DB Multiverse

DBM Universo dos Ciborgues (14): One Way

Escrito por Foenidis

Adaptado por Felipe e Henrique

Depois da morte dos guerreiros Z descritas em Twin Pain, os Universos 12 e 14 tiveram muitos ano em comum até começarem a se diferenciar um do outro. Quais eventos levaram à vitória de Trunks em um deles, e ao reinado dos Humanos Artificiais no outro?


Parte 1 :123456789
Parte 2 :10111213141516
Parte 3 :171819202122232425
[Chapter Cover]
Parte 3, Capítulo 25.

Traduzido por Henrique

Revisão por Carinha

No início, a ordem do Saiyajin pareceu ineficaz.

O que foi, de certa forma, completamente justificado. Fazer o menor movimento iria os expor aos feixes de energia mortais do predador. Kuririn quase foi vítima deles. Pondo brevemente sua cabeça fora do abrigo provisório que ele tinha tomado como cobertura, ele estava a um fio de cabelo de perder a superfície de seu lindo, liso cocuruto.

Cold olhava em todos os lugares, e nem o menor movimento escaparia de sua visão ilimitada, não dando nenhum alívio para o seu alvo principal, para desgosto de Goku. De fato, embora parecesse que o Saiyajin estava se divertindo com essa situação, voando em todo o lugar, sem nem mesmo revidar, foi apenas na vã esperança de desviar a atenção do tirano para si mesmo. Uma perda de tempo. Ele precisava descobrir mais algo.

Desaparecendo e reaparecendo em pontos aleatórios no céu, ele rapidamente avaliou a situação. No Sul, Kuririn estava de quatro se escondendo atrás de uma pedra. Mais longe, estirado de barriga para baixo, estava o pobre Tenshinhan, no fundo de uma cratera cavada por explosões da batalha precedente. Provavelmente, teve de se atirar lá com pressa; não era uma posição que favorecia alguém com os antebraços esmagados! Quanto a Gohan, se levantou calmamente com as costas voltadas a uma das poucas formas de relevo restantes no perímetro do campo de batalha, voltado mais para o Norte do que para o Ocidente. Ele parecia estar assistindo atentamente a batalha, embora apenas através do que podia sentir… "Veja o quanto ele cresceu!", Piccolo não estava muito longe de seu jovem protegido, em meio a um entulho rochoso. Embora não tenha escolhido exatamente o local mais confortável, foi sem dúvida a melhor opção que havia para observar cuidadosamente ambos Gohan e Rei Cold. Quanto a Vegeta… estava longe de ser visto. Ele só vai se revelar quando julgar o momento certo, porque o Saiyajin não teve dúvidas, sequer por um instante, de que ele já estava assistindo as coisas se desenrolando de perto!

Goku pensou que Yamcha fez bem em fugir de volta até Bulma, logo que ele chegou. Já eram dois que conseguiram fugir… e uma pessoa a menos para se preocupar.

Não havia outra escolha. Ficar brincando de gato e rato já não levaria a nada… chega de brincadeira!

Um breve grito precedeu o som agudo de sua aura dourada acendendo. Atendo-se os céus, o guerreiro vestido de Yadoratoseijin parou de evitar os raios da morte que o perseguiam incessantemente. Com seus músculos todos tensos e um olhar de determinação selvagem, ele abertamente desafiava o alienígena gigante com um sorriso repleto de ironia, enquanto observava os feixes de Cold ricochetando contra os dele. Nenhum deles escapou.

Sem tirar os olhos de seu oponente, lentamente juntou as suas duas mãos enquanto recitava calmamente as primeiras sílabas de sua técnica favorita.

Enquanto uma luz implacável crescia brilhantemente através das mãos do Saiyajin, o monarca exibia um rito de ódio.

Durante a batalha que precedeu sua chegada, ele tinha aprendido o significado dessa postura ridícula e o efeito do encantamento desse macaco patético. Certamente ele não iria se permitir ser pego de surpresa novamente. Tratava-se, afinal, do Rei Cold, o auto-proclamado semi-deus. Lhe eram desconhecidos tanto medo, quanto superstição. Aquele pedaço de merda Saiyajin queria confusão com um ser superior? Que assim seja!

Goku regozijou-se internamente. Seu objetivo fora alcançado. Desta vez, Cold não tirava os olhos dele. Concentrando-se para enviar uma mensagem telepática para todos ao mesmo tempo, enquanto reunia tanto ki entre suas mãos era um esforço muito mais desgastante do que ele antecipava. Ainda assim, conseguiu fazer a sua voz ressoar simultaneamente na mente de cada um de seus amigos:

— "Agora é sua chance! Vá embora daqui, rápido!".

Por um breve momento Piccolo e seu protegido trocaram olhares, e Piccolo já havia alcançado Tenshinhan para ajudá-lo a fugir com ele o mais rápido possível. Apesar de toda a sua bravura, o alto guerreiro estava esgotado de força e vontade, resultado da terrível batalha, tanto por não ter se poupado, quanto por ter tido seus antebraços dolorosamente esmagados em pedaços. Ele acolheu sinceramente a ajuda do ex-demônio sem dizer uma palavra. Ele, que tinha orgulho de depender de ninguém além de si mesmo, reconheceu que aquele não era o lugar, nem o momento para bravados.

