Autores Rss Feed Fanarts FAQ Ajuda Torneio Ajuda Universo Bônus Eventos Promos Parceiros
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês BrasileiroMagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaEuskeraLietuviškaiCroatianKoreanSuomeksiעִבְרִיתБългарскиSvenskaΕλληνικάEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsuBrezhonegVènetoLombard