DB Multiverse

Notícias Ler Minicomic Fanarts Autores FAQ Rss Feed Bônus Eventos Promos Parceiros Ajuda Torneio Ajuda Universo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

DBM Universo dos Ciborgues (14): One Way

Escrito por Foenidis

Adaptado por Felipe e Henrique

Depois da morte dos guerreiros Z descritas em Twin Pain, os Universos 12 e 14 tiveram muitos ano em comum até começarem a se diferenciar um do outro. Quais eventos levaram à vitória de Trunks em um deles, e ao reinado dos Humanos Artificiais no outro?


Parte 1 :123456789
Parte 2 :10111213141516
Parte 3 :1718192021222324
[Chapter Cover]
Parte 2, Capítulo 11.

Traduzido por Henrique


O campeão fugiu o mais rápido que podia…

Agora ele estava correndo até que ele ficasse sem fôlego, como se a morte estivesse em seus calcanhares… Ou melhor, com o Demônio do medo dentro dele!

Ele estava finalmente livre para mostrar o seu medo, livre para deixar o pânico cheio de adrenalina energizar suas pernas para que ele fosse capaz de passar por cima dos escombros pavimentados e cobertos… Somente os ecos dessa brincadeira louca tocaram para fora através dos penhascos de cimento abalados em torno dele.

De repente, um assobio perfurou através do ar… apenas um segundo antes de uma explosão… Um abismo se abriu de repente diante dele… Ele mal teve tempo para ficar tenso e parar seu impulso… Para parar antes de cair nessa armadilha tão surpreendente quanto inesperada!

O coração do fugitivo estava ferozmente batendo em seu peito… E isso não era devido à pressa que esse atleta treinado tinha forçado sobre ele.

Sua pele se tornou de repente mais pálida e tinha a cor cinzenta de pó de cimento que estava cobrindo tudo em torno dele como uma onda de frio percorrendo sua testa, suas têmporas, sua nuca e sua grande parte traseira…

No outro lado da cratera ainda fumegante que tinha aberto na frente de seus pés… Havia duas sombras… Elas foram lentamente ficando para baixo do céu, sem esforço flutuando no ar no meio da avenida deserta.

Isso realmente era deles… Eles estavam aqui, a poucos passos de distância!

A garota e o garoto… Enquanto ele poderia tê-los visto nas raras imagens que os jornalistas de TV tinham conseguido captar… quando as redes de radiodifusão ainda funcionavam.

Dois jovens, eles pareciam tão comuns, que pareciam frágeis na verdade… Absolutamente nenhuma comparação com os terríveis adversários que teve de derrotar um por um, a fim de merecer seus inúmeros títulos!

Mas seus oponentes eram feitos de carne e ossos… Eles lutaram com a força de um ser humano, seus punhos, seus pés… Nada a ver com essas coisas…!

O pânico podia ser visto em seus olhos, eles viajaram em todas as direções para encontrar uma maneira de achar… ajuda potencial…

Mas nada… Não havia nada, nada além de um caminho sem saída!

Ele estava verdadeiramente e muito bem preso no meio desta avenida sórdida!

Completamente sozinho vestindo jeans e tênis com a Morte bem na frente dele

Silenciosamente, e, mesmo sem falar um com o outro, os dois monstros mecânicos levantaram-se no céu para ir silenciosamente até ele, eles nem sequer faziam um único movimento… Era como se eles estivessem em uma espécie de esteira rolante invisível.

O campeão teria queria engolir a saliva de fogo, que havia invadido sua boca, mesmo que fosse peluda por causa do medo… Mas não havia nenhuma maneira que ele poderia fazer sua garganta funcionar: foi dolorosamente congelada por causa do pânico… mesmo se esforçando intensamente, ele não pôde reprimir o tremor compulsivo que o percorreu da cabeça aos pés.

Em um segundo, as duas víboras estavam em ambos os lados dele, encarando-o com os seus olhos divertidos grandes, junto de um pequeno sorriso em seus lábios.

A pequena loira inclinou-se para a frente e Satan levou um susto quando ela colocou a ponta de seu dedo em seu estômago, no notório troféu dourado.

"O que temos aqui?…" Ela lentamente ficou em linha reta a questionar o pobre rapaz com suas pupilas que eram tão puras e tão azuis. "Não seria um cinto de campeão?"

Que estúpido!

Que tipo de ideia foi a de manter esse cinturão?!… Teria sido tão fácil de encontrar um motivo para deixá-lo com os soldados até o seu retorno!

Rápido! Ele tinha que encontrar uma desculpa falsa…

"Que?", Ele murmurou com um sorriso idiota estampado em seu rosto. "Não é nada… É apenas para exibicionismo… Eu estava indo no aniversário de um amigo em uma festa a fantasia…"

O garoto se inclinou para a frente também.

"Uma cópia? Muito bem feita… "Então ele ficou em linha reta e despenteou o cabelo preto encaracolado e grosso. "E o permanente, está muito bem feito também… Se parece com um original!"

Mr. Satan ficou branco! Essas duas bombas atômicas ambulantes tinham o reconhecido!…

Ele amaldiçoou a si mesmo e a grande campanha publicitária que ele tinha exigido após sua última vitória… Essas numerosas efígies de si mesmo publicadas em todo o mundo, essas muitas contas de si mesmo postadas por qualquer motivo em todos os lugares do mundo. Essas várias campanhas publicitárias que fizeram sua fortuna, agora eram prováveis que lhe custaram caro!

A loira diabólica se moveu para ficar bem na frente dele, na vertical do lado da cratera. Seus pés não estavam no chão, mas ela não parecia estar flutuando…

"Estou curiosa… Que nível de força será que um campeão do mundo tem?"

Satan sentiu como se seu sangue apenas tivesse deixado seu corpo… Até seu cérebro parecia ser um pedaço de carne podre… Incapaz de fazer qualquer coisa sensata, ele apenas balbuciou.

"M… M… Mama…. Mamamas…"

"Ninguém lhe pediu para balir …", riu 17. Então ele empurrou-o com um pequeno tapinha no ombro. "Strike, seu idiota!" O androide foi agora impositivo.

O toque daquele ser cuja proximidade assustava teve o mesmo resultado como se o congelado Satan tivesse sido eletrocutado…

Ele não tinha outra escolha… e, afinal de contas, não era o Campeão do Mundo? O homem com um recorde incomparável? Ele realmente não tinha lutado por um bom tempo, isso era verdade… Mas ele tinha mantido seu treino obstinadamente para estar pronto para o grande campeonato que não poderia deixar de acontecer no dia que esses dois assassinos seriam colocados para fora do caminho do mal.

A partir deste angulo, eles realmente não pareciam tão terríveis como a mídia sugeria… Eles talvez fossem capazes de lançar uma bola de fogo tão poderosa quanto mísseis com as próprias mãos, mas isso não significa que eles eram invulneráveis!

Dois ou três impactos e isso acabaria!

Empinando-se, Mr. Satan já estava sonhando com suas marchas triunfais, ele de pé em um conversível no meio de uma multidãos muito feliz, todo mundo torcendo por ele… um fluxo de confetes coloridos…

E para ele não seria dado um cinto… nem mesmo uma medalha.. Mas um pedestal, feito de ouro, e erguido para a glória do maior herói de todos os tempos! E, como um bônus, ele poderia pedir uma cidade para ser nomeada com seu nome.. Ele sempre quis isso… Satan City, com uma escola de luta, uma universidade, um hospital, tudo com seu nome…

Hm… Bem, isso foi uma pena para uma boa quantidade de esforço!

Com seus olhos iluminados com uma determinação feroz.. ele cerrou seu punho até os nós dos dedos ficarem brancos… Tensionando seus músculos que a tensão tinha aquecido bastante, ele reuniu toda a força que conseguiu reunir enquanto ele movia seus braços para trás…

Ele estava indo dar uma lição naqueka vagabunda de saia!

Ao gritar, usou tanta energia quanto ele podia, o campeão bateu!

Era uma técnica que ele perfeitamente dominou… Com toda sua força concentrada na região de algumas polegadas na parte superior do seu punho. Ele tinha apontado entre os olhos da menina… Seu famoso Satan Miracle Special Ultra Super Mega Punch que o ajudou a vencer tantas vezes… Era imparável!

O campeão tinha fechado seus olhos quando ele tinha a golpeado, para que ele gostasse de acrescentar mais força para seu golpe… Quando ele abriu seus olhos… Ele teve um olhar de surpresa…

A loira não tinha se contraído ao todo… não tinha sequer movido meia polegada!

Impossível! Isso só era impossível!