Evacuação bem sucedida, observou com satisfação o algoz da sentença de Freeza.

No entanto, um pequeno detalhe o intrigava…

Evidentemente, Cold era um lutador experiente. Então, por que ele só estava pacientemente esperando por ele lançar seu poder? Goku estava pensando se ele teria que preparar-se para um contra-ataque, mas o alto ser com chifres não demonstrava qualquer intenção ofensiva. Ali estava ele de pé, com os olhos fixos em seu adversário, repletos de ódio e crueldade, e esperando um desafio.

Finalmente livre para se concentrar em sua batalha, Goku pôde ver através do tremor imperceptível das pálpebras do adversário. Antes de o tirano poder disparar seu golpe sujo, o Saiyajin se deslocou para a direita em hiper-velocidade. De repente, reapareceu na esquerda, táo rápido e evasivo quanto uma faísca. A penúltima sílaba já tinha atravessado o limiar de seus lábios, quando ele se colocou verticalmente ante a Cold na mesma fração de segundo. Um posicionamento ideal. Cold teria problemas para bloqueá-lo deste ângulo.

O conclusivo "Haaaa" soou ao mesmo tempo que uma onda de luz destrutiva pura disparou direto contra o alienígena surpreendido. "Surpreendido"? Seria mesmo?

Goku só teve tempo suficiente para recuar e sentir o calor de sua própria onda de energia raspar perigosamente próxima de seu rosto!

O único surpreso não era quem se esperaria!

Como Cold teria conseguido retornar um de seus Kamehamehas, mesmo que não fosse um tão poderoso? O Saiyajin cogitou a possibilidade de haver um maior nível de poder dentro de seu oponente. A massa de energia contida em seu ataque tinha, por um breve instante, o impedido de senti-lo… mas poderia jurar que ele sentiu algo emanar dele…

O pensamento do guerreiro dourado foi interrompido, infelizmente. Sorrindo triunfante, o rei interplanetário expôs de repente ambas as palmas para o céu… Uma luz surgiu de suas mãos, a ser lançada sob a forma de uma bola… logo depois, mais duas, tão logo outra vez, outro par…

Em instantes, dezenas de esferas luminosas descreviam uma parábola, subindo ligeiramente para cair no chão ao longo de um caminho aparentemente aleatório.

— "Aquele maldito!"

Toda a redondeza parecia ferver com o calor do caldeirão do demônio.

Goku estava furioso. Esperava que ninguém tivesse tido a má idéia de se ater perto demais! Ele conhecia seus amigos bem … A disciplina não era seu ponto forte, e quando se tratava de lutas, suas curiosidades eram insaciáveis. Estavam todos esgotados, logo era muito possível que fossem pegos de surpresa por isso.

Cold parecia ler o rosto de seu oponente como um livro aberto. Ele tinha muita humanidade em si. Que desperdício, tal sentimentalismo. Que nojento!

A ameaça verbal caiu do céu, tão logo quanto o Saiyajin avançava contra o alienígena com a ferocidade de um predador carnívoro.

— "Você vai pagar por aquilo!"

Cold não se deixou ficar impressionado. Cada golpe ressoou com força além do natural, agitando tudo o que os rodeava. Nenhum dos dois adversários fez a menor concessão, cada um acertou o outro com tanto impresso no soco de um quanto no do outro, reunindo tudo o que podiam, com a fúria de um ódio atávico… com a violência de suas respectivas raças e com o orgulho de guerreiros excepcionais.

Mais longe, um par de olhos escuros não perdia um segundo do delirante confronto titânico a uma milha de sua posição.

Ele havia se livrado da camisa rosa que Bulma tinha lhe dado. Muito chamativa para um dia como este. Como aquela idiota podia sequer pensar em tratar um guerreiro de descendência real como uma simples garotinha do colegial? A roupa insignificante era tão desconfortável quanto possível, sem qualquer tipo de elasticidade. O suor não evacuava adequadamente, pelo contrário! O tecido ficava desagradavelmente preso à pele devido à umidade, acentuando a frieza do vento contra seus músculos. Um verdadeiro fardo! Quanto à sua durabilidade, era como se vestisse uma roupa de papel higiênico!

A pele do Príncipe dos Saiyajins brilhou contra o sol, apesar de sua atitude aparentemente estática. Em vão, tentava conter o suor frio que percorria sua pele, enquanto analisava as informações que seus sentidos retransmitiam para ele. Como isso era possível? Como poderia um guerreiro Saiyajin de classe baixa atingir um nível desse calibre? Mesmo ele, a elite das elites, em seu sonho mais selvagem, nunca poderia sequer conceber em imaginação este nível de energia.

Inveja, ressentimento e frustração agitavam a cabeça de Vegeta. Ele tinha que se esforçar o máximo possível para conter os surtos de ki que sentia dilatar com a raiva inchando dentro dele, apesar de seu ímpeto de deixá-la explodir.

Embora ele nunca quis admitir isso, o medo não era estranho nessa agitação interna. Ele tinha ouvido as promessas de Cold bem até demais para seu próprio conforto… Freeza era apenas uma criança num coral de igreja perto de seu pai.

Por enquanto, essa desculpa patética de Saiyajin, Kakarotto, fez mais do que apenas se segurar contra o tirano. Mas a realização que tinha atingido Vegeta no momento em que o alienígena refletiu o Kamehameha de seu oponente fez o guerreiro de elite se sentir como se tivesse perdido uma batida em seu coração. Durante um breve instante, no momento exato do impacto, o ki daquele filho da puta tinha, literalmente, explodido! O ex-comandante do exército de Freeza não poderia deixar de lembrar a transformação sucessiva de seu antigo mestre. Uma delas tinha semelhanças marcantes com a atual aparência física do rei, e que estava longe de ser a última delas. Havia também rumores da guarnição. Alguns sussurros sobre a verdadeira natureza da relação dos meninos do gelo com seu pai; que era mais um sinal de medo do que amor fraterno. E o que ele tinha apanhado mais cedo foi o suficiente para relegar o Saiyajin lendário para o posto de…

Aquele Kakarotto é um idiota! Ele mal conseguiu sair vivo de Namekusei. Em última análise, provou-se ser incapaz de derrotar Freeza. Tinha feito bem em pegar o filho da puta de surpresa, mas deveria ter feito o mesmo com seu pai! Que cara palhaço!

Não enxergar um palmo além do nariz poderia custar a ele e a todos os outros muito caro!

De volta no campo de batalha, os ataques de energia vieram para complementar os golpes físicos. Os dois adversários agora carregavam as cicatrizes sangrentas dessa luta intransigente. A cauda de Cold fez milagres durante certas fases do combate corpo-a-corpo, e Goku já tinha as mãos cheias contra punhos e pontapés do soberano. E quando ela não estava batendo, ela rapidamente se envolvia em torno de um pulso ou tornozelo do Saiyajin, flexível e rápida como uma cobra. Ainda mais do que Freeza, este lutador aqui sabia como explorar cada uma de suas ações de forma eficaz. Talvez ele deva ter silenciado rivais formidáveis em sua juventude? Ao contrário de seu filho, como parece, que nunca havia encontrado alguém remotamente poderoso o suficiente para se preocupar. E depois havia isto; ele não só tinha conseguido evitar o seu Kamehameha como ele tinha o jogado de volta para Goku! O ataque não estava no seu nível máximo, mas ainda era uma façanha! Cold está escondendo alguma coisa, estava claro.

Este novo nível de desafio acendeu as chamas do Saiyajin de novo, e a excitação da batalha o fez esquecer um pouco a fragilidade da situação, e de tudo seu redor. Os dois lutadores estavam começando a se mover cada vez mais para se esquivar e atacar… explosões cresciam mais intensamente a cada impacto, que sucessivamente marcava o seu caminho com crateras escancaradas, deformando o que antes era uma terra intocada. Montanhas inteiras colapsaram sob a pura pressão criada pela luta, vias navegáveis bloqueadas por pilhas não naturais de escombros, um ecossistema inteiro tinha sido sacrificado como resultado do frenesi da batalha. Terremotos se propagavam em ondas perniciosas, numa reação epidérmica da superfície de um planeta azarado.

No palácio distante situado acima da Torre de Karin, Kami-sama observava impotente o desenrolar dos acontecimentos. Ele é o guardião deste planeta, é verdade. O protetor jurado deste mundo. Mas era apenas isso… Ele lhe restava muito o que pudesse fazer contra esses monstros titânicos. Son Goku ama este planeta. Só se podia esperar que ele percebesse logo a gravidade da situação, antes que o dano fosse irreversível! Mas seria mesmo isso suficiente? Se Cold era realmente capaz do que ele temia, a Terra estava atualmente vivendo seus momentos finais.

Milhares de milhas de distância, um homem velho ficou pálido ao ser pego de surpresa sob seus óculos de sol, distraído de sua sessão de leitura de uma revista de sacanagem no preciso momento em que o rei tinha enviado de volta o Kamehameha. Apesar do clima tropical temperado de seu pequeno pedaço de paraíso perdido no meio do oceano, o veterano não pôde deixar de tremer sob sua camisa florida.

Desenhado por:

PoF       14

Carregando os comentários...
Idioma Notícias Ler DBM Minicomic Autores Rss Feed Fanarts FAQ Ajuda Torneio Ajuda Universo Bônus Eventos Promos Parceiros
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês BrasileiroMagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaEuskeraLietuviškaiCroatianKoreanSuomeksiעִבְרִיתБългарскиSvenskaΕλληνικάEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsuBrezhonegVènetoLombard