DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

DBM Universo dos Ciborgues (14): One Way

Escrito por Foenidis

Adaptado por Felipe e Henrique

Depois da morte dos guerreiros Z descritas em Twin Pain, os Universos 12 e 14 tiveram muitos ano em comum até começarem a se diferenciar um do outro. Quais eventos levaram à vitória de Trunks em um deles, e ao reinado dos Humanos Artificiais no outro?


Parte 1 :123456789
Parte 2 :10111213141516
Parte 3 :1718192021222324
[Chapter Cover]
Parte 3, Capítulo 24.

Traduzido por Akroma

Quando a incrível explosão sacudiu a paisagem, deixando, por um momento, uma fração de seu poder dentro de cada célula de todos aqueles que estavam presentes, o clarão cegante criado não deixou dúvidas sobre a sua origem.

Por um momento, o rosto de Cold parecia ter ficado pálido. Todos, com exceção de Goku, já sabiam o que estava no coração da explosão… E de uma posição lateral ao pai de Freeza, eles reconheceram aquele que foi o responsável pela destruição da nave-mãe alienígena. E todos disseram ao mesmo tempo, fosse murmurando ou exclamando:

— Vegeta!!!

Goku foi o primeiro a recuperar a percepção, e logo seu rosto estava com uma expressão de satisfação:

— Ele ainda está aqui! Eu me perguntava o que ele estava fazendo depois de ter partido para a Terra!

Tenshinhan resmungou com uma voz dolorosa, apesar das tentativas de esconder sua agonia:

— Muito obrigado por tê-lo mandado para cá! (ironia) Você sabe o tamanho da encrenca que ele pode significar para nós, não sabe?

Goku respondeu com aquele sorriso característico do qual eles sentiam tanta falta:

— Sou eu quem ele quer, ele está atrás de mim. Portanto, não precisam se preocupar… Além do mais, Piccolo está aqui.

Kuririn resmungou discretamente:

— Não precisam se preocupar, ele diz… Mas quem sabe o que está se passando pela cabeça de Vegeta? Se não fosse a persuasão de Bulma…

Ninguém parecia prestar atenção a Cold, que ainda estava se recuperando de seu estado de choque. Suas presas rangiam umas contra as outras, e suas garras estavam cravadas em suas mãos. O tirano começou a tremer, como se estivesse em ira. E bradou:

— Vegeta! Esse verme ainda está vivo! E ainda por cima, aqui!!!

Então seus olhos viram cada um dos terráqueos que estavam presentes. E usando um tom mais calmo, mas ainda ameaçador:

— Eu não vou repetir, me entreguem as Esferas do Dragão!

Ao dizer isso, Goku se colocou perante ele. Um breve momento de concentração e ele rosnou, punhos fechados e se fez uma aura dourada em torno de si. Ele usou isso como tentativa de enfatizar suas palavras:

— Eu não contaria com isso! Você ainda pode ir embora. A nave que eu usei para chegar aqui ainda está funcionando.

O som de uma risada diabólica preencheu a atmosfera, antes que Cold respondesse com uma postura ameaçadora:

— VOCÊ ESQUECEU QUEM EU SOU? Você realmente acha que o Rei Cold vai se reduzir em quatro para poder caber dentro dessa máquina ridícula? Eu não tenho nenhuma necessidade disso! O seu transmissor já deve bastar para que eu consiga chamar por outra nave para nos buscar.

Kuririn imediatamente questionou a implicação que Cold havia feito no final de sua sentença:

— Nos buscar? Ele disse nós?

Goku indiretamente respondeu a pergunta quando se dirigiu ao gigante que se erguia à sua frente:

— Não desperdice a única chance que você tem de deixar este planeta. Você nunca irá colocar as mãos nas Esferas do Dragão, e também pode definitivamente esquecer sobre ir embora junto com Freeza, disso você pode ter certeza!