Impossível que um corpo tão frágil não havia sido jogado para trás pela força do impacto formidável… impossível que uma pequena menina tão jovem não tinha sido nocauteada, ou mesmo desfigurada por um golpe como esse… que ela não teve sua vértebra quebrada, com o rosto totalmente destruído… Ela deveria ter sido morta por um ataque tão forte!

Mas não!

Ela ainda estava aqui, com seu sorriso de ódio em seus lábios e que insolência em seus olhos!

A surpresa desapareceu e foi substituída por uma raiva feroz na mente do campeão humilhado… Sem pensar nisso, ele começou a bater na garota arrogante… Socos, pontapés, suas melhores seqüências, suas técnicas mais famosas… Uma vida inteira dedicada às artes marciais em suas formas mais eficientes!

A adrenalina oriunda deste acesso inesperado de raiva eventualmente acabou e Mr. Satan parou… Sem fôlego, ele deixou seus punhos caídos, pendurados… Eles estavam cobertos de sangue devido à fúria dos ataques que tinham a golpeado.

Subindo a cabeça de novo… Satan de repente parou sua respiração a curto fôlego… Seu espanto apagou a dor que queimou as mãos, os braços, coxas, tíbia e até mesmo os seus pés que estavam protegidos por seus sapatos de combate sólidos.

O outro ainda estava de pé na frente dele… Ela não tinha se movido, e, na verdade, ela calmamente, e elegantemente, estava movendo uma de suas franjas louras para colocá-la atrás de sua cabeça. Ele não estava sonhando, ela tinha um olhar malicioso em seus olhos!

O medo forçou-se sobre ele com a força de um tsunami…

Pela primeira vez em sua vida, ele, o atleta absoluto, cuja força foi inigualável, sentiu-se abominavelmente pequeno e fraco … Um pequeno inseto comum que esses dois monstros certamente poderiam esmagar em um movimento!

Para tornar-se de repente, consciente de sua própria fragilidade, depois de ter acreditado por tanto tempo que ele era forte era algo absolutamente insuportável… A perna do campeão cedeu.

No entanto, um aperto de aço o pegou pela gola… E no momento seguinte, os pés de Mr. Satan não estavam no chão… Ele já estava subindo… subindo entre os edifícios…

Em seguida, ele estava acima dos telhados planos cinzas … E estes ficavam cada vez menores ainda, até que se tornou um pequeno confete quadrado abaixo dele.

Satan estava tremendo… O frio estava impiedosamente mordendo sua pele sob o material grosso de seu kimono que estava molhado de suor… Ou talvez era o medo que fez seus dentes baterem…

"Eu espero que você não tenha medo de altura!" Uma jovem voz ecoou.

Seu coração parou de bater por um segundo… Se alguma vez o cara deixá-lo cair, ou caso a roupa de pano abrisse… Ele bateria quem sabe quantos pés de altura abaixo… O campeão fechou fortemente os olhos… que não se moviam.. não respirava… nem sequer pensava… apenas ficou leve, tão leve… para deixar-se esquecer, tornar-se transparente, invisível… Para acordar em sua cama…

Sim, era isso!

Tudo isso não passava de um pesadelo terrível e ele estava indo acordar… Para alongar felizmente antes de tomar um banho bem quente e, em seguida, ele iria aproveitar o delicioso café da manhã que seus cozinheiros teriam preparado. Tudo isso esperando para o abraço da manhã cheio de amor de sua querida Videl…

Videl!

A pobre garota… Era impossível para ele imaginá-la crescer sozinha, sem ele, nesse mundo cheio de valentões!

Esse pensamento deu alguma coragem para o pobre homem encontrar força nele para tagarelar.

"P… Por favor… Lar… Largue… Largue-me, por favor… Eu vou fazer o que você quiser… Mas, por favor, largue-me… Eu tenho uma garotinha esperando por mim…"

"OK!", Respondeu 17 com um largo sorriso nos lábios.

Logo antes de ele abrir amplamente os dois dedos que estavam segurando seu peso pela gola.

Um grito de terror acompanhou a queda do pobre Mr. Satan que estava gesticulando como um animal em execução através do ar para tentar voltar a subir…

Sua queda foi abruptamente interrompida!

18 apenas o tinha pegado por seu cinturão de campeão.

"Ooh… Obrigado! Muito obrig…"

Mas ele não teve tempo de terminar a frase pois ela desabotoou o famoso cinturão…

E foi em uma sucessão de gritos, cada um mais penetrante do que o anterior que o androide jogava e deixava o seu novo brinquedo cair de um lugar para outro.

A poucos pés acima do solo, 18 de repente pegou a extremidade do cinto que estava amarrado ao redor da cintura do campeão … A tira de lã desenrolou em alta velocidade, o homem se tornou um verdadeiro brinquedo humano… A outra extremidade, eventualmente, chegava ao fim do pano longo.. Satan asperamente caiu no chão, gritando durante os últimos 6 pés de altura.

Vivo! Ele estava vivo! Ele não podia acreditar… Ele nunca pensou que o contato brutal do terreno contra seu rosto poderia ser tão doce… Se ele pudesse, ele teria beijado o cheiro acre de alcatrão contra o qual seu rosto tinha esmagado!

Mas havia um problema: ele não tinha forças sobrando para fazer qualquer coisa… Ele estava cansado… exausto por causa dessa sucessão de quedas, de esperança e medo que ele sentiu que era interminável…

Dois impactos perto de sua cabeça…

O pesadelo ainda não tinha acabado… Seus dois torturadores haviam pousado ao lado dele.

Ele encontrou-se em seus pés sem o que queria … Quatro mãos começaram a espanar seu terno de luta assim como suas calças, que havia perdido o apoio do cinto, agora estava em seus tornozelos.

O medo estava mordendo-lhe o coração, devastando sua mente e congelando seu sangue em quaisquer vasos… Ele sentiu-se ainda mais impotente do que uma criança enfrentando seu pior pesadelo!

E, como uma criança, grandes lágrimas lentamente corriam pelo seu rosto adulto e foram notadas nas pontas de seu bigode. Elas finalmente se saltaram para o chão como um líquido quente que começou a molhar os pequenos coelhos de sua cueca e, em seguida, sujou as pernas em suas calças com uma longa mancha amarelada.

Acabou…

Ele tinha acabado de bater no fundo… Ele não era nada mais… Muito menos do que nada… Neste preciso momento… não só ele não se importava se ele morresse, mas ele mesmo desejava a morte… ele estava profundamente revoltado com a sua própria covardia.

O cheiro ácido de urina chamou a atenção dos dois androides assim que Satan havia baixado a cabeça, esperando o golpe de misericórdia que ele não temia mais.

A poça que foi lentamente ampliando sob seus pés fizeram eles apressadamente tomar o vôo… Enquanto eles estavam gargalhando.

A cabeça de Satan levantou-se, ele estava um pouco surpreso de ainda estar vivo… Surpreso e decepcionado… irritado, frustrado por suportar outra humilhação.

"Mate-me!", Ele gritou ferozmente. "O que você está esperando? Acabe com isso, seu bastardo!"

Uma chuva de fogo de repente caiu em torno dele, como uma resposta à provocação…

Mesmo se ele tivesse decidido morrer, o campeão não poderia ajudar, mas levantou os braços para proteger a si mesmo … Então ele se jogou no chão, rolando de um lado para o outro para evitar o tiro ardente que passou por ele a uma velocidade incrível , assim como eles quebraram o asfalto.

O bombardeio parou tão repentinamente quanto começou!

Mr. Satan esperou por um longo tempo antes que ele timidamente se atreveu a olhar para cima a partir de seu abrigo corporal…

Temeroso, ele examinou o céu e a paisagem circundante … Mas não havia nada sobrando a não ser escombros, silêncio, e ele mesmo.

Enfraquecido e tremendo, seu corpo rígido estremeceu demais… Suas roupas, seu rosto, sua mão e até mesmo seu cabelo sujo com sua própria urina… Ele finalmente se levantou.

Quanto tempo permaneceu ele aqui, completamente imóvel, com a cabeça abaixada e os olhos tão cheios de lágrimas, com suas perna cujas calças estavam molhadas abaixadas… Ele não seria capaz de dizer… Mas foi ao anoitecer que uma pessoa anônima =, destituídas entre tantas, finalmente começou a caminhar de volta para casa.

Comentários sobre esta página:

Carregando os comentários...
[pt_BR]
EnglishFrançais日本語中文EspañolItalianoPortuguêsDeutschPolskiNederlandsTurcPortuguês Brasileiro
MagyarGalegoCatalàNorskРусскийRomâniaCroatianEuskeraLietuviškaiKoreanБългарскиעִבְרִית
SvenskaΕλληνικάSuomeksiEspañol Latinoاللغة العربيةFilipinoLatineDanskCorsu