Um riso contido adicionou brilho ao olhar fixo do monarca:

— Eu não tenho uso para aquela patética perda de espaço! Seja meu filho em seu lugar! Juntos, nós seremos capazes de estender nosso reino além de todos os limites que você poderia imaginar! Para começar, me traga aquele macaco traidor, mas não o mate ainda. Eu tenho algo especial guardado para ele, para que todos saibam que há um destino pior que a própria morte para aqueles que se atreverem a sequer pensar em nos trair! Freeza sempre foi muito permissivo, apesar de minhas tentativas de corrigi-lo.

O rosto do saiyajin endureceu imediatamente:

— Pode esquecer! Este planeta agora é a casa de Vegeta, como se ele fosse qualquer outro terráqueo. Entre vocês dois, estou eu! Vou dizer mais uma vez: você não vai ganhar nada aqui a não ser a chance de sair daqui vivo. Não a desperdice.

Um silêncio pesado se fez no devastado campo de batalha. Todos seguraram suas respirações em antecipação ao próximo movimento do gigante com chifres, embora sua eventual rendição parecesse improvável. Eles se perguntavam se Goku seria capaz de derrotar o temível Rei Cold. De fato, ele havia derrotado Freeza, mas somente após um ataque desvastador que custou a existência do planeta Namek. Como o saiyajin iria fazer agora, na sua querida Terra, povoada por bilhões de almas inocentes?

Sem sombra de dúvida, teria sido muito mais fácil dar conta de Cold sem ter oferecido poupá-lo. Mas Goku jamais faria isso. Todos não podiam fazer nada a não ser sentir vergonha.

Nisso, uma voz preencheu o ar, com a força de um trovão:

— O que você está esperando, Kakarotto? Mostre a ele que você é um verdadeiro guerreiro, um verdadeiro saiyajin: mate-o!

Vegeta estava flutuando, asssistindo a tudo de cima. Braços cruzados e um olhar severo. Tenshinhan imediatamente agiu de forma a controlar sua raiva:

— Seu sujo… – apenas essas duas palavras escaparam de seus lábios, enquanto o monge apertava os punhos.

Mas Piccolo não conseguiu se conter:

— Covarde! Você só aparece agora, quando a luta já está decidida!

Vegeta não deixou por baixo:

— Não é culpa minha que os terráqueos sejam criaturas tão estúpidas! Era óbvio que vocês não teriam nenhuma chance sem Kakarotto. Porque eu deveria ter me juntado a vocês? Eu não vou morrer sem antes ver e derrotar o lendário super saiyajin!

Os olhos de Goku mostraram malícia:

— Você realmente acha ser capaz de tirar a diferença entre nós?

Vaidade ecoou na resposta de Vegeta:

— Não zombe de mim! O guerreiro de elite aqui sou eu! Não há nada que um saiyajin de classe baixa possa fazer que eu não possa!

Um uivo interrompeu a troca de farpas ao mesmo tempo em que uma gigantesca liberação de energia levantou poeira do chão:

— Macacos idiotas, o que vocês são, são somente devido a mim! É hora de coloca-los em seu lugar!

Ao dizer isso, Cold pôs seu olhar cheio de ódio sobre aquele envolvido pela aura dourada:

— Você vai se arrepender daquela pequena demonstração de vaidade. Eu vou começar esmagando você até que tenha apenas uma polegada de sua vida… Permitirei que você tenha apenas a força suficiente para testemunhar as mortes dos seus companheiros, que um a um irão me implorar, como os cães que são, para que eu leve suas preciosas Esferas do Dragão em troca de suas vidas, antes que eu acabe com eles e arraste suas carcaças através de minha nave. Então eu irei finalmente deixar você ter o prazer de ver o show que vai ser suas precisas esferas mágicas desaparecendo no céu, o mesmo céu que irá queimar junto com você…

O primeiro golpe foi dado não mais do que um único segundo após o fim da sentença, tão rápido que somente aqueles com os olhos mais experientes poderiam ver. Porém, rápido como era, Goku teve mais do que tempo suficiente para esquivar, saindo para o lado. Embora todos pudessem perceber a surpresa do monarca, ele não parou, consistentemente tentando sobrecarregar seu oponente.

Aqueles que testemunhavam o espetáculo, o faziam com temor. A velocidade de cada golpe, o ar que se expandia em volta deles, as ondas de choque decorrentes dos impactos, não deixavam dúvidas sobre o nível de poder em que estavam. Goku era capaz de desviar dos golpes, mas estaria ele tão relaxado quanto todos pensavam? Provavelmente não tanto quanto gostariam, uma vez que ele estava perdendo espaço a cada passo.

Sem dúvidas, Vegeta era o mais atento e estudioso entre os que observavam. Finalmente ele iria testemunhar o saiyajin da lenda em ação! Ele não esperava pela transformação física que viu, muito menos que tal estado não fosse permanente. Ele teorizou que essa condição viesse uma vez atingido um determinado nível superior de poder. Não era uma mutação, estritamente falando, como ele achava que seria… E se fosse apenas uma questão de poder de luta, não havia razão para que ele, príncipe Vegeta, o elite das elites, não fosse capaz de alcançar tal forma! Tudo o que ele precisava saber era o quanto mais ele teria que superar seus limites. Desde o começo da ofensiva de Cold, o ki de Kakarotto subiu como num salto… Mas ainda estava muito longe de seu máximo, isso era certeza. Ele nunca teria derrotado Freeza em sua forma final com esse nível de poder, mesmo que o número que traduzisse o que ele estava sentindo agora excedesse em muito qualquer nível que ele pudesse imaginar apenas um ano atrás.

Mas o que este idiota estava fazendo, permitindo ser dominado daquela maneira? Ah, aqui vamos nós! No chão, Goku finalmente bloqueou o soco de seu adversário com seu próprio punho, ao invés de simplesmente se esquivar. Cold então atacou com o braço esquerdo, apenas para sofrer o mesmo fim. Não se permitindo ser parado por um revés tão pequeno, o gigante continuou seu assalto simplesmente variando os ângulos dos golpes, e cada um deles sistematicamente encontrando os punhos de seu oponente. E o que era pior, sob a pressão dos contragolpes do saiyajin, agora era ele quem estava sendo forçado a recuar progressivamente.

O monarca interplanetário estava fervendo por dentro. Ele sabia muito bem que essa troca de golpes havia servido apenas como um teste, uma maneira de aquecer e estimular seu oponente, antes de finalmente levar a coisa a sério. Seria muito mais fácil simplesmente aniquilá-lo antes de qualquer outra coisa… Que tipo de idéia era aquela que estava o fazendo não matar imediatamente? Nada nesse planeta o obrigava a se segurar realmente… Mas como desejar apenas passar por cima da arrogância daqueles macacos imundos? Matá-los rápido e sem dor, depois de toda a raiva que eles o fizeram passar, seria muito misericordioso! A tripulação da nave que supostamente iria buscá-lo deveria testemunhar o preço por desafiar a sua autoridade, antes que toda a galáxia assistisse o tormento e a lenta e agonizante morte do último príncipe desta raça falida!

Freeza não era estrito o suficiente com eles. Esse era o problema! Mas agora ele iria finalmente tomar as rédeas por si mesmo, para mostrar a esses vassalos que a era de caridade havia terminado. Medo não era suficiente… Terror! Somente com terror você consegue reinar eficientemente e sem nenhuma preocupação.

Teria sido melhor que Cold tivesse prestado mais atenção na luta do que no próprio ressentimento. Um gancho e um uppercut depois, o todo-poderoso soberano estava de quatro no chão, coberto com poeira, e um filete de sangue roxo lentamente escorrendo pela beirada de seus lábios.

O macaco tirou sangue primeiro! Foda-se o exemplo! Se ele não puder se controlar e acabar matando, foda-se também!

Antes que qualquer um pudesse ver o que estava acontecendo, o monstro que estava no chão havia um segundo atrás repentinamente apareceu na frente do saiyajin! Num piscar de olhos, ele girou e, Goku, surpreso pela natureza do ataque, não pôde desviar da cauda que o acertou com uma força tremenda. Arremessado em alta velocidade, antes que ele pudesse alcançar a segurança do solo, outro golpe impecável veio, mudando seu curso! E mais uma vez, um único chiado de hiper velocidade marcou o fim do movimento do enorme alien. Mas o saiyajin não permitiu que o monstro o acertasse daquela maneira de novo… Usando as pernas para tomar um poderoso impulso, ele se lançou para atrás em direção ao céu, aproveitou a velocidade para virar uma “bola” e, girando rapidamente, usou essa aceleração como vantagem: com um vigoroso empurrão, ele se projetou mais alto que seu oponente, e um prodigioso chute circular concluiu o contra-ataque acrobático.

Mas Cold não estava desencorajado pela habilidade do saiyajin. Não fazia parte de seus hábitos cometer o mesmo erro duas vezes! Ao contrário, ele demonstrou um senso incomum de prontidão ao agarrar o tornozelo de Goku que ainda estava grudado em seu pescoço! Surpreendido, o saiyajin tentou, com a outra perna, um chute no rosto, no objetivo de se soltar. Mas o gigante já havia esticado seu braço para manter-se fora de alcance. Por um curto momento, ele segurou seu oponente virado para baixo, com a cabeça balançando, mostrando um sorriso de satisfação e crueldade ao mesmo tempo.

Levantando uma sombrancelha, já orgulhoso de seu triunfo, ele levantou sua outra mão com seu dedo indicador apontado para o saiyajin. Goku entendeu imediatamente que ele não estava mais brincando! O guerreiro dourado projetou suas duas mãos para a frente, na tentativa de disparar contra Cold. Mas este não esperou para rebater o ataque naquele alcance de queima-roupa. Numa fração de segundo, antes que a energia deixasse as mãos de Goku, ele girou a mão livre para fora, desviando a energia, que foi explodir nas proximidades, e Kuririn só sobreviveu graças aos reflexos de Piccolo.

A força do impacto no chão do planeta que Goku tanto amava foi intensa, mas essa intensidade seria o mínimo que ele precisaria contra um oponente do calibre de Cold. E ele não esperou que o gigante fizesse outro movimento: com as duas mãos no chão, ele tomou propulsão atirando energia contra o solo, como se fosse um foguete. E como ele começou a ganhar terreno de novo, Cold desestabilizou e caiu para trás. Agora em posição dominante, o saiyajin começou seu assalto contra o gigante no chão com vários chutes devastadores na cabeça.

Sob a força e precisão daqueles golpes, o alien não podia mais manter seu agarrão. Entretanto, ele não deixou sua postura imponente ruir por um único segundo. Rangendo os dentes coberto por aquela avalanche de chutes a que estava sendo submetido, ele manejou de forma a atirar nas costas de seu oponente com as duas mãos.

Goku teve meio segundo para desaparecer, em hiper velocidade.

No momento seguinte, Cold já estava de pé novamente. O rosto coberto por sangue e também contorcido por uma profunda ira. Ira essa que foi manifestada na forma de uma chuva de feixes de energia altamente concentrados.

Os tiros mortais percorriam o ar em velocidade alarmante, em todas as direções, seguindo o saiyajin a todo lugar que ele aparecesse. Mas não só isso: gritos podiam ser ouvidos, e seus autores tentavam freneticamente se abrigar a todo custo da luz da morte.

A voz de Goku ecoou, no meio do dilúvio mortal de energia que não deixava ninguém recuperar o fôlego:

— Todos vocês, saiam daqui, agora!!!

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu